Moto Legal

8 de maio de 2013

CASO VALMIR: Polícia divulga imagem da suspeita de envolvimento no assassinato do empresário.



O serviço de inteligência da Polícia Civil do Estado do Maranhão divulgou ontem imagem da mulher suspeita de envolvimento no crime de latrocínio (roubo seguido de morte) do empresário Valmir Queiroz ocorrido no dia 17 deste mês, trata-se da jovem Khlicya das Chagas Silva, 20 anos de idade, segundo as investigações a jovem suspeita é moradora da mesma casa em que outros dois suspeitos foram capturados pela polícia semana passada no Bairro Piqui em São Mateus, a polícia afirma que outros dois envolvidos estão foragidos, são eles Cleonilson das Chagas 24 anos de idade e um suspeito identificado pelo apelido de “gordo”.

Klicya das Chagas, supeita. Foto: Arquivo Polícia Civil

Qualquer informações que possa levar a polícia a estes suspeitos, é só ligar nos telefones (99) 3639-1777 ou celular (99) 8142-1918, sua identidade será mantida sob sigilo.
Um trabalho de investigação da Delegacia Regional de Bacabal e da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI) identificou e prendeu, na tarde de ontem (29), dois suspeitos de envolvimento no homicídio do empresário Valmir Queiroz Filho, de 43 anos, na cidade de São Mateus, fato ocorrido na noite de domingo. Militares do 15º BPM também participaram da ação.


RELEMBRE O CASO
Foram detidos, João Luís da Silva, de 53 anos, natural do estado de Minas Gerais; e o Israel Saturnino Pereira, 19, nascido na Bahia. A dupla foi localizada em uma residência no bairro Piqui em São Mateus.
De acordo com as informações policiais, denúncias anônimas indicaram o paradeiro da dupla. A polícia já identificou que cinco pessoas participaram da ação criminosa, entre eles há a suspeita da participação de uma mulher. Equipes policiais realizam diligências a fim de prender os outros envolvidos.
Durante a abordagem à dupla, foram apreendidas 20 cabeças de crack e ainda duas trouxinhas de maconha.

Investigações
Os levantamentos feitos pela polícia identificaram que a casa em que a dupla foi detida, no Piqui, é de propriedade de uma das pessoas envolvidas no crime. Segundo informações policiais, a residência é da mulher que acompanhava o grupo no momento do latrocínio.
O empresário foi abordado no momento que abria o portão da residência para a esposa, que chegava do trabalho. Valmir Queiroz foi atingido por oito disparos. Na ação, os criminosos subtraíram da vítima um cordão e a quantia de R$ 200,00.
Em depoimento, Israel Saturnino informou que, na noite do domingo (28), quatro pessoas, sendo três homens e uma mulher, saíram para cometer assaltos.
O delegado regional de Bacabal, Jader Alves, afirmou que os depoimentos concedidos pela dupla em vários momentos foram contraditórios. Durante a oitiva, eles não confessaram a participação no assassinato, mas segundo o titular da regional, serão indiciados por suspeita de envolvimento no crime.
 O delegado regional de Bacabal, Jader José Alves, já representou pela prisão dos suspeitos.

Nenhum comentário: