Obras Mais Asfalto

1 de fevereiro de 2013

Documentário sobre o Projeto Salangô começa a ser gravado em São Mateus


Canal de irrigação. Foto: Jonatas Carlos
Iniciou nas primeiras horas de hoje (1) as gravações do documentário sobre o Projeto de Irrigação Salangô, este que é considerado o maior Projeto de Irrigação para a produção de Arroz do Brasil, localizado a 15km da sede do município de São Mateus do Maranhão. Nas primeiras gravações, a equipe de reportagem composta porJardel Scott, Eddy Lemos e Jonatas Carlos ouviu agricultores, líderes comunitários e sindicais, o secretário de Agricultura do município, além de ribeirinhos que contaram sobre as dificuldades e perspectivas em torno do Salangô, todos foram unânimes, o Projeto de irrigação Salangô foi um grande investimento, mas ainda é grande a esperança e ver este projeto funcionar para que todos possam obter uma maior produção de arroz, frutas e hortaliças.
Já nos primeiros dias de governo, o prefeito Miltinho Aragão (PSB) iniciou o processo de revitalização deste importante projeto, para isto, realizou visita em São Luis ao Secretário de Estado Cláudio Azevedo (agricultura) e ao Superintende da 8ª Regional da Codevasf João Martins, em Brasília fez participou de audiência com o Ministro da Integração Nacional do Governo Federal Fernando Bezerra.


O agricultor Valdecir Sousa de Oliveira, 33 anos, comemora sua colheita mesmo
sem o funcionamento do projeto. Foto: Jonatas Carlos

"A agricultura é uma prioridade em nosso governo, e a revitalização do Salangô é uma questão de honra, não posso como gestou deste município deixar que tudo esteja como está, vou fazer todo o esforço necessário para que este projeto funcione e nossos agricultores possam produzir” disse Miltinho Aragão.
O Projeto Salangô foi iniciado em 1993, no governo de Roseana Sarney, com um volume significativo de recursos da União e contrapartida do governo do Estado, com o objetivo de produzir arroz irrigado, frutas e hortaliças. Tem uma área total de 3.200 hectares, com 2.443 hectares beneficiados e considerados aptos para a ocupação econômica. O empreendimento foi concebido para operar com vários sistemas de irrigação, divido em setores, e beneficiar cerca de 400 famílias de agricultores familiares distribuídas em várias associações.
A esperança é que o Salangô traga benefício social e econômico para os agricultores, chamados de irrigantes por serem beneficiários de um projeto de irrigação.
Maquinário utilizado no bombeamento da d'água para os canais
às margens do Rio Mearim. Foto: Jonatas Carlos
Agricultor Agenor da Luz Silva, conhecido por Barroso. Foto: Jonatas Carlos

Nenhum comentário: