Obras Mais Asfalto

7 de setembro de 2011

Baixou o desespero: Desfile de 7 de setembro foi oferecido a 'servos' do prefeito CASSADO de São Mateus.

Por Jonatas Carlos

7 de sembro de 2011 o que era para ser uma festividade cívica de todos amantes da pátria brasileira, se tornou em uma festividade de poucos em São Mateus do Maranhão. O que está faltando em nossa cidade é vergonha na cara de alguns políticos em sua maioria ocupando cargos públicos. Não dá para tolerar esse tipo de gente, que usa o poder para seus interesses privados.

É meus amigos, já diz o cantor e compositor maranhense Zeca Baleiro: nada vem de graça, nem o pão, nem cachaça. Mas não é sobre as autorias de Zeca que venho tratar aqui e sim de um dos maiores abusos contra a Constituição Federal no tocante ao artigo 37 onde se determina o dever de obedecer ao princípio da impessoalidade e moralidade na divulgação de seus atos, e que a “publicidade de programas, obras e demais ações de órgãos públicos deverá ter caráter educativo, informativo e de orientação social, não podendo conter nomes, símbolos ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridades ou de servidores públicos”. Mas como em São Mateus do Maranhão o poder que ainda impera é o do coronelismo, nada que vem desse povo me assusta.
Ao observar as imagens do Desfile de 7 de setembro ocorrido em nossa cidade, fiquei pasmo com tanta falta de respeito as leis que regem a democracia de nosso País.
O que eu pude observar foi na verdade o uso de crianças, adolescentes, jovens, adultos e até funcionários públicos como cobaias para erguerem placas com homenagens desastrosas a pessoas com ligações fortíssimas ao prefeito CASSADO Rovélio são eles, Domingos Junior empresário e pré-candidato a prefeito, Dr. Oliveira proprietário do Predio onde funciona o Hospital Público Municipal, Bonifácio Chefe de Gabinete e outros, afirmando tais placas de que alguns deles contribuiram para o desenvolvimento da cidade, mas creio que queriam dizer o desenvolvimento financeiro da campanha eleitoral de 2008, detalhes em sua maioria pessoas homenageadas estão vivas o que é vedado por Lei Federal. E de fato isso é que eu chamo de desespero político.
Se não vejamos, o prefeito CASSADO tem o maior índice de rejeição da população dos últimos tempos, o mesmo está ganhando até a Dra. Ana Castro com desastroso desgoverno. O seu grupo político está mais dividido do que os compartimentos de sua própria casa que o mesmo ainda nem terminou de pagar ao antigo proprietário, prova disso é a enxurrada de pré-candidaturas a prefeito vindo do seu ninho que juntos não dá um nome que se aproveite e para acalmar os ânimos dos correligionários nervosos e furiosos o jeito mesmo foi apelar para o 7 de setembro, daí então as homenagens a seus ‘amigos furiosos e nervosos. Só faltou mesmo homenagear a sua esposa Maria José pelo brilhante desempenho empresarial de sua Malharia Maximus onde somente neste estabelecimento os pais de alunos são obrigados a comprar seus fardamentos, a sua filha Shélyda Pessoa pelas brilhantes escolas particulares que a mesma de uma hora pra outra adquiriu, enquanto o restante da população tem que se conformar com Escolas Municipais quem há momentos que nem a merenda escolar tem, o seu filho Ricardo pelo tempo que prestou serviço ao setor de finanças da Prefeitura emitindo os contracheques mesmo sem precisar sair de São Luis, pelo genro lotado na chefia da Secretaria de Finanças. E não é que o ditador da cidade ainda esqueceu de homenagear a 'Ponte do Piqui' falecida mês passado por culpa de cuidados seus e seus bois, vacas, galinhas e patos de suas numerosas fazendas, e por aí vai...

Fato que também me chamou atenção foi usar de pessoas dignas de todos os elogios como: a querida professora Dalila, o saudoso Sr. Godofredo Portela – o seu Godó, a grande baluarte do início das primeiras comunidades católicas Sra. Maria Balbino Galeno e outros que são sim dignos de homenagens e que talvez só foram homenageados para desviar a atenção do público quanto a este desagravo.

Já que estamos no ano da comemoração dos 50 anos de emancipação de nossa cidade, porque não homenagearam os primeiros moradores da cidade, grandes celebridades populares ao longo destes anos como o saudoso Sr. Quidanires Barreto – o Dodô da farmácia, um dos primeiros farmacêuticos de nossa cidade, a saudosa Sra. Justinha uma das mais famosas parteiras da cidade, tantos padres e pastores que fizeram história, o Sr. Manuzinho o mais velho morador de nossa cidade, ele que tem mais de 100 anos de idade, o Padre Jorge Willame primeiro padre são-mateuense ordenado pela Igreja Católica, a fundação da Assembléia de Deus em nossa cidade, o saudoso professor José ‘Ovídio’ da Silva Dias, são tantos ilustrem que mereciam ser lembrados, mas pela ironia do destino se viram outros estampados em placas num verdadeiro desfile de pré-candidaturas do ano que vem.

Mas... fazer o que? Rejeição é rejeição, não adianta empurrar goela abaixo na população seus falsos sentimentos que isso não cola.

Eis dos lembrados no desfile os verdadeiros dignos de todas as homenagens de nós são-mateuenses:

 Amantes da vaqueijada

 Sra. Maria Balbino Galeno

Saudoso Godofredo - o seu Godó

 Professora Dalila

Nenhum comentário: