Obras Mais Asfalto

13 de junho de 2015

Casal no Maranhão esperou quatro anos para o primeiro beijo

G1 MA - De Imperatriz (MA), no oeste do Maranhão, vem uma história de amor de um casal que optou por uma forma de relacionamento diferente, mas com muito carinho: o 'namoro em Corte'. Esse tipo de relacionamento é sem beijos e com pouco contato físico. A compreensão é o destaque desse tipo de relação. Por quatro anos, os advogados Damyres Brito e Hildebrando Brito ficaram sem chamego, beijo ou abraço. O primeiro beijo do casal só foi acontecer no altar, no dia do casamento.
O chamado 'namoro em Corte' – que remete à história do Brasil, na época em que reis e rainhas quando os casamentos eram arranjados e os noivos, muitas das vezes, só se conheciam diante do altar – é uma forma diferente de se relacionar, cada vez mais praticada por casais evangélicos: não que sejam proibidos os gestos de afeto, mas, e geral, eles abrem mão deles, liberados somente depois do "sim".
Hildebrando tinha uma vida cristã e já havia decidido pelo 'namoro em Corte'. “Nunca me foi imposto viver esse tipo de relacionamento. Foi mais uma decisão pessoal e eu queria, um dia, encontrar alguém que decidisse caminhar comigo nessa aventura”, diz.
Damyres se manteve firme durante os quatro anos, enfrentou a desconfiança da família, mas se encantou com a atitude do parceiro. “Eu experimentei muitas coisas, mas, quando eu conheci ele, eu admirei ele, o caráter dele, o posicionamento dele como homem, a postura dele diante das mulheres. Isso me encantava”, afirma. E não faltaram tentativas por parte de Damyres. “No início eu até tentei, jogava indiretas, mas ele nunca cedeu”, completa.

Nenhum comentário: