Obras Mais Asfalto

15 de agosto de 2013

Reforma do Hospital Carlos Macieira em São Luis equivale a quatro Socorrões e se arrasta a anos, afirma deputado.

Depois das acusações infundadas veiculadas no jornal O Estado do Maranhão no último sábado (10), o deputado estadual Rubens Pereira Jr. (PCdoB) usou a tribuna para questionar o mau uso dos recursos públicos nas obras de revitalização do Hospital Carlos Macieira.
De acordo com a reportagem, a oposição estaria tentando impedir o “desenvolvimento da saúde” estadual ao pedir o bloqueio dos recursos destinados ao hospital. Entretanto, o que a matéria veiculada em O Estado do Maranhão não deixa claro aos seus leitores é que a ação proposta pela oposição visa exclusivamente evitar o superfaturamento e mau uso do dinheiro público em um hospital que, por exemplo, recebeu R$ 70 milhões e sequer possui um centro cirúrgico.
“Com os mesmos R$ 70 milhões o governo poderia construir quatro hospitais Socorrões em cidades importantes do estado, o que ajudaria a descentralizar a saúde”, afirmou Rubens Jr., lembrando que a construção de uma única unidade macrorregional, teria 100 novos leitos de internação e 10 leitos de UTI atendendo às cidades contempladas e regiões vizinhas.

Irregularidades
As obras para a reforma do hospital foram orçadas inicialmente em R$ 38 milhões e a empresa cearense Fujita Engenharia Ltda foi contratada de maneira irregular, com dispensa de licitação. Apesar das irregularidades e depois de repassar cerca R$ 25 milhões à empresa, o governo rescindiu o contrato e ao ser aberto novo processo licitatório, curiosamente a mesma empresa foi contratada. Em uma nova licitação, por descumprimento de contrato, desta vez a campeã foi a empresa Star Engenharia Ltda. empresa coirmã da primeira contratada.
Desta vez o orçamento para a conclusão da reforma do hospital foi de R$ 39 milhões, o que somando aos R$25 milhões pagos à primeira empresa resultariam em R$64 milhões de reais. Mais um aditivo de R$ 6 milhões, totalizam R$ 70 milhões para a reforma do Hospital Carlos Macieira, que além de não ter centro cirúrgico, não teve a sua reforma concluída.
A empresa Fujita Engenharia Ltda contribuiu com R$50 mil para a campanha de Roseana Sarney ao governo do estado em 2010. De acordo com o portal da transparência, em 2011 a mesma empresa foi “agraciada” pelo governo estadual com mais de R$ 7 milhões em pagamentos de notas fiscais.

Da assessoria do Dep. Rubens Jr.

Acompanhe o Blog SÃO MATEUS EM OFF também pelo Portal 180graus, pela Central de Nocíticas, pelo Portal Tribuna do Maranhão e pelo Facebook.

Nenhum comentário: