9 de junho de 2010

Diretórios municipais do PT farão vigília em apoio à aliança com Flávio Dino

Os diretórios municipais do PT de São Luís, Imperatriz, Caxias e Bacabal farão, na noite de 10 para 11 de junho, quinta para sexta-feira, vigília em apoio à manutenção da aliança da legenda com o PCdoB e o PSB. O ato político precede o encontro nacional do PT. A aliança do partido com o PCdoB e o PSB para os cargos de governador, vice-governador, senador e deputados federais estará em pauta no encontro.

A vigília será realizada na sede do partido em São Luís e, nos municípios do interior do estado, em locais ainda a definir. Na capital, estão previstos pronunciamentos de dezenas de militantes petistas, entre ex-presidentes da legenda e integrantes de movimentos sociais. Na manhã de sexta-feira, o deputado federal Domingos Dutra (PT) deverá iniciar, na Câmara dos Deputados, uma greve de fome contra a possibilidade de intervenção no PT nacional na legenda estadual.

Em discurso realizado na última plenária dos três partidos, a ex-deputada Terezinha Fernandes, escolhida como pré-candidata a vice governadora na chapa encabeçada por Flávio Dino, já havia dito que pretendia acompanhar Dutra no protesto. Ontem, ela confirmou a decisão. “Se for desrespeitado aquilo que nós decidimos democraticamente, também farei greve de fome”, garantiu ela.

Democracia

O vice-presidente do PT no Maranhão, Augusto Lobato, disse que a ratificação da aliança firmada no encontro de definição de tática eleitoral dos dias 26 e 27 de março é a única saída democrática e legal. “O PT é maior que o governo Lula. Como não vai ser maior que a família Sarney?”, questionou Lobato.

No encontro de definição de tática eleitoral realizado pela legenda em março, venceu por 87 votos a 85 a tese do apoio à aliança com o PT e o PSB, em detrimento do apoio ao PMDB, que trará como candidata à reeleição a atual governadora Roseana Sarney. A decisão, reafirma Lobato, foi feita dentro das normas determinadas no regimento interno do partido. “Seguimos todas as regras estabelecidas”, garantiu.

O pré-candidato ao governo do Maranhão, Flávio Dino, relembrou que a coligação formada pelas três legendas representa a consolidação do projeto do presidente Lula no Maranhão. “São três partidos que estão com o presidente Lula há mais tempo. Nenhuma aliança em toda a história da política brasileira durou mais tempo que essa entre o PT e PCdoB.”, lembrou Flávio Dino. Os dois partidos estiveram unidos em 1989, 1994, 1998, 2002, 2006 e agora repetem a aliança em 2010.

Terezinha Fernandes ressalta ainda as divergências ideológicas existentes entre o PT e o PMDB maranhenses, o que, segundo ela, constituem obstáculo a uma aliança entre os dois partidos. “É um grupo que sempre nos combateu, e nós a eles. Nossas visões de política e de como governar o Maranhão são completamente diferentes das deles. É ilegítimo que ideologias tão diferentes tenham que ficar juntas”, afirmou.

Enviada pela Assessoria de Comunicação Flávio Dino (98) 3235.4590