SAÚDE

4 de dezembro de 2015

Eleitores elegem Eduardo Cunha a pessoa menos confiável do Brasil, aponta Datafolha

Gabriela Terenzi - Longe dos holofotes desde a sua aposentadoria, em julho de 2014, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa é considerado, hoje, a personalidade mais confiável do país, aponta levantamento do Datafolha.
Para a pesquisa, os entrevistados dão notas de 0 a 10 (de nada confiável a totalmente confiável) a 12 nomes relevantes do cenário político brasileiro. Barbosa teve a nota média mais alta: 5,9.
O ministro é seguido pela ex-­senadora Marina Silva (5,3), fundadora da Rede Sustentabilidade, e pelo senador Aécio Neves (5,0), presidente do PSDB. No extremo oposto, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB­-RJ), é o menos confiável da lista, segundo a pesquisa: tem nota média de 2,3.
O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-­AL), e a presidente da República, Dilma Rousseff, também não são de confiança para a população. Receberam notas médias de 2,7 e 2,9, respectivamente.

Nenhum comentário: