29 de dezembro de 2015

Mais Segurança: Maranhão tem 458 novos policiais militares

Governador Flávio Dino entrega medalha de melhor aluno da turma de novos policiais militares. Fotos: Handson Chagas/Secom
Ampliando o conjunto de ações em Segurança Pública, 458 novos policiais militares foram incorporados à Polícia Militar do Maranhão nesta segunda-feira (28). O governador Flávio Dino participou da solenidade de formatura da segunda turma de Soldados de 2015. Em janeiro de 2016, o estado terá 1.500 novos policiais militares e civis.
Nesta terça-feira (29) outras duas formaturas acontecem nas cidades de Pindaré-Mirim e Caxias, na quarta-feira (30) serão incorporados novos policiais na cidade de Imperatriz. Para fazer parte da Polícia Militar, os novos soldados passaram por um processo de formação diferenciado e estão prontos para atuar no combate ao crime. “Nós ultrapassamos a meta fixada de 1.000 policiais formados em 2015. Nós temos uma necessidade de qualificação da Segurança Pública e estamos fazendo isso passo a passo com a formação de novos policiais, aquisição de novas viaturas e investimentos importantes como o novo sistema de radiocomunicação entre os policiais”, afirma o governador.
A cerimônia desta segunda-feira (28) reuniu autoridades, familiares e membros da corporação. Os novos profissionais de segurança têm o compromisso de prestar um serviço de qualidade à população e se somam à meta de diminuir a diferença entre o número de policiais e habitantes no Estado. “Nós acreditamos que esse dia chegaria. Mesmo com tantas incertezas e após anos de espera o grande dia chegou. Iniciamos aqui uma das profissões mais nobres no serviço ao próximo”, disse o formando Felipe Costa.
O comandante da Polícia Militar do Maranhão, coronel Marco Antônio Alves e o secretário estadual Jefferson Portela (Segurança Pública) destacaram a importância histórica da incorporação dos novos policiais militares e a redução dos índices de criminalidade neste ano.

Detran-MA questiona Denatran sobre obrigatoriedade de simuladores nos CFCs

O Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran/MA) encaminhou, na terça-feira (22), ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) ofício, no qual solicita ao órgão esclarecimento sobre a Resolução nº 571/2015, publicada em 16 de dezembro, que trata das exigências mínimas para o credenciamento dos Centros de Formação de Condutores (CFCs) na implantação ou compartilhamento dos simuladores de direção veicular.
A Resolução nº 543, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), publicado em 1o de julho deste ano, obriga os alunos dos CFCs a frequentarem aulas em simulador de direção. Entretanto, a resolução não determina que o CFC disponibilize o equipamento, provocando, assim, um impasse no cumprimento das normas exigidas pelo Contran.
Como solução ao impasse, o Detran-MA sugeriu ao Denatran a revisão da Resolução nº 571, com a inclusão da obrigatoriedade de disponibilidade ou compartilhamento de simuladores de direção veicular nos CFCS, para os alunos das auto escolas.
A sugestão é baseada na alínea “g”, publicada em 2014, pela Resolução do Contran nº 493. A alínea esclarece que os CFCs devem utilizar simulador de direção veicular próprio ou compartilhado, “desde que vinculado a outra instituição de ensino credenciada ou a centro de simulação fixo ou itinerante para cada uma das categorias de habilitação”.
A mesma informação especificada no documento encaminhado ao Denatran, já consta no Artigo 9º da Portaria nº 1.207, editada pelo Detran-MA, dia 21 de dezembro, que regula o uso dos simuladores no Maranhão. A Portaria foi discutida em audiência pública, com a participação dos proprietários de CFCs e sindicato, no dia 19 de dezembro.
No ofício, o Detran-MA solicita que o prazo de 180 dias para adequação à Resolução nº 571 seja mantido, para que todos os CFCs tenham tempo hábil para a implantação dos simuladores. A obrigação das aulas práticas para direção veicular com o uso de simuladores passa a valer a partir do dia 1º de janeiro.

Flávio Dino tem 74,42% de aprovação em São Mateus


O Instituto Brasil Marketing & Opinião (BMO) realizou uma pesquisa de opinião entre os dias 19, 20 e 21 de dezembro de 2015, na cidade de São Mateus, com o objetivo de avaliar o governo de Flávio Dino e o da presidente do Brasil, Dilma Rouseff.
Segundo o Instituto, apenas 6,92% do eleitorado de São Mateus consideram que Flávio Dino esteja gerindo de maneira ótima a administração estadual; 30,79% veem como bom o atual governo; 36,51% dos eleitores do município afirmaram que o Governo do Estado está regular. Que dá no total de 74,42% de aprovação. Já 10,74% disseram que está ruim; 5,73% avaliaram a gestão estadual como péssima, e 9,31% Não sabem ou não responderam.
O Instituto quis saber, também, qual a opinião dos eleitores de São Mateus em relação a presidente Dilma Rouseff. E o resultado foi o seguinte: 44,87% desejam que a chefe do executivo continue governando o Brasil; 37,95 quer que Dilma seja substituída e 17,18% não quis opinar em relação a atual situação da presidente.
Durante o período da pesquisa, foram ouvidas 419 pessoas e a margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

28 de dezembro de 2015

Prefeito Miltinho lidera pesquisa em São Mateus

O atual prefeito de São Mateus do Maranhão/MA, Miltinho Aragão (PSB), lidera pesquisa com 42,42% das intenções de voto nas eleições de 2016, segundo pesquisa do Instituto Brasil Marketing & Opinião (BMO). 
Em segundo lugar está o ex-prefeito Francisco Rovélio (PP), ex-prefeito, mas que provavelmente não será candidato devido ter diversas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), com 29,07%. Em terceiro lugar aparece Genilson Alves, com 5,25% das intenções de voto. Na sequência, ainda pontuaram: Rogério Garcia (2,15%), Dr. Magno (2,15%), Fábio do Couro (1,67%), Joaquim do Posto (1,19%) e Cássio Boueres (0,24%). Indecisos somaram 3,82% e 12,04% disseram que não sabem ou não responderam. 
A pesquisa foi realizada na sede e ma zona rural de São Mateus do Maranhão/MA. O instituto ouviu 419 pessoas entre os dias 19,20 e 21 de dezembro, com margem percentual de erro de 3,0 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa avaliou também a administração do Governo Flávio Dino no município e a posição do eleitorado local sobre a permanência ou não da Presidente Dilma no Governo Federal. 
No primeiro cenário de confronto estimulado, Miltinho Aragão tem 46,54 % contra 31,95% de Francisco Rovélio. 
No quesito rejeição Francisco Rovélio lidera. 30,14% dos entrevistados disseram que não votariam nele de jeito nenhum. Logo depois aparecem Miltinho Aragão (20,87%), Joaquim do Posto (9,35%), Rogério Garcia (5,97%), Fábio do Couro (2,89%), Genilson Alves (1,91%), Cassio Boueres (1,91%) e Dr. Magno (0,95%). Não souberam ou não responderam 22,67% dos entrevistados. 




22 de dezembro de 2015

Caso ‘Fabíola’ no Maranhão: Homem flagra esposa e agride amante

Nas últimas semanas um caso de traição em Minas Gerais se tornou um dos memes mais compartilhados na internet. Uma bancária identificada como Fabíola foi flagrada traindo o marido após afirmar que iria fazer as unhas.

Ontem (21), um caso semelhante aconteceu em Presidente Dutra, no interior do Maranhão. Uma jovem foi flagrada com um amigo em um motel da cidade. Assim como no caso de Fabíola, o marido traído levou um amigo e registrou todo o flagrante. Porém desta vez, o amante foi agredido e entrevistado pelo marido traído. Confira o caso nos vídeos:

Ex-prefeito de Caxias, Paulo Marinho é preso por não pagar pensão alimentícia

O ex-prefeito de Caxias e ex-deputado Federal Paulo Sérgio Fonseca Marinho, de 55 anos foi preso pela Polícia Civil na tarde desta terça-feira (22).
A prisão foi efetuada em cumprimento de mandado expedido pela 4ª Vara da Família de Brasília, que teve como requerente Caio Correa Marinho, filho dele.
O ex-gestor não estaria pagando pensão alimentícia acumulando um débito em torno de R$ 72 mil. Este valor atualizado chegou à casa de R$ 289 mil.
Paulo Marinho teve a prisão efetuada pelo delegado Jair Paiva Júnior da Delegacia Regional de Caxias, onde encontra-se à disposição da Justiça.

Prefeito Miltinho participa de ato em defesa dos municípios maranhenses

Dezenas de prefeitos e prefeitas maranhenses realizaram nesta terça-feira (22), na BR–135, ato público em defesa dos municípios e de seus moradores e que objetivou, ainda, mostrar para a sociedade a situação de crise financeira instalada nas Prefeituras.
A mobilização inédita no estado aconteceu nas proximidades da Ponte do Estreito dos Mosquitos e também contou com a participação de outras lideranças políticas e comunitárias de várias cidades.
Durante cerca de quarenta minutos, os gestores, utilizando um mini trio, interditaram o trecho da rodovia federal.
Os discursos foram pautados na constante queda de recursos do Fundo de Participação dos Municípios, situação que está inviabilizando as administrações municipais; subfinanciamento dos programas federais; aumento no repasse dos valores unitários para manutenção da merenda escolar; readequação imediata do pacto federativo injusto imposto pela União; dentre outras.
De acordo com informações da Secretaria do Tesouro Nacional, as Prefeituras maranhenses encerrarão o ano de 2015 com um déficit de mais de R$ 195 milhões ocasionado pela queda de recursos do FPM. Já para janeiro de 2016, a previsão é de nova queda estimada em 17,2%.
“Nosso ato visou, tão somente, mostrar para a sociedade que o pacto federativo injusto está massacrando as cidades. Mostrar que, somente através da união dos prefeitos e dos demais agentes da classe política, será possível modificar essa realidade. Hoje, ao promovermos essa mobilização, demos exemplo de força, de união e de compromisso com o povo maranhense”, afirmou o prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim.
Avaliação semelhante fez o prefeito de Balsas, Rochinha. Segundo ele, devido as constantes perdas financeiras, muitas Prefeituras maranhenses não tiveram condições de, sequer, manter o salário do funcionalismo em dia.
“É no município que tudo acontece. E é justamente por isso que os municípios devem deixar de ser massacrados desta forma. O ato que promovemos hoje foi apenas o primeiro passo. A partir de janeiro, manteremos uma agenda permanente de diálogo e ações direcionadas para mostrar claramente a situação financeira difícil das Prefeituras e tentar mudar isso”, disse.
Para Miltinho Aragão, prefeito de São Mateus, é necessário que a sociedade entenda que os gestores, ao promover atos como o desta terça-feira, estão lutando a favor das cidades e de seus moradores.
“Hoje, foi um dia histórico. O dia que os prefeitos e prefeitas do Maranhão foram para a rua mostrar o que, de fato, está acontecendo nas finanças das Prefeituras. Continuaremos unidos e trabalhando para fortalecer o municipalismo em nosso Estado”.

17 de dezembro de 2015

WhatsApp: Justiça concede liminar para restabelecer aplicativo no Brasil

G1 - Uma decisão desta quinta-feira (17) do Tribunal de Justiça de São Paulo determinou o restabelecimento do aplicativo de mensagens WhatsApp no Brasil. As operadoras de telefonia móvel ainda vão ser notificadas da determinação.
 De acordo com a decisão do desembargador Xavier de Souza, "em face dos princípios constitucionais, não se mostra razoável que milhões de usuários sejam afetados em decorrência da inércia da empresa" em fornecer informações à Justiça.

Em nota publicada no site do Tribunal de Justiça de São Paulo, o desembargador afirma ainda que considera o aumento do valor da multa uma solução adequada, "para inibir eventual resistência da impetrante".

Isso porque, segundo o TJ-SP, o WhatsApp não atendeu a uma determinação judicial de 23 de julho de 2015. A empresa foi notificada mais uma vez em 7 de agosto, com uma multa fixada em caso de não cumprimento.

O WhatsApp não atendeu à determinação novamente, de acordo com o TJ-SP. Por isso, "o Ministério Público requereu o bloqueio dos serviços pelo prazo de 48 horas, com base na lei do Marco Civil da internet".

16 de dezembro de 2015

Recapturado no dia anterior, preso foge da delegacia de São Mateus e é suspeito de matar comparsa após a fuga

Preso na manhã de terça-feira (15)pela Guarda Civil Municipal após denúncia anônima, Cleiton Nascimento de Morais, conseguiu fugir da Delegacia de Polícia Civil de São Mateus do Maranhão, na madrugada de hoje (16).

De acordo com informações da polícia, ele e um outro preso conhecido como Hugo serraram a grade da cela e renderam o carcereiro, em seguida,  arrombaram a janela que dá acesso à sala do delegado a procura da arma com a qual Cleiton havia sido preso há menos de 24 horas. Foram feitas rondas nas proximidades, mas os dois não foram vistos pela guarnição.

Por volta das 5h, a Guarda Civil recebeu nova denúncia dando conta que um corpo teria sido avistado às margens do Rio Tapuio, a GCM e a PM se deslocaram até o local, onde constataram ser o corpo de Hugo, que supostamente teria sido assassinado por seu parceiro de fuga, que ainda está foragido. Marcas de tiro e pancadas pelo corpo de Hugo foram identificadas durante a perícia.

Qualquer informações sobre o paradeiro de Cleiton, podem ser repassadas para os seguintes contatos:

Delegacia de Polícia 99 3639 1777
Disque-denúncia 99 9 8167 9039
Guarda Civil Municipal 99 9 8135 5913
Polícia Militar 99 9 8142 1918

Eduardo Cunha recebeu 52 milhões em propina na Suíça e em Israel, aponta PGR

Folha - A Procuradoria-­Geral da República diz ter reunido provas de que o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-­RJ), recebeu R$ 52 milhões em propina na Suíça e em Israel da Carioca Engenharia.

Dois sócios da Carioca relataram o pagamento a Cunha em acordo de delação premiada que fecharam com a Procuradoria. O caso foi revelado pela revista "Época" e confirmado pela Folha.

O pagamento foi dividido em 36 prestações, de acordo com os delatores Ricardo Pernambuco e Ricardo Pernambuco Júnior, os donos da empresa. O suborno foi pago, segundo eles, para que a empresa recebesse R$ 3,5 bilhões do FGTS-­FI, o fundo de investimento que usa recursos do Fundo de Garantia.

Um aliado de Cunha, Fábio Cleto, cuidava do FGTS e de loterias na Caixa Econômica Federal. Demitido pela presidente Dilma Rousseff na última quinta (10), ele era vice-presidente de Fundos de Governo e de Loterias da Caixa. Foi o próprio Cunha que acertou e cobrou a propina, sem o uso de intermediários, ainda segundo os donos da Carioca Engenharia. A empreiteira participa da revitalização da zona portuária do Rio, num projeto chamado Porto Maravilha, junto com a OAS. 

PGR pede ao STF o afastamento de Eduardo Cunha da presidência da Câmara

Felipe Amorim - O Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao STF (Supremo Tribunal Federal) na tarde desta quarta-feira (16) que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), seja afastado do seu mandato parlamentar e da presidência da Casa, cargo que ocupa desde fevereiro.

Segundo o pedido, Cunha utilizou o cargo para interesse próprio e com "fins ilícitos", diz a nota divulgada pela Procuradoria, que afirma ainda que Cunha usou o cargo para "constranger e intimidar" parlamentares e réus em processos judiciais.

"O PGR aponta em seu pedido onze fatos que comprovam que Eduardo Cunha usa seu mandato de deputado e o cargo de presidente da Câmara para constranger e intimidar parlamentares, réus colaboradores, advogados e agentes públicos, com o objetivo de embaraçar e retardar investigações contra si", afirma a nota da Procuradoria.

De acordo com o pedido de Janot, houve a "individualização de inúmeros casos concretos que demonstram as espúrias atividades de Eduardo Cunha com finalidade de obstar a devida apuração dos fatos".

O pedido foi protocolado no gabinete do ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo, e deve ser analisado em plenário pelos 11 ministros do tribunal.

Segundo a Procuradoria, documentos apreendidos durante a Operação Catilinárias, desdobramento da Lava Jato, instruíram o pedido. Nesta terça-feira (15), Cunha foi alvo de operação de busca e apreensão da Polícia Federal e sofreu uma derrota no Conselho de Ética da Câmara. No início da manhã de terça, a PF desencadeou a Operação Catilinárias, com busca e apreensão nas residências de Cunha em Brasília e no Rio. Entre os objetos apreendidos estão o celular do peemedebista. 

Janot cita que o afastamento nem chega a ser a medida mais grave que poderia ser adotada - que seria pedido de prisão preventiva.

Também nesta terça, o Conselho de Ética aprovou por 11 votos a 9 o parecer pela continuidade do processo contra o presidente da Câmara. 

A Procuradoria-Geral da República diz também ter reunido provas de que Cunha recebeu R$ 52 milhões em propina na Suíça e em Israel da Carioca Engenharia.

Denúncia e defesa
Denunciado ao STF (Supremo Tribunal Federal) por suspeita de ter recebido US$ 5 milhões em propina do esquema investigado pela operação Lava Jato, Cunha teve seu nome ligado a contas secretas na Suíça. Ele também foi acusado de mentir à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Petrobras sobre a existência das contas.

Em março, em depoimento voluntário à CPI, Cunha declarou: "não tenho qualquer tipo de conta em qualquer lugar que não seja a conta que está declarada no meu Imposto de Renda".

O Ministério Público da Suíça informou à Procuradoria brasileira que Cunha foi investigado naquele país por suspeita de lavagem de dinheiro e corrupção, e que os valores depositados nas contas foram bloqueados. A investigação suíça já foi enviada ao Brasil.

Cunha nega as acusações e diz que não irá renunciar ao mandato de presidente da Câmara.

WhatsApp será suspenso por 48h a partir das 0h desta quinta-feira (17)

JULIO WIZIACK - As operadoras de telefonia celular receberam determinação judicial nesta quarta (16) para bloquear o funcionamento do aplicativo WhatsApp em todo o território nacional por 48 horas. As teles, por meio do Sinditelebrasil, afirmam que cumprirão a determinação judicial que passa a valer a partir de 0h desta quinta (17). A medida foi imposta pela 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo por meio de uma medida cautelar, mas o autor da ação está mantido sob sigilo. A Folha apurou que o pedido não foi feito pelas teles, que há alguns meses travam uma disputa comercial com o WhatsApp. O bloqueio foi solicitado às teles dentro de uma investigação sobre "quebra de sigilo de dados". Os operadores supõem que se trate de uma investigação policial. 

10 de dezembro de 2015

Há um ano sem a família Sarney, Maranhão tenta deixar século 16

Da sala de comando do Porto do Itaqui/foto, no Maranhão, não se enxerga o fim do extenso trem de carga que chegou pelos trilhos da Ferrovia Norte-Sul. Graças a generosos carregamentos de celulose, óleo e grãos como esse, o porto público mais profundo do Brasil já bateu seu recorde de movimentação anual em 2015, com 20 milhões de toneladas transportadas até novembro. E as perspectivas para 2016 são ainda melhores, com um aumento programado de 40% na capacidade. Mas, a apenas 18 quilômetros do grande polo de desenvolvimento do Estado, mora um povoado de 5.000 famílias acometidas por um surto de sífilis e que, sem acesso a energia elétrica ou sistema de esgoto, não sabiam até este ano o que era uma escova de dentes.
Os administradores do Itaqui chegaram à Ilha do Cajual, no município de Alcântara, durante as prospecções para a expansão do porto, e dizem ter se assustado com um cenário digno de século 16. "O Maranhão é um estado riquíssimo, mas com pessoas pobres. O gap é muito grande. Temos de olhar para dentro e fazer uma sintonia", diz Ted Lago, presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap). A exemplo de toda a equipe comandada pelo governador Flávio Dino (PCdoB) — cuja eleição em 2014 deu fim a 50 anos de governos sob a influência da família Sarney —, Lago repete o slogan do chefe: "Coube a um comunista implantar o capitalismo no Maranhão, um Estado onde havia muita mistura entre o público e o privado".

Para tentar levar parte da população do século 16 para o 21, o Governo do Maranhão começou a organizar a cadeia produtiva na tentativa de envolver os produtores locais nas atividades de exportação — para tanto, é preciso adaptar procedimentos artesanais de plantação e pesca às rígidas normas estrangeiras. "Seria muito cômodo investir apenas em grãos, mas queremos gerar renda local", explica Lago, que diz estar recebendo semanalmente investidores estrangeiros interessados em apostar numa  região produtora de leite, mel, soja e carne — entre eles os interessados estão grupos japoneses em busca de alternativas para garantir a segurança alimentar do país frente ao aumento do consumo na vizinha China. Lago defenderá as vantagens do porto ante empresários e investidores estrangeiros nesta quinta-feira em Madri, no seminário Nordeste do Brasil: infraestruturas e energias renováveis promovido pelo EL PAÍS.

As ações da Emap seguem uma linha de interesse social estabelecida pelo Governo e simbolizada pelo programa Mais IDH, que prioriza o investimento nos 30 municípios mais pobres do estado que tem o segundo pior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do país. "Esse plano é a menina dos meus olhos", disse o governador Flávio Dino em entrevista ao EL PAÍS. "Estamos licitando restaurantes populares, água e casas para essas 30 cidades, além de estruturar sistemas de produção e agricultura familiar. O programa de alfabetização também já foi iniciado, num total de 23 ações", detalha o governador. O povoado encontrado na Ilha do Cajual pelos administradores do porto não está em um dos 30 municípios mais pobres, mas tem recebido mutirões sociais nos quais homens e mulheres viram expedidos seus primeiros documentos e finalmente conseguiram acesso a consultas médicas — alguns deles receberam o diagnóstico de câncer em estado avançado.

Crescimento
Os administradores do Porto do Itaqui dizem saber que o auxílio social não basta para melhorar a vida da população maranhense e confiam no crescimento do Estado para melhorar a vida dos moradores da região. Para tanto, apostam no aumento da circulação pelas águas da região como consequência da expansão do Canal do Panamá e se apresentam como porta de entrada e saída de uma região que vai além das fronteiras maranhenses. Além do Maranhão, o Matopiba congrega áreas produtivas de Tocantins, Piauí e Bahia, que já se destacam na exportação de soja, mas começam a desenvolver com mais intensidade a cultura de algodão e milho.

Além da localização privilegiada, próxima de um atalho para a Ásia, a região ainda se beneficia por ser cortada por uma ferrovia (Norte-Sul) que já liga o litoral até Anápolis (GO), no centro do país, apesar de ainda operar longe de sua capacidade total — a ferrovia é subutilizada e apenas cerca de 40% de seus trilhos estão em atividade, por conta de problemas administrativos e da recente revisão do modelo de exploração de ferrovias no Brasil, que atrasa obras.

As dificuldades estruturais não parecem, contudo, desanimar agentes públicos que preferem destacar as vantagens da região, como a ausência das montanhas que levam aos portos do sul do país, o que permite empilhar cargas em cima dos trens, já que eles não precisam passar por dentro de túneis. A julgar pelas palavras de Ted Lago, que só enxerga possibilidades de expansão no porto que administra, vontade não vai faltar: "O Maranhão era fechado, era um dos maiores segredos do Brasil, mas está se abrindo".

Secretaria de Assistência Social de São Mateus realiza encontro de avaliação e planejamento

Foi realizado na manhã desta quinta-feira, (10), pela Secretaria Municipal de Assistência Social de São Mateus o encontro de avaliação e planejamento e reuniu os organismos ligados a secretaria como Igualdade Racial, Segurança Alimentar e Nutricional, CRAS, CREAS, Vigilância Social, Beneficiários Sócio-assistencial e Cadastro Único/PBF.
Durante os trabalhos foram realizadas dinâmicas envolvendo os mais diversos setores da Secretaria de Assistência Social, onde todos participaram levantando os pontos positivos, negativos e metas alcançadas no ano.
Na oportunidade os servidores do SUAS (Sistema Único da Assistência Social) iniciaram o Planejamento das Ações 2016 que serão desenvolvidas junto à população, visando a busca ativa, intersetorialidade e a melhora da qualidade dos serviços prestados.

Mulher grávida apanha do marido e pede socorro à mãe pelo WhatsApp

G1- Um homem foi preso depois de agredir a esposa na manhã desta quinta-feira (10), na pequena cidade de Salto (SP). De acordo com informações da Polícia Militar, a vítima, que está grávida, foi agredida com uma cabeçada e pediu socorro à mãe por meio de mensagens no WhatsApp.
"Mãe ele me bateu, tô com o olho inchado. As crianças estão aqui, ele quer me bater de novo", disse a mulher.
Ao ver as mensagens, a mãe acionou a Polícia Militar. Quando a PM chegou à residência do casal encontrou a vítima com um hematoma no olho esquerdo. Ela relatou aos policiais que o marido estava bebendo com alguns amigos e ficou descontrolado quando ela pediu para que voltasse para casa. O homem atingiu a esposa com uma cabeçada no olho esquerdo.
O homem estava dentro da casa e, segundo os policiais, foi contido com uso de força, já que ainda estava embriagado e reagiu contra a prisão. Ele foi levado ao Plantão Policial de Salto.
A vítima foi socorrida e levada ao pronto-socorro, onde passou por avaliação médica e posteriormente foi liberada. Ela e o bebê passam bem.
Segundo a polícia, o casal já tem dois filhos, que presenciaram a briga e a agressão.
O homem foi preso por injúria e com base na Lei Maria da Penha e encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Sorocaba (SP).

Falso médico é preso pela Polícia do Civil de Grajaú

Uma investigação coordenada pela Polícia Civil resultou na prisão de um falso médico identificado por Jean Carlos Silva Alves. Ele foi detido nesta terça-feira (08), por volta das 16h, no hospital São Francisco em Grajaú. Jean Carlos estava exercendo a profissão indevidamente e ainda usando uma CRM clonada, que pertencia a um médico que reside no Espírito Santo.
As informações repassadas pelo delegado Idaspe Perdigão Freire são de que o falso médico foi denunciado pelo Conselho Regional de Medicina (CRM) por estar realizando atendimentos indevidos no Hospital São Francisco de Assis, em Grajaú, distante 541 km de São Luís. O delegado ressaltou que Jean Carlos é natural de Itaiuba – Pará, mas que vivia no município de Imperatriz.

CRM clonado e usado indevidamente
O delegado Idaspe Perdigão ressaltou, ainda, que os policiais da cidade descobriram que ele usava o nome falso de Marcos Aurélio Palmas de Carvalho. Conforme essas informações, o falso médico teria cursado medicina na Bolívia, sendo que o diploma ainda não estaria validado. O verdadeiro Marcos Aurélio, naturalmente, não tinha conhecimento de que seu CRM tinha sido clonado e estava sendo usado em Grajau.
Idaspe Perdigão acresecentou que as investigações ainda estão em andamento no sentido de identificar a documentação verdadeira do falso médico, sendo que Jean Carlos continuará detido na delegacia de Grajaú para confirmar as ações fraudulentas e poderá ser autuado pelos crimes de uso de documentação pública falsa, exercício ilegal da profissão, falsidade ideológica e uso de identidade falsa.

9 de dezembro de 2015

Caso Valmir: Polícia do Piauí prende suspeita de participação na morte do empresário em São Mateus

Idifusora - A Polícia Civil do Piauí prendeu uma das suspeitas de participação na morte de um empresário na cidade de São Mateus, em 28 de abril de 2013. Kallita Sidrônia Bezerra da Silva, 30 anos, que está grávida de 7 meses, foi capturada na casa de familiares no bairro Lourival Parente, Zona Sul de Teresina.

A piauiense e mais quatro são suspeitos do crime de latrocínio contra o empresário Almir Queiroz Filho, 43 anos, morto a tiros em frente a um restaurante às margens da BR-135, na cidade maranhense de São Matheus. Da vítima teriam sido levados um cordão de ouro e cerca de R$ 200.

A equipe do 3° DP, juntamente com o 10° DP e policiais da Força Tática do 1º BPM, passou o dia de ontem (07) monitorando a suspeita e à noite, conseguimos efetuar a prisão dela em cumprimento ao mandato de prisão preventiva da Justiça do Maranhão. Ele é considerada perigosa e tem envolvimento com criminosos. No crime contra o empresário, as investigações da polícia do Maranhão apontam que ela seria uma das pessoas que atiraram contra a vítima, assassinada com oito tiros.

Além da suspeita de participação no latrocínio, a suspeita deve ser investigada também pelo crime de falsidade ideológica. No momento da prisão, além do suposto documento oficial de identificação foi apreendida uma outra carteira de identidade com a foto da suspeita e o nome de Anita Sousa Santos. A data de expedição dos RGs tem diferença de apenas uma semana e tem data anterior ao latrocínio.

Kallita Sidrônia foi encaminhada à Central de Flagrantes de Teresina e deve ser recambiada ao Maranhão ainda nesta semana.

Ministro do STF suspende andamento do impeachment na Câmara dos Deputados

Márcio Falcão - O ministro do STF (Supremo Tribunal Federa) Luiz Edson Fachin/foto suspendeu na noite desta terça-­feira (8) o andamento do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados. Isso vale até o julgamento pelo plenário do STF no próximo dia 16 que vai avaliar ações de governistas que questionam o início do pedido de afastamento da petista na Casa. Em sua decisão, Fachin proibiu que seja instalada a comissão especial que irá analisar o processo e suspendeu todos os prazos.
O ministro, no entanto, não anulou os atos praticados até agora, como a eleição realizada na tarde desta terça que elegeu maioria oposicionista para o colegiado. As decisões tomadas pela Câmara serão avaliadas pelo Supremo.
Fachin analisou uma ação apresentada pelo PC do B pedindo que a votação da comissão fosse aberta e que que os nomes fossem indicados por partidos e não blocos formados pelas legendas –além de que o processo na Câmara ficasse paralisado até que Dilma apresente sua defesa.
"Com o objetivo de evitar a prática de atos que eventualmente poderão ser invalidados pelo Supremo Tribunal Federal, obstar aumento de instabilidade jurídica com profusão de medidas judiciais posteriores e pontuais [...] determinando a suspensão da formação e a não instalação da Comissão Especial, bem como dos eventuais prazos, inclusive aqueles, em tese, em curso, preservando­se, ao menos até a decisão do Supremo Tribunal Federal prevista para 16/12/2015, todos os atos até este momento praticados".
Na decisão, o ministro ressalta ainda que a votação secreta não tem previsão na Constituição e nem no regimento interno da Câmara, portanto, o pedido do PCdoB seria plausível.
Fachin destaca que sua liminar (decisão provisória) se justifica pela importância do caso. "Diante da magnitude do procedimento em curso, da plausibilidade para o fim de reclamar legítima atuação da Corte Constitucional e da difícil restituição ao estado anterior do caso, prossigam afazeres que, arrostados pelos questionamentos, venham a ser adequados constitucionalmente em moldes diversos". 

8 de dezembro de 2015

Sob voto secreto, Câmara elege oposição para comissão do impieachment

Nathalia Passarinho - Em votação secreta, a Câmara dos Deputados elegeu nesta terça-feira (8), por 272 votos, a chapa alternativa integrada por deputados de oposição e dissidentes da base governista para a comissão especial do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. A sessão que definiu os nomes dos deputados responsáveis por analisar o pedido de afastamento da chefe do Executivo foi marcada por tumultos no plenário.
Deputados governistas inconformados com o fato de Cunha ter determinado votação secreta e ter autorizado a candidatura de uma chapa avulsa tentaram impedir a eleição. Eles chegaram a quebrar parte das urnas eletrônicas instaladas no plenário para a votação.
A chapa vencedora, batizada de "Unindo o Brasil", foi protocolada por parlamentares oposicionistas e dissidentes da base governista na tarde desta terça com a adesão de 39 deputados de PSDB, SD, DEM, PPS, PSC, PMDB, PHS, PP, PTB, PEN, PMB, PSB e PSD (veja a lista com os deputados ao final desta reportagem).
Ao todo, a comissão especial será formada por 65 parlamentares titulares e o mesmo número de suplentes. Os partidos que não tiveram indicações na chapa vencedora serão convocados a apresentar as indicações para completar as vagas.
Uma sessão extraordinária da Câmara havia sido marcada para a noite desta segunda (7) para eleger a comissão que irá analisar o processo, mas foi adiada em razão do impasse dentro das bancadas para definir os representantes e, principalmente, por conta da insatisfação de uma ala do PMDB com os nomes definidos pelo líder da sigla, deputado Leonardo Picciani (RJ).
Na semana passada, os líderes partidários haviam entrado em acordo para não permitir candidaturas avulsas. No entanto, nesta segunda-feira, deputados da oposição e dissidentes do PMDB reivindicaram a possibilidade de lançar chapa avulsa.
O objetivo da chapa alternativa é compor um grupo com deputados do PMDB que são críticos ao governo Dilma, já que o líder da bancada na Câmara, Leonardo Picciani (RJ), deve apresentar apenas nomes mais em sintonia com o Palácio do Planalto.

Confusão e quebra de urnas suspende votação para comissão do impeachment

Ranier Bragon
Gustavo Uribe
Brasília

Uma série de confusões e brigas físicas dentro do plenário da Câmara marcou o início da sessão desta terça-­feira (8) que irá eleger os integrantes da comissão que vai analisar o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff.
Favorável ao impeachment, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB­-RJ), iniciou a sessão e abriu a votação rapidamente, sem discursos e sem aceitar o questionamento dos governistas, o que irritou parlamentares do PT e de partidos aliados a Dilma. Eles querem que a votação seja aberta, não secreta, como definiu Cunha, e ingressaram no Supremo Tribunal Federal para tentar mudar o modo de votação. Quando Cunha iniciou a votação, deputados do PT se postaram então em frente às 14 cabines de votação instaladas no plenário para evitar que os deputados de oposição votassem. Três urnas chegaram a ser quebradas. Vários deputados tentaram tirar os petistas a força, entre eles o José Carlos Aleluia (DEM-­BA). Cunha suspendeu a sessão, mas ela já foi retomada.
Governistas protocolaram uma chapa com 47 nomes. A oposição e dissidentes da base reuniram 39 deputados. O receio do Palácio do Planalto é que, em uma escolha secreta, a chapa oposicionista seja eleita, o que poderá ser uma ameaça, já que a maioria dos integrantes do grupo é favorável ao afastamento da presidente Dilma Rousseff. Por determinação de Cunha, a votação é secreta. Com o respaldo do Palácio do Planalto, no entanto, o PCdoB recorreu ao STF (Supremo Tribunal Federal) para tentar derrubar a chapa alternativa lançada pelos partidos de oposição e tornar a escolha aberta. O caso será analisado pelo ministro do Supremo Luiz Edson Fachin. Caso a Suprema Corte não garanta a votação aberta, a base aliada do governo federal decidiu atuar para obstruir a escolha.

SESSÃO SUPLEMENTAR
Após o resultado, será realizada eleição suplementar, não necessariamente nesta terça, para completar as vagas restantes –se a governista vencer, por exemplo, restarão ainda 18 vagas para que seja atingido o número de integrantes da comissão, que é de 65 parlamentares.
A votação desta terça, que pode ser adiada, será uma prévia da votação da abertura do processo de impeachment de Dilma: o resultado irá mostrar como está, hoje, a relação de forças no plenário entre os partidários e os contrários à deposição da presidente.
A chapa governista foi indicada pelos líderes dos principais partidos aliados e reúne 19 partidos. Dois deputados foram indicados pelo PSC para essa chapa –Marco Feliciano (PSC-­SP) e Eduardo Bolsonaro (RJ) –, mas eles assinaram a lista dos oposicionistas. Logo, ficarão nesta última.
Sob o mote "Unindo o Brasil", a chapa da oposição e dos dissidentes reúne 13 partidos –incluindo os dissidentes do PMDB de Michel Temer, que está rachado entre apoiar a petista e engrossar o "fora Dilma".
Eleita a comissão, será realizada a sessão de instalação para eleição do presidente e do relator, ainda sem data marcada. Essa comissão apresentará um parecer pelo arquivamento do pedido ou pela abertura do processo de impeachment de Dilma.
Caso pelo menos 342 dos 512 deputados federais (o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, não vota) decida pela abertura do processo, o Senado o instala e Dilma é afastada. A conclusão desta análise pela Câmara deverá ser encerrada em janeiro, caso o Congresso suspenda o recesso, ou em fevereiro ou março, caso os congressistas entrem de férias a partir do dia 23.

Veja abaixo os integrantes das duas chapas.
GOVERNISTAS

PT
Arlindo Chinaglia (SP) 
Henrique Fontana (RS) 
José Guimarães (CE) 
José Mentor (SP) 
Paulo Teixeira (SP) 
Sibá Machado (SP) 
Vicente Cândido (SP) 
Wadih Damous (RJ) 

PMDB 
Celso Maldaner (SC) 
Daniel Vilela (GO) 
Hildo Rocha (MA) 
João Arruda (PR) 
José Priante (PA) 
Leonardo Picciani (RJ) 
Rodrigo Pacheco (MG) 
Washington Reis (RJ) 

PTB 
Cristiane Brasil (RJ) 
Pedro Fernandes (MA) 
Zeca Cavalcanti (PE) 

PP
Eduardo da Fonte (PE) 
Fernando Monteiro (PE) 
Iracema Portella (PI) 
Roberto Britto (BA) 

PMN
Antônio Jácome (RN) 

PTN
João Bacelar (BA) 

PRB
Jhonatan de Jesus (RR)
Vinicius Carvalho (SP) 

PEN 
Junior Marreca (MA) 

PR
Aelton Freitas (MG) 
Lúcio Vale (PA) 
Marcio Alvino (SP) 
Maurício Quintella (AL)

PSD 
Diego Andrade (MG) 
Irajá Abreu (TO) 
Júlio César (PI) 
Paulo Magalhães (BA) 

PROS 
Givaldo Carimbão (AL) 
Hugo Leal (RJ)

PV Sarney Filho (MA)

PDT
Afonso Motta (RS)
Dagoberto (MS)

PSOL 
Ivan Valente (SP) 

PCdoB 
Jandira Feghalli (RJ) 

PTC 
Uldurico Júnior (BA) 

PTdoB 
Sílvio Costa (PE) 

PMB 
Valtenir Pereira (MT) 

REDE 
Alessandro Molon (RJ)

OPOSIÇÃO 
Confira os integrantes da chapa "Unindo o Brasil", da oposição e de dissidentes da base governista PSDB

Carlos Sampaio (SP) 
Bruno Covas (SP) 
Nilson Leitão (MT) 
Valdir Rossoni (PR) 
Shéridan Oliveira (RR) 
Paulo Abi­Ackel (MG) 

DEM 
Mendonça Filho (PE) 
Rodrigo Maia (RJ) 

PPS Alex Manente (SP) 

PSB
Fernando Coelho (PE)
Bebeto Galvão (BA) 
Danilo Forte (CE) 
Tadeu Alencar (PE) 

PSD
Sóstenes Cavalcante (RJ) 
Evandro Roman (PR) 
João Rodrigues (SC) 
Delegado Éder Mauro (PA) 

PMB
Major Olimpio (SP) 

PMDB 
Osmar Terra (RS) 
Lúcio Vieira Lima (BA) 
Lelo Coimbra (ES) 
Carlos Marun (MS) 
Manoel Júnior (PB) 
Osmar Serraglio (PR) 
Mauro Mariani (SC) 
Flaviano Melo (AC) 

PEN 
André Fufuca (MA) 
PHC Kaio Maniçoba (PE) 

PP 
Jair Bolsonaro (RJ) 
Jerônimo Goergen (RS) 
Odelmo Leão (MG) 
Luís Carlos Heinze (RS) 

SOLIDARIEDADE 
Paulinho da Força (SP)
Fernando Francischini (PR)

PTB 
Benito Gama (BA)
Ronaldo Nogueira (RS) 
Sérgio Moraes (RS) 

PSC 
Eduardo Bolsonaro (SP)
Marco Feliciano (SP)

7 de dezembro de 2015

Maioria dos governadores é contra o impeachment de Dilma

Folha de São Paulo - Após o deputado Eduardo Cunha (PMDB-­RJ) ter deflagrado o impeachment contra a presidente Dilma Rousseff na quarta-feira (2), a maioria dos governadores ouvidos pela Folha manifestou apoio à petista, mas uma parte expressiva ainda tenta se manter distante do processo, sem declarar posição. Entre os 27 governadores, ao menos 15 são contrários à abertura do processo, nove preferem não se manifestar de modo incisivo e apenas um é favorável ao afastamento da presidente – Pedro Taques (PSDB), do Mato Grosso.
Outros dois (de RO e RR) não responderam à reportagem. Com o objetivo de ampliar sua base de apoio, Dilma deve convidar os governadores para encontros em Brasília a partir desta semana. A petista já havia ensaiado uma aproximação com governadores em setembro, quando procurava apoio para a recriação da CPMF. É no Nordeste que Dilma conta com mais apoio. Oito dos nove chefes do Executivo da região assinaram uma carta na quinta (3) em repúdio à abertura do processo. O Nordeste foi a maior base de Dilma tanto nas eleições de 2010 quanto em 2014. "Vamos criar uma mobilização que abranja lideranças políticas e também entidades da sociedade para proteger o que construímos", afirmou o maranhense Flávio Dino (PC do B), um dos signatários.
Por enquanto, até mesmo governadores tucanos preferem manter distanciamento da crise em Brasília. Beto Richa (PSDB), do Paraná, disse que, hoje, "ninguém é a favor ou tem o prazer de defender o afastamento" de Dilma. "Até porque somos democráticos e respeitamos os resultados das urnas".
Reinaldo Azambuja (PSDB), do Mato Grosso do Sul, diz que aguardará encontro com colegas de partido para abordar o assunto publicamente. Embora cauteloso, o paulista Geraldo Alckmin (PSDB) tem subido o tom com relação ao afastamento da presidente. O tucano tem ressaltado que é preciso seguir o rito legal, mas salienta que "impeachment não é golpe". O governador tem ponderado que, uma vez deflagrado, o desfecho de um pedido de afastamento é imprevisível. Em conversa recente, ele rememorou o processo que resultou na queda do ex-presidente Fernando Collor – na época, Alckmin era deputado federal. Contou que, às vésperas do início da tramitação do pedido de impeachment, Collor patrocinou um encontro com centenas de parlamentares, para demonstrar força. "Trinta dias depois ele caiu". Aos aliados no Congresso, o governador tem reclamado da postura do senador Aécio Neves (MG), presidente nacional do partido, rival interno do paulista na corrida pela candidatura ao Planalto em 2018 e defensor do impeachment.
Alckmin manifesta irritação com o fato de que Aécio não consulta correligionários antes de se posicionar. 

4 de dezembro de 2015

Eleitores elegem Eduardo Cunha a pessoa menos confiável do Brasil, aponta Datafolha

Gabriela Terenzi - Longe dos holofotes desde a sua aposentadoria, em julho de 2014, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa é considerado, hoje, a personalidade mais confiável do país, aponta levantamento do Datafolha.
Para a pesquisa, os entrevistados dão notas de 0 a 10 (de nada confiável a totalmente confiável) a 12 nomes relevantes do cenário político brasileiro. Barbosa teve a nota média mais alta: 5,9.
O ministro é seguido pela ex-­senadora Marina Silva (5,3), fundadora da Rede Sustentabilidade, e pelo senador Aécio Neves (5,0), presidente do PSDB. No extremo oposto, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB­-RJ), é o menos confiável da lista, segundo a pesquisa: tem nota média de 2,3.
O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-­AL), e a presidente da República, Dilma Rousseff, também não são de confiança para a população. Receberam notas médias de 2,7 e 2,9, respectivamente.

2 de dezembro de 2015

Cunha não tem poder para dar andamento à ação de impeachment, diz ministro do STF

Estadão - O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou nesta quarta-feira, 2, que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, não tem o poder de dar andamento ao processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. De acordo com o ministro, o papel de Cunha é dar um parecer técnico sobre o pedido, que deverá ser posteriormente analisado e aceito, ou não, por uma comissão.
Cunha aceitou o pedido de impeachment contra Dilma feito pelos juristas Hélio Bicudo, Miguel Reale Jr. e Janaína Paschoal. O presidente da Câmara afirmou que a decisão tem "natureza técnica".
"Ele não toca o processo, quem toca é o colegiado. Não há esse poder do presidente da Casa receber ou não receber a notícia da prática que leva ao impeachment", explicou Marco Aurélio. Ele afirmou que cumpre agora a Cunha constituir uma comissão, que deve ser formada, tanto quanto for possível, por parlamentares de todos os partidos.
"Essa comissão que dará um parecer, e esse parecer será submetido a um colegiado. O colegiado deve dizer se o pedido merece ou não deliberação e enviar de volta à comissão para que ela determine o recebimento ou não", disse o ministro.
O ministro evitou fazer declarações sobre a legitimidade de Cunha em abrir o processo de impedimento contra a presidente. No mês passado, no entanto, Marco Aurélio defendeu o afastamento do presidente da Câmara durante a tramitação do processo contra ele no Conselho de Ética da Casa.

Palmeiras é campeão da Copa do Brasil 2015

Uol - O Palmeiras venceu o Santos nos pênaltis e garantiu o terceiro título da Copa do Brasil em sua história. O goleiro Fernando Prass brilhou novamente ao pegar um pênalti de Gustavo Henrique e marcar a última cobrança. Marquinhos Gabriel ainda perdeu para o alvinegro praiano e Rafael Marques para os donos da casa. 
 Os dois times fizeram uma final eletrizante. A partida terminou empatada por 2 a 2 nesta quarta-feira, no Allianz Parque. Dudu marcou os dois gols do time alviverde, que abriu 2 a 0 e garantia o título até os 41 minutos do segundo tempo, quando Ricardo Oliveira fez o gol salvador da equipe santista e levou a decisão para os pênaltis.
Santos e Palmeiras repetiram o "roteiro" do Campeonato Paulista deste ano, quando os dois times decidiram o Estadual nos pênaltis.
O Santos encerra sua participação na temporada 2015, diante do Atlético-PR, neste domingo, às 17h (de Brasília), na Vila Belmiro. O Palmeiras encara o Flamengo no mesmo dia e horário, no estádio Maracanã. Os dois jogos ocorrem pela última rodada do Campeonato Brasileiro.

Vice-Governador Carlos Brandão visita São Mateus e sobrevoa projeto Salangô


O vice-governador Carlos Brandão, na companhia do Secretário de Estado de Agricultura Familiar Adelmo Soares e do prefeito Miltinho Aragão sobrevoaram o projeto Salangô no último sábado (28), para avaliar o andamento dos serviços de limpeza e recuperação dos canais do projeto.
“O objetivo da nossa vinda a São Mateus, foi de vistoriar os trabalhos que estão sendo executados no projeto Salangô, fizemos um sobrevoo na área e pudemos avaliar tudo aquilo que já foi feito”, disse o vice-governador.
“Estamos trabalhando em parceria com o Governo do Estado com o propósito de garantir a revitalização deste importante projeto que estava abandonado há duas décadas e sempre foi visto de forma pejorativa, é tempo de reconstruir e recuperar o tempo perdido e graças ao Governador Flávio Dino e ao nosso vice-governador Carlos Brandão, o projeto passa a se tornar realidade”, estacou o prefeito Miltinho.

Prefeito Miltinho autoriza início da construção do sistema de abastecimento d’água do bairro Bela Vista em São Mateus

O prefeito Miltinho Aragão (PSB), esteve na última segunda-feira (30) no bairro Bela Vista, durante a visita, o prefeito esteve acompanhado de vereadores, secretários e assessores do governo municipal, além de centenas de moradores que foram presenciar a assinatura da ordem de serviço para a construção do Sistema de Abastecimento, o sistema é composto por: Poço, rede de distribuição onde cada casa receberá água encanada e um reservatório com para armazenamento de 50 mil litros d’água, obra irá beneficiar mais de 2 mil famílias no bairro.

“Esta é com certeza uma das maiores obras do meu governo, estamos com esta obra, oferecendo a esta comunidade, dignidade, água é vida e diante do compromisso que fizemos com os moradores deste bairro, volto aqui hoje para já apresentar todo o maquinário da obra, pois a obra já começa amanhã”, garantiu o prefeito.


Os moradores comemoraram o início dos trabalhos e aproveitaram para agradecer o prefeito pela iniciativa que vai resolver de uma vez por todas o problema de abastecimento d’água da comunidade.


“O prefeito Miltinho está realizando o sonho de nossa comunidade, em outras gestões reivindicamos e não fomos atendidos, mas agora o prefeito veio e mostrou que vai resolver, temos muito é que agradecer a Deus e ao prefeito Miltinho”, disse a líder comunidade Olga.