19 de dezembro de 2017

MPMA abre investigação para evitar danos ambientais a riacho

O Ministério Público do Maranhão (MPMA) instaurou, em 11 de dezembro, Inquérito Civil para apurar se o Município de Buriti Bravo tem projeto para construção de um sistema de esgotamento sanitário, com o devido Estudo de Impacto Ambiental (EIA), na cidade.
Atualmente, o esgoto do município escoa na nascente e no leito do riacho das Laranjeiras, que é um dos afluentes do rio Itapecuru e fica na zona urbana do município, entre os povoados Cujuba e dos Morins.
É do riacho Laranjeiras que os moradores dos dois povoados tiram água potável para consumir e/ou dar aos animais das propriedades da área.
“Os bueiros do atual sistema levam à rua de acesso ao povoado dos Morins e ao riacho das Laranjeiras, elevando o risco de contaminação da nascente e do leito do riacho”, destaca o autor do inquérito, o promotor de justiça Carlos Allan da Costa Siqueira.
Outro objetivo da investigação é verificar se a Caema (Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão) tem projeto de tratamento de esgotos no município.

Nenhum comentário: