Obras Mais Asfalto

27 de fevereiro de 2013

Sequestradora da recém-nascida no hospital de Alto Alegre é presa em São Mateus.


Há equipe de reportagem da Band de São Mateus investigadores da polícia civil confirmou ter encontrado, na noite desta terça-feira (26), a criança recém-nascida levada do Hospital Geral de Alto Alegre do Maranhão, a 18 km de São Mateus. A acusada pelo sequestro, a mesma já se encontra presa em uma unidade prisional da cidade de Bacabal, pois detentas da cidade de Alto Alegre ameaçam linchá-la caso ela fica recolhida na cidade.
De acordo com o Delegado Dr. Henrique a criança foi encontrada por volta das 20h, em São Mateus do Maranhão, por agentes da Polícia Civil de Bacabal e policiais da delegacia de São Mateus e Alto Alegre.
A recém-nascida foi encaminhada ao hospital de Alto Alegre do Maranhão para que seu estado de saúde fosse avaliado, além de ser submetida a um exame que comprove sua identidade. Após os exames foi confirmado que a criança era mesmo a que foi sequestrada na última segunda-feira de dentro do Hospital Geral de A. Alegre.
Cleidiane Conceição Hortenco Rocha, acusada.

Ainda segundo a Delegada Maria de Jesus (que está respondendo por Bacabal) e acompanhou as investigações, a sequestradora foi localizada na Rua Magalhães de Almeida no bairro Vaquejada e trata-se da jovem Cleidiane Conceição Hortenco Rocha de apenas 20 anos natural de São Mateus, a mesma foi encaminhada ao hospital para ser reconhecida. O que de fato foi.
Já no Hospital a acusada abriu o jogo e confessou o crime, alegando que teria engravidado, perdido o bebê e por isso sequestrou a criança. Uma multidão de curiosos compareceram em frente ao hospital e aos gritos a chamavam de "bandida", "criminosa"... Os delegados e policiais foram aplaudidos ao chegarem no hospital.
Entenda o caso.
Nascida às 23h40 de domingo (24), a criança foi levada do Hospital Geral de Alto Alegre ainda com pulseira de identificação, no início da tarde de segunda-feira (25). Segundo informações da coordenação da emergência da unidade de saúde, uma mulher, aparentando 30 anos, se passou por acompanhante para levar a criança.

Nenhum comentário: