Obras Mais Asfalto

17 de outubro de 2012

Por falta de pagamento alunos ficam sem transporte escolar em São Mateus.


Para se vingar daqueles que não apoiaram o seu candidato derrotado nas últimas eleições municipais, o prefeito de São Mateus atrasa pagamento de fornecedores, incluindo o de tranporte escolar. Como efeito os alunos perdem aulas, caso contrário tem que seguir caminho a pé ou de bicicleta.

Por Jonatas Carlos


Os estudantes da zona rural do município de São Mateus, mas precisamente dos povoados Brutos, Barro Preto, Timbaúba, Limão, São Benedito, Morros e Curva estão impossibilitados de vir para as escolas por falta de transporte escolar. O motivo da paralisação do transporte é a falta de pagamento a empresa Expresso Viana que prestava o serviço terceirizado de transporte escolar ao município. O atravo no pagamento foi motivado pelo fato do proprietário da empresa o Sr. Betin Viana não ter apoiado o candidato do prefeito nas eleições.
Essa não é a primeira vez que a Prefeitura atrasa o pagamento referente aos serviços prestado da empresa a prefeitura.
A decisão da paralisação foi tomada pelo proprietário da empresa de transporte na tentativa de forçar o prefeito Rovélio (PV) a pagar os salários atrasados, mas até agora não houve negociação. Outros setores que prestam serviço a prefeitura prometem também paralizar os trabalhos por estarem com os vencimentos em atraso desde o início do período eleitoral.
Os alunos se sentem prejudicados pois ficarão sem vir à escola, acumulando assim vários dias letivos perdidos pela falta de transporte, fato que aumenta a preocupação dos pais e professores.
Parte do transporte escolar no município é terceirizado e o prefeitura teria atrasado o pagamento simplesmente como uma forma de se vingar pelo fato do Sr. Betin Viana proprietário da Expresso Viana (maior frota terceirizada) ter apoiado o candidato de oposição e não o candidato do prefeito nestas eleições.

Imagem ilustrativa

Nenhum comentário: