18 de outubro de 2013

Grupo Sarney entra em desespero.

Raimundo Garrone

A mídia sarneysista tenta a todo custo classificar como factóide a matéria do jornal O Estado de São Paulo, de que a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula teriam fechado um acordo para se distanciar do senador José Sarney no Maranhão.

Na edição desta quinta-feira o jornal chapa branca, o Estado do Maranhão,  trouxe em manchete  o  desmentido do Planalto sobre o apoio a Flávio Dino em 2014.

O porta-voz da presidência, Thomas Traumann,  disse que na reunião na semana passada em Brasília não foi tratado a preferência sobre a sucessão eleitoral no Maranhão, o que classifica a matéria do Estadão de especulação.

Tudo bem. O porta-voz não iria mesmo confirmar uma conversa que vazou para imprensa, ainda mais tratando-se da aliança PMDB/PT, que enfrenta dificuldades em vários estados do País, inclusive no Rio de Janeiro onde o PT ameaça devolver os cargos no governo Sérgio Cabral do PMDB.
Acompanhe o Blog SÃO MATEUS EM OFF também pelo Portal 180graus, pela Central de Notícias, pelo Portal Tribuna do Maranhão e pelo Facebook.
Mas chama a atenção no desmentido do Planalto é que em momento algum diz que o partido vai apoiar Roseana Sarney no Maranhão, como é esperado. Aliás, ao dizer que não foi tratado a preferência sobre a sucessão eleitoral no estado, coloca em dúvida o apoio à Sarney.
Se não houvesse dúvidas, o certo seria reafirmar que o PT vai manter a aliança com o PMDB no Maranhão . E ao não fazê-lo evidencia uma certa distância do Planalto com Sarney, já que durante os oito anos do mandato de Lula não  havia essa hipótese e tão pouco a dependência de uma reunião para tratar sobre “a preferência eleitoral no Maranhão’.

E aí a questão não é se vai apoiar Flávio Dino , mas se vai apoiar ou não o candidato de Roseana, Luís Fernando.

É o suficiente para dizer que não há até o momento nenhuma garantia do apoio de Dilma ao candidato do PMDB no Maranhão.

 O  prestígio de Sarney no Planalto já não é mais o mesmo…

Nenhum comentário: