Moto Legal

31 de maio de 2012

Revoltados moradores da zona rural de São Mateus - MA realizam manifestações em protesto contra a atual administração.


Os tempos mudam, e com o velho tempo mudam também as mentes humanas (algumas preferem se manter na mesma), somente em uma semana, três povoados realizaram manifesto 'pacífico' contra a atual administração pública (prefeitura) nem mesmo os vereadores foram poupados das críticas festas pelos que manifestavam melhorias prometidas nas eleições passadas pelos políticos de mandatos em nossa cidade.

Povoado Barro Preto

No Povoado Barro Preto os moradores se mobilizaram para se manifestar em apelo ao funcionamento do Posto de Saúde daquele povoado. Segundo os denunciantes o prefeito CASSADO Rovélio prometeu inaugurar o prédio no dia das mães do ano de 2009, porém até hoje aqueles que necessitam de atendimento médico, tem que se deslocar a sede do município, o que mais revolta os moradores é um equipamento odontológico que está dentro do prédio em que iria funcionar como unidade médica, o equipamento está a mais de seis anos dentro de uma caixa de madeira enrolada a um pedaço de papelão. 
No referido povoado ainda existe uma obra do governo federal inacabada desde 2008, trata-se de uma quadra de esportes, para amenizar os próprios moradores fizeram os traves em madeira para poder utilizar o espaço que costumamente serve como secador de arroz ou outros produtos agrícolas. Interrogado sobre o motivo do não funcionamento daquilo que seria um consultório médico, o prefeito afirmou que não dispõe de verbas (ele só esqueceu dos mais de R$ 164 milhões que a prefeitura recebeu em repasses federais nos últimos 4 anos).



Povoado Vai quem quer
Nesta comunidade a maior reivindicação foi a falta d’água, merenda escolar, estrada e uma ponte sobre o Rio Tapuio. Em se tratando da tal ponte, no dia 27/12/2007 o prefeito afirmou que o dinheiro já estava na conta para que a ponte fosse construída em madeira (e pra onde foi o dinheiro?), o fato é que até a presente data a ponte nunca foi construída, se tornando um “conto de fada” já incluída nos livros de Monteiro Lobato.


 
Povoado Morada Nova 2
Os moradores realizaram um manifesto para protestar contra as atitudes do atual prefeito em não querer atender as reivindicações daquela comunidade rural, segundo os próprios moradores o roço da estrada que interliga o povoado a zona urbana foi feita no período eleitoral de 2008 e de lá pra cá nunca mais foi levado nenhum benefício, os alunos que se utilizam do transporte escolar que naquele povoado é feito por carros alugados para a prefeitura, vem sofrendo assédio por parte do motorista do veículo, inclusive um aluno foi agredido fisicamente pelo mesmo. E até agora a secretária de educação nada fez para mudar o quadro. Enquanto isso quem sofre é quem está na ponta da corda, o POVO!

Nenhum comentário: