Moto Legal

18 de abril de 2013

O buraco é mais embaixo! Deputados classifica imprensa de ‘picaretagem’


deputados
“Picaretagem”. Este foi o termo utilizado pelo deputado Carlos Alberto Milhomem (PSD), hoje, na Assembleia Legislativa para classificar “alguns órgãos de imprensa” local. A reação do deputado é uma resposta às reportagens publicadas ontem, após a publicação de resolução da Mesa Diretora, no Diário Oficial da Assembleia que aumentou três benefícios de parlamentares.
“Não podemos coexistir com esta picaretagem que esta havendo aí por alguns órgãos de imprensa, picaretagem e se assim continuar haveremos de ver que as coisas precisam ser melhores esclarecidas, senhores deputados e deputadas. Eu sou um homem limpo, disponho o meu CPF para quem quiser, e inclusive pedi hoje que todos os meus telefones fossem grampeados para que eu não viesse receber, e ter o incômodo de atender determinados telefonemas e dá as respostas que eu dei”, afirmou.
O deputado Manoel Ribeiro (PMDB) também abordou o assunto na Tribuna. “Eu acho que essa verba indenizatória senhores que nós recebemos, verba residência, não é para pagar residência é para você ter condições de receber um amigo em casa. Qual deputado que não recebe um eleitor em casa para almoçar, para tomar um café isso no cotidiano? Qual dos senhores deputados que não recebem? Todos eles recebem. Então a verba tem que ser maior…. Um salário de deputado não é reajustado desde quando? Há mais de 5 anos. Eu pedi a minha assessoria que trouxesse o meu contracheque, que eu mostrarei quanto é 17 mil e poucos reais o salário de um deputado. E eu não tenho nada a esconder, tudo que é meu é declarado no imposto de renda. Quem não deve não teme. Respeito, e exijo respeito”.
O presidente Arnaldo Melo (PTB) considerou as críticas injustas. “Estamos sendo atingidos de forma injusta. O país inteiro questiona a vida parlamentar, senhores deputados. O que se diz dez vezes contra um político valem as dez, mas o que o político diz dez vezes nem sempre valem as dez. E isto nós precisamos trabalhar e quero contar com o apoio dos meus colegas deputados, para continuarmos nessa linha de trabalho pelo fortalecimento do Poder Legislativo e não entendo que sejamos mais parlamentares do que o vereador e nem menos parlamentar do que os federais e os senadores, somos todos profissionais do legislativo brasileiro e do legislativo maranhense… O que nós fizemos através de uma resolução como determina a lei foi ajustar aquilo que fora anteriormente ajustado pela câmara federal, nada mais do que isso. Não se compensou de forma nenhuma o 14º e 15º, que logo que a câmara federal extinguiu, nós acompanhamos na mesma conduta”.
Fotos: JR Lisboa/Agência AL

Nenhum comentário: