Moto Legal

8 de dezembro de 2016

Globo se cansa de Temer e já articula colocar Cármen Lúcia em seu lugar

Principal articuladora do golpe parlamentar de 2016, a Globo já tem um plano B: colocar Cármen Lúcia, atual presidente do  Supremo Tribunal Federal, no lugar de Michel Temer por meio de eleições indiretas; projeto vem sendo articulado por Ali Kamel, diretor de jornalismo da Globo, segundo informa o jornalista Fernando Rodrigues, em seu Drive, um serviço fechado de notícias políticas.

247 - Principal força motriz que motivou a derrubada da presidente Dilma Rousseff por meio de um golpe parlamentar, resultando na ascensão de Michel Temer à Presidência da República, as Organizações Globo, da família Roberto Marinho, parece estar arrependida do representante dos seus interesses. 
Sem liderança política e protagonizando uma catástrofe na economia do País, Michel Temer está com seus dias contados no novo plano da Globo. Empresa já articula a segunda mulher na Presidência da República: a ministra Cármen Lúcia, atual presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).
Projeto vem sendo articulado por Ali Kamel, diretor de jornalismo da Globo, segundo informa o jornalista Fernando Rodrigues, em seu Drive, um serviço fechado de notícias políticas.

Globo e Cármen Lúcia
É grande a aproximação entre o maior grupo de mídia brasileiro e a presidente do STF. Isso não é novidade. O Drive há meses noticiou que Cármen Lúcia é 1 dos nomes de "fora da política"(sic) que podem prosperar em 2018 na disputa pelo Planalto. A notícia agora é que o Grupo Globo acha que talvez não seja necessário esperar 2 anos.
"Numa eleição indireta, pode ser ela"
Esse é o sentido do que disse Ali Kamel, diretor geral de Jornalismo e Esporte da TV Globo, numa conversa recente e reservadíssima. João Roberto Marinho tende a ser mais comedido. Mas o acionista assiste ao que Ali Kamel diz sem demonstrar contrariedade. Michel Temer recebeu o relato: o Grupo Globo considera plausível que o atual presidente perca o mandato e já tem um nome para o seu lugar.

Nenhum comentário: