Obras Mais Asfalto

17 de março de 2015

Durante palestra na Assembleia Legislativa secretário Marcos Pacheco garante que Governo vai priorizar saúde preventiva

Waldemar Ter/ Agência Assembleia
Secretário Marcos Pacheco fala sobre as ações prevista para melhoramento do atendimento hospitalar e preventivo


Quase 30 deputados prestigiaram a palestra feita pelo secretário de Saúde do Estado, Marcos Pacheco, nesta terça-feira (17), na Assembleia Legislativa, sobre as ações da pasta e o que o governo pretende fazer para melhorar o atendimento hospitalar e preventivo. Pacheco disse que “só construir hospitais não resolve o problema, é preciso investir em medicina preventiva e fazer gestão de qualidade”.

O secretário bateu bastante na tecla de que fazer medicina preventiva reduz custos com a saúde porque evita que a população fique doente ou que a doença progrida. Marcos Pacheco afirmou que tratar doente é caro, em torno de R$ 2,5 mil por dia numa UTI, enquanto fazer preventivo em alguém que tem pressão alta fica em torno de R$ 2 mil por mês. O secretário revelou que a rede hospitalar atualmente é ampla, mas não tem recursos para mantê-la. O orçamento herdado do governo de Roseana Sarney reserva apenas R$ 6 milhões para ações de prevenção, mas o custo com a rede hospitalar chega a quase R$ 1 bilhão.

Pacheco defendeu a decisão do Governo do Estado de liberar atendimento para todos nas UPAS. O secretário justificou a medida dizendo que “a população não quer saber se o hospital é municipal, estadual ou federal” destacou. Após responder perguntas dos parlamentares, Pacheco afirmou que a superlotação das UPAS na capital decorre de virose sazonal existente na cidade e porque o Governo do Estado liberou o atendimento para todos os tipos de doentes.

Fotos: Jr Celedônio e Diniz / Agência AL

Nenhum comentário: