10 de setembro de 2014

Lobão entra em férias para não ser demitido por suspeita de corrupção no escândalo da Petrobras

ANNE WARTH – ESTADÃO CONTEÚDO
Citado em depoimento do ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa à Polícia Federal (PF), o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, pai do candidato a governador do Maranhão, Edinho Lobão, está em férias desde ontem (8) e permanecerá fora do trabalho até sexta-feira (12). Em seu lugar, atuará como ministro interino o secretário-executivo da pasta, Márcio Zimmermann. Lobão passou o fim de semana no Maranhão e voltou ontem à noite a Brasília. Hoje, ele está na capital federal, mas seu destino até o fim desta semana não foi informado.
A autorização para as férias do ministro foi publicada na edição do dia 1º de setembro no Diário Oficial da União, em despacho da presidente Dilma Rousseff. A publicação previa férias entre os dias 1º e 5 de setembro. Na edição do Diário do dia 2 de setembro, houve uma retificação com o adiamento das férias do ministro para esta semana, entre os dias 8 e 12 de setembro. Não é a primeira vez que Lobão entra em férias neste ano. O ministro também saiu de férias entre os dias 28 de julho e 1.º de agosto.
Lobão foi mencionado por Costa como um dos supostos beneficiários do esquema de desvios de recursos e lavagem de dinheiro investigado pela PF na operação Lava Jato. Procurado, o ministro não se pronunciou sobre o assunto.
Ao participar da série “Entrevistas Estadão” realizada ontem, a presidente Dilma Rousseff disse que Lobão negou participação no caso. “Ele deu explicações para mim e por escrito. Ele nega veementemente tais fatos. (…) Quem faz a delação pode não gostar de uma pessoa e acusá-la ou estar protegendo alguém. Já que foi divulgado (o conteúdo do depoimento pelo portal do Estado e pela revista Veja), eu tenho obrigação de querer saber.” A presidente garantiu ainda que qualquer funcionário público que estiver envolvido em malfeitos será demitido. “As providências serão proporcionais ao comprometimento da pessoa. Se a pessoa estiver comprometida, é afastamento puro e simples.”

Nenhum comentário: