Obras Mais Asfalto

26 de junho de 2011

A mais deste domingão!


Os esclarecimento abaixo de Miltinho Aragão é relacionada a matéria publicada no blog do Caju do Jornal Pequeno a respeito da visita do Presidente do Diretório Esatadual do PDT Dr. Igor Lago no último dia 21.

Caro Caju, de início, a bem da verdade, importante colocar os pingos nos is, vez que a matéria postada e os comentários, em sua esmagadora maioria, não são verdadeiros, com erros grosseiros e levianos dos fatos, maldosos até, necessitando em nome da verdade de esclarecimentos. Antes de tudo, gostaria de relembrar que comecei a apoiar o Dr. Jackson desde a sua primeira candidatura, 1994, quando ia para a minha casa em uma camionete Brasinca e eu, recém formado, organizava desde o palanque para ele subir, à época, em cima de caminhões, custeados do meu bolso, advogado de início de carreira.
 Portanto, de lá para cá, votei e o apoiei várias vezes, especialmente quando se elegeu Governador, no primeiro e no segundo turno, fiz até uma boa música para a campanha, prova da minha dedicação e apreço pelo Dr. Jackson. Rememorei esta minha trajetória de apoio a ele com ele do lado, dizendo da minha imensa alegria de vê-lo Governado do Maranhão, num discurso emocionado, Dr. Jackson ouviu a tudo e confirmou algumas destas passagens enquanto participava do nosso palanque na reta final da campanha de 2008, em um gigantesco comício que se realizou na Praça Antonia Portela, portanto, nem um político de expressão em São Mateus ajudou tanto e a tanto tempo o Dr. Jackson Lago em São Mateus quanto eu. Sem nada em troca, ao se eleger Governador continuei sobrevivendo única e exclusivamente da minha profissão de Advogado, não fui chamado a ocupar e nem fui pedir qualquer cargo e o maior benefício que o Dr. Jackson tentou emplacar para São Mateus, de forma a retribuir toda essa nossa trajetória de apoio, promessa realizada em praça pública, na inauguração do farol do saber, pedido meu e do Dandô, então Presidente do Sindicato, foi o de mandar 10 km de asfalto para a nossa cidade, o que não se consumou, nem um palmo deste asfalto, teve boa vontade em atender esta promessa nosso querido Governador, mas alguns de seus assessores as vezes se sentiam e faziam as vezes de Governador, fato que seria decisivo para a nossa eleição, mas todos sabem, nenhum metro de asfalto veio. Nem por isso fiquei magoado com o Dr. Jackson. Ele se fez presente na nossa campanha fisicamente, esta foi a maior ajuda como Governador e que somos muito agradecidos. Quando da tragédia da cassação estive sempre ao lado do Dr. Jackson, na porta do Palácio acompanhando todos os passos do seu “julgamento”, depois, junto com uma seleta comitiva estive em seus aposentos, dentro da residência no Palácio para encorajá-lo, enfim, dei a minha humilde contribuição na trajetória deste grande maranhense.
Enfim… faria tudo de novo pelo Dr. Jackson, com muito orgulho, mas não sou devedor de coisa alguma, pelo contrário, sei que fui um bom combatente em seu favor. Quanto a dizer que o Dandô ficou surpreso com a minha presença e o Dr. Igor Lago me detratou, quanta falácia, quanta heresia, nem uma coisa nem outra ocorreu. Fui para a reunião justamente a convite do Dandô e de outras lideranças locais do PDT, como o Hilton Ribeiro dos Santos, ex-oficial de justiça da Comarca, convite aliás especial, de que não faltasse aquela reunião, como também tinha sido convidado e me fiz presente 06 dias antes no aniversário do Antônio Dandô, uma grande festa no povoado Pedrinhas, prova de que a falsa informação da surpresa do Dandô dita na matéria é uma invencionice sem pé nem cabeça, como também é uma grande mentira de que o Dr. Igor me desapontou, pelo contrário, tivemos uma excelente conversa, na presença de todos, resgatamos momentos de alegria do seu pai em São Mateus, como também, relembramos 15 anos atrás quando estive hospedado no seu apartamento, em São Paulo, à época Igor Lago recém formado em Medicina trabalhava no Hospital das Clínicas e morava na Travessa Oscar Freire, perto da Rua Augusta, no centro de São Paulo, de lá para cá fizemos amizade e construímos grau de respeito mútuo, nos encontramos no velório do Dr. Jackson, ele ao me ver próximo ao caixão veio imediatamente me cumprimentar, portanto, minha amizade com o Dr. Igor não é de agora, daí, não tem a menor procedência mais esta estapafúrdia e descabida mentira. Prova maior da mentira foi a de que o meu nome na reunião foi mencionado várias vezes pelo Candido Lima, Secretário Geral do Partido, de forma positiva, pelo Chico Leitoa, vice-presidente do Partido, também presente, frisou ser eu um grande apoiador e parceiro na trajetória de luta do DR. Jackson, Chico Leitoa fez ainda lembrar que havia sido votado por mim em São Mateus na sua eleição de Deputado Federal. Esta é a minha história com o PDT, com o Dr. Jackson, com os movimentos de resistência de oposição no Estado, contra fatos não há argumentos. Quero lembrá-lo, por fim – de que no palanque da candidatura ao Governador do Estado, em meus discursos, dizia e repetia sempre que tínhamos dois bons candidatos a Governador, o Flávio Dino e o Dr. Jackson, quem tem memória lembra, mas que o meu candidato no primeiro turno era o Flavio Dino, o resultado das urnas todos conhecem. O que dizia em palanque disse ao próprio Dr. Jackson ao recebê-lo na minha casa quando em São Mateus esteve, de que votaria no FD no primeiro turno, mas que no segundo turno, caso fosse ele, estaria por inteiro em sua campanha.
Da minha casa o acompanhei até Alto Alegre, subimos ao palanque juntos, Dr. Jackson registrou e saudou a minha presença, enfim, o respeito e admiração foi sempre correspondido, pelo que, repito, esta matéria nos causa perplexidade e asco pelo rol de inverdades. Ela está tão descompassada e desinformada que menciona a presença do Sr. Bezinho, querido Bezinho Brandão na reunião, ele jamais pisou no Sindicato naquele dia, o que serve este aspecto para desmolarizar e banalizar as mentiras nela transcritas. Por fim, devo dizer que poucas foram as pessoas que foram para a reunião com o Dr. Igor Lago e diretores regionais do PDT, na sede do Sindicato dos Trabalhadores, muito poucas mesmo para a grandeza do momento, fui informado que teria sido uma estratégia da diretoria local, mérito que não cabe a mim discutir, contudo, de aproximadamente 10 pessoas presentes – de São Mateus, pelo menos 06 lá estavam a meu convite. Para concluir, vejo com naturalidade a preocupação dos adversários em me bater impiedosamente, criando estórias e causos inexistentes na tentativa desesperada de conter o meu nome rumo a 2012 e fico muito surpreso que haja a colaboração de pessoas amigas, que estejam no mesmo campo e que presumo que se indigne com o estado em que se encontra a nossa cidade. Isso é muito lamentável…

Nenhum comentário: