27 de setembro de 2010

Crescentes focos de queimadas preocupam população de São Mateus.

Não bastasse neste ano ter temperaturas mais altas, umidade relativa do ar mais baixa e menos chuvas do que 2009, a população de São Mateus e da região como um todo vem sofrendo com o crescimento exagerado das queimadas na zona rural da cidade. Ontem, 26, aproveitei a manhã para dar um giro na zona rural e pude constatar o desequilíbrio dos incêndios provocados por proprietários de terras e agricultores, como mostro nas imagens capitadas próximo ao povoado Sumaúma e só quem tem a oportunidade de conferir de perto esta realidade para comprovar o que cito aqui. Porém temos que lamentar que é muito comum colocar fogo na vegetação, na sujeira depois de varrer o quintal ou até mesmo aqueles inrresposáveis que jogam bitucas de cigarro às margens da BR 135 nesta época do ano, pois o modelo de produção agrícola e pecuária extensiva, bastante adotado no Brasil e mais precisamente aqui na região nordeste, contribui para essa triste realidade. Além disso, colaboram também, alguns hábitos da população.
Creio que o Sistema Governamental existente, deve criar novas técnicas para diminuir esta realidade, caso contrário, iremos sofrer ainda mais com as queimadas. Estive conversando com um dos médicos do Hospital Municipal ele afirmou que quem mais sofrem com este desequilíbrio ambiental são as crianças e os idosos.


Edição e imagem: Jônatas Carlos