Obras Mais Asfalto

7 de novembro de 2009

Presidente do PMDB e secretário de Roseana financiou a baderna no Sindicato dos Bancários

Roberto Costa: acusado por
jornalista da própria Mirante,
de financiar estudantes para
sabotar lançamento de livro


Confessado no próprio Sistema Mirante

O jornalista Marco D’Eça acusa em seu blogue o presidente do PMDB e secretário de Esporte e Juventude do Governo do Estado, Roberto Costa, como sendo o responsável pela baderna que marcou, na noite de quarta-feira passada, o lançamento em São Luís do livro “Honoráveis Bandidos”, do jornalista Palmério Dória.

Marco D’Eça aponta o que chama de “trapalhadas” do secretário do governo Roseana Sarney e conclui que agora, nesse episódio do quebra-quebra no Sindicato dos Bancários, Roberto Costa “se superou, ao financiar estudantes truculentos em uma ação que teve como único resultado apenas chamar atenção para um evento que seria vazio por si só”, ou seja, o lançamento do livro de Dória.


Leia abaixo o que D’Eça escreveu sobre o assunto:

As idiotices de Roberto Costa…

O secretário de Esporte e Juventude do Governo do Estado, Roberto Costa, é o exemplo acabado de que “pouca cabeça e muito poder” acaba sempre em bobagem.

Suas ações, quase sempre atabalhoadas – quando não truculentas – acabam criando problemas nos serviços por onde passa. Nesse quesito, ele até supera o antecessor em sua pasta, Weverton Rocha (PDT).

Pior: sem o verniz ideológico que aquele representa.

Aliás, Costa e Rocha são contemporâneos de movimento estudantil. E sempre usaram o poder para manipular estudantes e aliciar pseudo-lideranças estudantis interessadas em “uns trinta dinheiros”.

Assessores de Rocha sempre estiveram próximos de Costa, assim como os aliados de Costa vieram do mesmo balaio de Rocha.

Garoto novo, com responsabilidades acima da sua capacidade de interpretá-las, o desempenho de Roberto Costa na SESPJV é pífio e marcado por trapalhadas.

É um dos calcanhares-de-Aquiles do governo recém-empossado.

Exemplo: as idas e vindas de sua insegurança na decisão de mandar os jovens estudantes para a Olimpíada Estudantil em Minas Gerais. Foi preciso a intervenção do Ministério Público para que ele percebesse a besteira que fazia.

Outro exemplo: a tentativa malograda de tentar impor um serviçal no Conselho estadual da Juventude, rechaçada por todos os setores ligados ao órgão.

Agora, Roberto Costa se superou, ao financiar estudantes truculentos em uma ação que teve como único resultado apenas chamar atenção para um evento que seria vazio por si só.

Coisa de idiota.

Os líderes do grupo ao qual está ligado o secretário de Juventude sempre pregaram a tolerância e a convivência democrática com as diferenças.

Alguns fatos, ensinam, passam sozinhos, sem a necessidade de sufocá-los. Como passaria este que a turma de Roberto Costa deu holofote desnecessário.

Coisas que a cabeça tapada de alguns, infelizmente, não consegue assimilar ...


Fonte: Jornal Pequeno


Acompanhe na barra lateral direita do blog, o vídeo gravado no momento do quebra-quebra organizado pelos alunos pagos pelo secretário da Roseana Sarney.

Nenhum comentário: