Obras Mais Asfalto

11 de junho de 2014

O golpe do empréstimo consignado

O blog começa a abordar a partir de agora, um dos temas que vem ganhando destaque nos últimos anos, trata-se do golpe do empréstimo consignado que vem fazendo várias vítimas.

O empréstimo consignado é uma das linhas de crédito mais baratas do Brasil. Como as parcelas são descontadas diretamente na folha de pagamento, o devedor não precisa nem se preocupar em separar o dinheiro todo mês para abater a dívida. Por isso mesmo, essa modalidade de crédito vem sendo frequentemente utilizada por estelionatários para ganhar dinheiro à custa de pessoas que, muitas vezes, nem sequer fizeram esse tipo de empréstimo. As vítimas costumam ser beneficiários do INSS  e em sua maioria pessoas idosas, mas há também informações de que até falecidos são usados para a prática desta modalidade.

Mas, a rigor, ninguém está livre de sofrer o famoso golpe do crédito consignado; basta que seus dados pessoais caiam em mãos erradas de falsários, golpistas e criminosos.

São bastante conhecidas as histórias de idosos que passaram a arcar com descontos em seu benefício do INSS para o pagamento de empréstimos consignados que nunca contraíram.
Todas essas situações têm em comum o fato de terem sido causadas por fraudadores que agem da mesma maneira. Em geral, são quadrilhas que confeccionam documentos falsos, de carteiras de identidade a contas de luz, isso a partir de dados pessoais das vítimas, como CPF, RG, conta bancária, número do benefício do INSS e outras informações salariais é por isso que a maioria das vítimas só tem conhecimento do golpe meses depois. De posse das falsificações, um dos membros da quadrilha se passa pela vítima e obtém um empréstimo consignado no nome dela. Às vezes, não se dá o trabalho nem mesmo de falsificar uma assinatura. Diante de duas testemunhas, também da quadrilha, o falsário finge ser analfabeto e fornece apenas a sua impressão digital. O dinheiro é, então, creditado numa conta aberta pelos criminosos ou é sacado direto no caixa, mediante a apresentação dos documentos falsos. Enquanto o dinheiro do empréstimo vai para o estelionatário, as parcelas de pagamento são descontadas do benefício da vítima. Uma variação um pouco mais perversa envolve a obtenção de um cartão de crédito consignado, uma verdadeira dívida sem fim.

O perfil das vítimas não é um mero acaso. Aposentados e pensionistas do INSS recebem pontualmente, e existe a garantia do benefício até o fim da vida. Com isso, os criminosos conseguem a liberação do empréstimo com mais facilidade, mesmo a vítima possuindo restrições cadastrais.

Nenhum comentário: