Moto Legal

12 de agosto de 2013

Agora lascou! Caso Roseana seja cassada, Luís Fernando não poderá ser candidato.

O negócio não anda fácil para Luís Fernando, embora continue em plena campanha pelo interior autorizando estradas e pontes. É que diante da rapidez e da disposição do TSE em colocar a julgamento os governadores com pendências judiciais, ele corre o sério risco de não sair candidato caso Roseana seja cassada até o final do ano, antes do recesso do Judiciário. A cassação de Roseana seria desastrosa às suas pretensões políticas, pois em caso de uma eleição indireta na Assembleia Legislativa, ele não poderia ser o candidato e tentar uma reeleição em outubro de 2014, como reza o manual de sobrevivência da família Sarney.
Não há dúvidas da ampla maioria do grupo no Legislativo. Mas a Legislação Eleitoral exige no mínimo um ano de filiação e Luís Fernando se filiou ao PMDB no dia 1º de março, quando teve o seu nome abonado em uma convenção do partido em Brasília. Neste caso, a família teria que apoiar um outro candidato, na esperança deste continuar obedecendo as ordens de Roseana, mesmo depois de eleito para cumprir o último ano de mandato da oliguarquia no Maranhão.
É aí que começam os problemas, pois dificilmente o candidato escolhido pela Assembleia deixaria de ser concorrer à reeleição em outubro, como seria o plano do próprio Luís Fernando caso não fosse o impedimento legal. Até porque ele não poderia ser candidato a nada, a não ser ao próprio cargo.
Diante disto, os tambores troam em Codó e os tentáculos se espalham por Brasília para tentar conter o julgamento de Roseana no TSE, pelo menos até março de 2014, quando Luís Fernando já estaria liberado para ser candidato na Assembleia, no caso da cassação da chefe.

 Do blog do Garrone.

Acompanhe o Blog SÃO MATEUS EM OFF também pelo Portal 180graus, pela Central de Nocíticas, pelo Portal Tribuna do Maranhão e pelo Facebook.

Nenhum comentário: