Obras Mais Asfalto

11 de janeiro de 2013

Sucateamento dos prédios públicos serviram como motivo para o decreto de emergência em São Mateus.

Por Jonatas Carlos

Banco de reserva do estádio municipal

Onze dias de Governo de Miltinho Aragão, já foram feitos diversos trabalhos envolvendo várias Secretárias. A Secretaria de Infraestrutura, onde se tem à frente o vice-prefeito Rogério Garcia, já fizeram e continuam fazendo um grande trabalho na limpeza das ruas da cidade e restruturação de algumas ruas inclusive iniciando os trabalhos paliativos na Av. Piqui
A Educação vem trabalhando a todo vapor, no intuito de lotar as novas diretorias e iniciar de imediato as reformas dos prédios das escolas. A secretaria da Saúde, já contratou diversos profissionais e já mostra diferença daquilo que era na antiga administração, para o modelo que se que na nova gestão municipal, no hospital municipal por exemplo já temos pediatra de segunda a sexta-feira, coisa que antes não tinha, agora tem! Outras secretarias ainda estão em fase de reestruturação, pois os prédios públicos, quer dizer os prédios alugados se encontram em péssimo estado de conservação, como também o material permanente.
Com isso, foi decretado ESTADO DE EMERGÊNCIA E CALAMIDADE PÚBLICA em todo município. Durante a última década, a cidade de São Mateus sofreu muito com o descaso e sucateamento da coisa pública, e quem esteve à frente da administração anterior não tinham se quer nenhum compromisso com o Município.
O esporte então, talvez seja o que menos funcionou durante este período de desgoverno, como efeito, do estádio municipal Pinheirão e do Ginásio Poli Esportivo sobraram apenas os restos mortais como se observa nas imagens a seguir:
Alambrados do Estádio Municipal

Telhado parte administrativa do estádio

Alambrados do Ginásio Poli Esportivo

Banheiros tiveram o teto furtado

Fotos: Domingos Eguilor

Nenhum comentário: