Moto Legal

11 de outubro de 2009

* ACUSADO DE MANDAR MATAR, AGORA ESTAR COM MEDO DE MORRER!

O ex-deputado estadual Wallace Souza (foto) e no momento sem partido, suspeito de ordenar mortes de rivais para mostrá-las em seu programa na TV em Manaus, se entregou na última sexta-feira (9) após ficar cinco dias foragido.
A prisão aconteceu após uma negociação entre a Secretaria da Justiça do Amazonas e o irmão do suspeito, o vice-prefeito de Manaus Carlos Souza (PP), que exigiu garantia de segurança na cadeia.
O apresentador de TV permaneceu isolado hoje em uma unidade prisional de Manaus. Doze PMs vigiavam a cela. Ainda hoje, foi transferido para uma unidade da Polícia Militar da cidade.
A família teme que ele seja morto na cadeia, já que, na TV, ele pregava a violência policial contra criminosos. O ex-deputado é suspeito de liderar uma organização criminosa e encomendar mortes de rivais para exibi-las em seu programa, chamado "Canal Livre". Ao menos 17 mortes são atribuídas ao grupo. Souza também é suspeito de tráfico de drogas. Ele nega todas as acusações.
Na semana passada, teve o mandato de deputado cassado pela Assembleia do Amazonas por quebra de decoro parlamentar. Também foi expulso de seu partido, o PP.
Ao se entregar, na manhã de hoje, Souza estava acompanhado da família e de um psiquiatra. A prisão do ex-deputado mobilizou ao menos 60 homens das polícias Civil e Militar do Amazonas. Um comboio com mais de dez carros da polícia foi destacado para acompanhar Souza, sem algemas, até o IML (Instituto Médico Legal).
"Não foi uma entrega espontânea, ele sabia que era uma questão de tempo para ser preso", afirmou o secretário da Inteligência do Amazonas, Thomaz Vasconcelos.

Fonte: Agência Folha

Um comentário:

Sylvia disse...

Que história macabra e bizarra! Coisas de Brasil, eu diria....

Bjs