Moto Legal

25 de outubro de 2017

Flávio Dino: “mídia sarneysista acostumou a me ver trabalhando. Estranham quando fico doente”

A bandidagem com que tem agido a oposição oligárquica por meio dos seus asseclas e sectários na blogosfera expõe a fragilidade e o desespero do clã Sarney com as eleições que se avizinham. Mentiras, factoides e crises inexistentes são criadas a todos os momentos nos porões do Sistema Mirante de Comunicação. Sem nenhuma vergonha e sem nenhum pudor.
Diante de mais uma mentira escabrosa, o governador Flávio Dino se manifestou, com revolta, nas redes sociais. “Segunda não pude fazer nenhuma agenda, das muitas que tinha, por motivo de doença. Transformar isso em ‘crise com Israel’ é ridículo. O embaixador de Israel está sendo recebido pelo nosso governo, com todo respeito, e já teve várias reuniões de trabalho com nossa equipe”, disse ao explicar sua ausência em visita do embaixador de Israel, que foi recebido no Palácio dos Leões pelo chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares.
Os asseclas da oligarquia Sarney, com a ausência do governador, partiram para cães raivosos para o ataque, criando uma inexistente crise diplomática. Ainda por cima, mentiram descaradamente ao afirmar que Flávio Dino esteve em Alcântara na mesma hora da agenda com o país, sendo que a reunião com o embaixador foi na segunda-feira e a visita à Alcântara foi na terça-feira.
“Império midiático de Sarney realmente não tem muito o que dizer. Aí desrespeita até o fato de eu ter adoecido por 48 horas. Eu respeito a autodeterminação dos povos, previsto na Constituição, e por isso mesmo atendo todos os embaixadores que nos procuram. Como governante de uma unidade federada não me cabe ter nada a favor ou contra o sistema político de qualquer país”, disparou Dino.
“Sei que a mídia sarneysista se acostumou a me ver trabalhando muito, manhã, tarde e noite. Por isso estranham quando fico doente. Esse desrespeito absurdo deriva do desespero pré-eleitoral. Interessante é que nunca usei doença de adversários na luta política. Nem farei”, completou o governador, pondo um fim a mais um factoide fabricado pelos soldados do mal de Sarney.

Nenhum comentário: