Moto Legal

18 de junho de 2013

O clima é de tensão na capital maranhense. Nova manifestação ocorre nesta quarta-feira.

foto 1 Palácio dos Leões
Imagem feita na tarde desta terça-feira, 18, em frente ao Palácio dos Leões, sede do governo Roseana.
Foto: John Cutrim.
O clima é tenso em São Luis, depois de um grande protesto que iniciou na madrugada desta terça-feira e culminou com a interdição da BR-135 e a ocupação da sede do INCRA, agora a tensão é que nesta quarta-feira (19) acontece mais um manifesto organizado por estudantes e movimentos sociais. Neste novo protesto, o alvo será o governo do Estado, temendo o ato, a governadora Roseana Sarney cuidou logo de deixar o Estado em uma viagem inesperada à Brasília, de lá ordenou que o Palácio dos Leões, fosse fortemente cercada para evitar que os manifestantes se aproxime do seu palácio. A organização do movimento "Vem pra rua São Luis" afirma que é um manifesto pacífico e que não será aceito nenhuma manifestação partidária. A Governadora sabendo do protesto se omite a receber qual tipo de movimento para dialogar, sobre as reivindicações, tal que cuido logo de sair do Maranhão e pretende permanecer fora do Estado enquanto durar as manifestações.
Na tarde de hoje (18), já era possível avistar a equipe de segurança do Palácio dos Leões, desenvolvendo uma grande força-tarefa, ao redor do palácio foram montadas cercas de ferro. Tal medida visa impedir a realização de qualquer ato no local.
O manifesto "Vem pra Rua" ocorre nesta quarta-feira a partir das 18h com saída da Praça. Deodoro no centro de São Luis. Até a tarde de hoje 7 mil pessoas já tinham confirmado presença por meio das redes sociais.
Este blogueiro, cuidou de ligar para um amigo que Policial Militar e que trabalha no Comando da PM na capital, ele informou que o trânsito na região do palácio será bloqueado amanhã. E que a polícia estará de prontidão para um eventual ato de vandalismo que possa ocorrer!


Acompanhe o Blog SÃO MATEUS EM OFF também pelo Portal 180graus, pela Central de Nocíticas, pelo Portal Tribuna do Maranhão e pelo Facebook.

Nenhum comentário: