Obras Mais Asfalto

17 de junho de 2014

Parça de Gaúcho pode ser o 1º brasileiro a marcar contra a seleção em Copas

Giovani dos Santos, jogador da seleção do México
Fernando Duarte
Mais do que a camisa verde do México, o grande símbolo da decisão do mexicano, mas também com cidadania brasileira, Giovani dos Santos sobre qual pátria representar pôde ser visto pelo meia Sandro, do Tottenham. Durante vários dias, Dos Santos, na época também atuando pelo clube londrino, levava para os treinos a medalha de ouro da Londres 2012 conquistada diante da seleção brasileira.
Filho de Geraldo dos Santos, o Zizinho, brasileiro que foi ídolo no futebol mexicano nos anos 80, Giovani também já marcou um gol na seleção brasileira, num amistoso disputado em Dallas há dois anos. Na partida desta terça-feira, em Fortaleza, ele poderá entrar para a história se repetir o feito: o Brasil jamais levou gol de naturalizados ou brasileiros que escolheram outras seleções em Copas do Mundo.
Três jogadores com cidadania brasileira já enfrentaram a seleção em Mundiais, mas nenhum deles saiu de campo com vitória. Alexandre Guimarães, pela Costa Rica, esteve em campo contra Careca & cia na Copa de 1990 e perdeu de 1 a 0. Alex Santos representou o Japão na derrota por a 4 a 1 em 2006, na Alemanha. Na última Copa, na África do Sul, o zagueiro Pepe esteve em campo por Portugal no empate em 0 a 0 com a equipe de Dunga.
Dos Santos teve um início promissor de Mundial, participando do gol de Peralta na vitória dos mexicanos sobre Camarões, em Natal, na semana passada. Fez ainda dois gols polemicamente anulados. Aos 25 anos, ele tem um currículo de veterano. Depois de se mudar para a Espanha aos 11 anos ao ser recrutado pelo Barcelona e seu lendário centro de formação de talentos, em La Masía. Chegou até o time principal em 2007, virou amigo de Ronaldinho Gaúcho, mas disputou apenas 29 partidas antes de ser vendido para o Tottenham, no ano seguinte.

Nenhum comentário: