30 de outubro de 2009

Concurso Público de São Mateus tem provas canceladas!

Imagem ilustrativa

Após as irregularidades denunciadas neste blog e a partir deste em outros blogs e sites e pelos próprios candidatos prejuticados no concurso público de São Mateus. O Prefeito de São Mateus do Maranhão, tornou público o cancelamento das provas objetivas dos cargos de: Professor de Ensino Fundamental de série iniciais e Educação Infantil, Professor de Letras Português, Professor de educação Física e Professor de educação Especial. A determinação do Prefeito se deu pelas graves denúncias de irregularidades ocorridas na realização das provas do Concurso Público no dia 25 deste.

De acordo com o edital nº 003/2009 os candidatos que foram prejudicados em decorrência as irregularidades concorrentes dos cargos acima citados deverão prestar novas provas no dia 15 de novembro de 2009, das 08h00min às 12h00min na escola Municipal José de Sena Rosa, localizada na Av. Rodoviária bem no centro de São Mateus.

Entretanto, os candidatos deverão observar os seguintes requisitos abaixo relacionados:

  • Somente terá acesso à sala de prova, o candidato que apresentar um documento de identificação com foto e o comprovante de inscrição.
  • Os candidatos deverão está no local da prova à cima citado, 30 min antes do início da prova, munidos de caneta esferográfica de cor azul ou preta, lápis preto e borracha macia.
  • Será impedido de entrar na sala de prova o/a candidato/a que chegar depois do horário estabelecido.
O blog SAO MATEUS EM OFF, deseja boa sorte aos candidatos que já realizaram as provas no dia 25 passado e aos que pela infelicidade e desorganização da empresa irão fazer as provas no dia 15 de novembro.

Tribunal de Justiça - MA, na mira do Conselho Nacional de Justiça - CNJ.


No ano passado durante a visita que o CNJ fez no TJ/MA, foi constatado uma série de irregularida, algo que serviu como destaques nos principais meios de comunicação do Brasil como: revista Capital, ADITAL - Agência de Notícias da América Latina e Caribe, Portal do Tribunal Popular do Judiciário (movimento da sociedade civil) entre outras. Entre uma série de irregularidade destaco aqui algumas: juízes marcando torneios esportivos durante horário de serviço, juízes que chegam em suas comarcas na terça-feira e retornam na quinta-feira, juízes estes que foram apelidados de TQQ (terça, quarte e quinta), 144 policias que deveriam está nas ruas fazendo a segurança da população, estavam fazendo proteção particular para os desembargadores do Maranhão além de diversos processos que a anos se quer foram julgados. O CNJ determinou uma série de mudanças ao TJ/MA, porém, este mesmo tribunal deixou passar pelo despercebido, não obedecendo as determinações do CNJ.

INÍCIO DA PRESSÃO
Depois do escâdalo ocorrido semana passada entre os Desembargadores Jorge Rachid e Bayma Araújo durante uma sessão no TJ/MA (foto ao lado), repudiada população como uma grande falta de decoro, um FORTE CERCO COMEÇOU A SE FECHAR CONTRA OS DESEMBARGADORES MARANHENSES.
O CNJ no último dia 27/10 determinou um prazo de 48 horas para que o TJ/MA readequasse os trabalhos dos 144 policiais militares (o prazo encerrou ontem). Segundo a decisão, a adequação dos trabalhos dos militares deve ser efetuada nos fóruns das comarcas de Açailândia, Amarante do Maranhão, Bacuri, Benedito Leite, Codó, Cururupuru, Imperatriz, Itapecuru-Mirim, Mirinzal, Montes Altos, Penalva, Santa Helena, Santa Luzia, São Mateus do Maranhão, São Raimundo das Mangabeiras e Viana.

A PRESSÃO CONTINUA
O CNJ determinou ontem (29) por meio de Liminar a anulação do reajuste salarial estabelecido pelo TJ/MA aos desembargadores e juízes maranhenses. A liminar atendeu à Representação do Sindicato dos Servidores do Judiciário (Sindjus).
A concessão do reajuste aos membros do Judiciário maranhense seguiu o disposto na Lei Federal nº 12.041/2009, que majorou os subsídios dos membros do Supremo Tribunal Federal. Mas, no entendimento do Sindjus, afronta o artigo 37, Inciso X da Constituição Federal. “É necessário Lei específica que autorize a regulamentação da majoração dos subsídios dos magistrados”, argumentou o sindicato, em sua petição. O reajuste no TJ maranhense foi feito por meio do Ato nº 03/2009.

29 de outubro de 2009

Operação Arco de Fogo faz apreensão em São Mateus.

Agora pela manhã aqui em São Mateus foi apreendida uma quantidade enorme de madeira ilegal. A apreensão foi feita por fiscais do IBAMA protegidos pelas Polícias Federal e Militar, na chamada Operação Arco de Fogo que tem como objetivo coibir o desmatamento e a venda ilegal de madeira na região amazônica do Brasil. A apreensão foi feita numa madeireira às margens da Avenida Rodoviária no centro da cidade.


28 de outubro de 2009

Pastoral da Juventude realiza 3ª Missão jovem

Foto: Andréia Galeno

A Pastoral da Juventude - PJ da Diocese de Coroatá, realizou nos dias 19 a 24 deste, portanto, semana passada, a III Misão Jovem na Cidade de Itapecuru Mirim, Paróquia de Nossa Senhora das Dores, que contou com a presença da juventude de diversas cidades, inclusive São Mateus.
Celebrações, pedaladas e alvoradas, foram marcos fortes na missão. O objetivo da missão foi de traçar o perfil da juventude e evangelizar através de suas diversas realidades, no sábado foi realizada além de oficinas, um torneio e na noite um grande Show com o Cantor Orlando da cidade de Codó - MA. O encerramento foi marcado por uma grande caminhada que tomou conta as ruas da cidade, como se pode observar na imagem acima.

Valeu juventude!

Populares interditaram a BR 135 após morte de moradora.

Os moradores do povoado conhecido por Colombo na divisa de Anajatuba e Itapecuru, interditaram na segunda-feira (26) a BR-135 em dois trechos o primeiro próximo à entrada de Anajatuba foram utilizados pneus e um carro velho em que atearam fogo e cavaram uma vala de ponta a ponta da BR135 e o segundo trecho (Bacabeira) interditado foi 1 km depois da entrada do muncípio de Anajatuba com pneus em chamas e uma vala que foi aberta no meio da estrada. Tudo por conta da morte de uma senhora na noite de domingo neste trecho. Uma fila de carros quilométrica tomou conta da BR-135.
A polícia Rodoviária apareceu 4 horas depois do início do manifesto, e somente após 2 horas de negociação é que resolveram liberar parte da BR-135.
Foram 8 (oito) horas angustiantes em um sol escaldante e de muito bate boca entre os moradores e motoristas, o empasse só chegou ao fim, após chegarem os materiais para construírem dois quebra-molas, essa era a reivindicação dos moradores do povoado Colombo.
Fonte: http://www.ovianense.com

Já em Morros foram os mototaxista que interditaram a MA-402
Em Morros o clima ainda continua tenso na cidade, a 100km de São Luís. Mototaxistas interditaram na manhã desta quarta-feira (28), a MA-402, que liga a capital maranhense à cidade de Barreirinhas. A manifestação é em decorrência do assassinato de um mototaxista que aconteceu no último domingo (25), na cidade de Icatu (115km de São Luís). Carlos Alberto Silva Carvalho foi assassinado com vinte facadas por dois homens.
A polícia foi acionada e prendeu dois homens suspeitos de terem assassinado o mototaxista. Os suspeitos foram encaminhados à delegacia de Icatu. Indignados, mototaxistas da cidade se dirigiram à delegacia com o intuito de “fazer justiça com as próprias mãos”. Os manifestantes chegaram a quebrar o telhado do local para retirar os dois presos.
- Está todo mundo revoltado porque mataram nosso companheiro, que estava no dia a dia. E só espero que a polícia faça justiça. Porque não é o que tá parecendo. A polícia está escondendo os bandidos da gente. Como a gente já fez a manifestação em Icatu, até quebrando o telhado da delegacia, afim de que os policias entreguem estes bandidos à comunidade e a comunidade faça justiça de acordo com o que seja necessário - afirmou um dos manifestantes.
Fonte: Portal Imirante

26 de outubro de 2009

Dúvidas ainda persistem a cerca do Concurso Público

Na foto o candidato Alberto F. de Sousa, apresenta seu comprovante de inscrição.
Porém, seu nome não conta na lista de identificação, como apto a participar do concurso


O Concurso Público realizado ontem (25) aqui em São Mateus, está dando o que falar, é quase que impossível se ouvir outro assunto na cidade. Porém o que me chama atenção é o fato inusitado com que o apresentador da emissora filiada ao SBT aqui na cidade, tentou sem sucesso, assemelhar as irregularidades no concurso à possíveis perseguições políticas, chegando a chamar os candidatos prejudicados de quererem perturbar a realização do concurso . Na manhã de hoje tentei entrar em contato via telefone com a Empresa Apoio Consultoria Treinamentos e Projetos LTDA, a mesma responsável pelo concurso, para obter esclarecimentos a respeito dos fatos denunciados, mais infelizmente não obtive sucesso nas ligações que fiz muito menos no site da empresa o que me chamou muita atenção para tal fato.

Até o momento ainda não se sabe de fato, qual será a solução para os problemas e irregularidades que estes candidatos apresentaram e denunciaram na Delegacia de Polícia da cidade nos dia de ontem.

25 de outubro de 2009

Concurso Público em São Mateus!

Candidatos lotam a frente da delegacia de polícia da cidade, para registrarem a ocorrência.

Revoltados, candidatos denunciam fraude na realização do concurso público:
Quem imaginou que em São Mateus do Maranhão o concurso público seria realizado com a maior transparência e legalidade, se enganou! Primeiro porque a empresa não deu APOIO aos candidatos prejudicados no Concurso Público, pelo menos é que ficou constatado. Vejam e tirem suas provas, quer dizer dúvidas, no vídeo abaixo, numa entrevista a este blog que fiz com a Candidata Daniele da cidade de Bacabal - MA:

Candidatos que foram impedidos de realizarem as provas exibem suas incrições e comprovantes.


FRAUDES IDENTIFICADAS:

Em frente à Delegacia de Polícia da Cidade, a conversa era uma só, parecia um coral. Numa rápida conversa que tive com a Dra. Maria do Socorro, ela que é advogada, residente na cidade de São Luis e uma entre vários candidatos prejudicados. Na conversa e entrevista que a mesma concedeu ao blog SÃO MATEUS EM OFF, a mesma relatou que além da falta de organização por parte da empresa, uma das principais irregularidades ocorridas foi o fato de que vários candidatos compareceram ao local da prova munidos de suas inscrições e comprovantes de pagamento da inscrição e que, ao chegarem à Escola São José, localizada no bairro Piqui, não constava na lista de identificação que estava anexada no muro na parte externa da escola seus nomes como aptos a realizarem as provas e tampouco na lista que a coordenadora provavelmente da Empresa "Apoio Consultoria" tinha em mãos.


Mais informações você terá nas próximas edições.


Imagens de Ciro di França.

24 de outubro de 2009

Contos de Nelin Vieira (novidades do BLOG)

Olá! A partir da hoje, irei publicar os contos de Nelin Vieira (foto), nascido aqui em São Mateus do Maranhão, jornalista, publicitário, contista, sindicalista, escreve na revista Almanarque do Jornal Pequeno e é um orgulho para nossa cidade por ter um filho de tão grande renome e pra mim como amigo.
A idéia é publicar os contos aos fins de semana, para que você, depois de uma longa semana, possa ter o prazer de ler e conhecer um pouco mais dos seus escritos.


CARTA DA SOCIÓLOGA RUSSA AO CANTOR ROBERTO CARLOS


Morei na pensão de dona Inês, na rua 7 de setembro, 224, centro, em São Luís (MA), de 10 de junho de 1983 a 1º de junho de 1987, e a nossa chefe de cozinha era a senhorita ALMERINDA ALVES DA COSTA, brasileira, solteira, doméstica, natural da cidade de Guadalupe - Piauí, nascida em 15 de março de 1953, batizada, somente aos 33 anos de idade (ela mesma escolheu seus padrinhos), conhecida também como socióloga russa Almerinda Sacarov Aragão (uma alusão à esposa do dissidente soviético Andrey Sacarov, prêmio Nobel da Paz em 1976 e à médica comunista Maria Aragão, nossa conterrânea), nome este, dado pelo colega de quarto, Simeão Pereira e Silva, hoje juiz de Direito em Presidente Dutra-MA, ao perceber a sua desenvoltura em apaziguar os conflitos que surgiam na pensão – principalmente quando eram com as meninas - e também, pela sua inclinação para o lado político, social e cultural.

A socióloga russa Almerinda Sacarov Aragão costumava deixar de lado as suas obrigações domésticas, para oferecer o ombro amigo aos hóspedes quando queriam fazer seus desabafos amorosos, confidências sérias; ouvir conselhos e em muitas das vezes, fazia o papel de mãe para aqueles que ainda não tinham conseguido superar o impacto – que todos nós sofremos – quando saímos da casa dos nossos pais para morar em cidade grande.

E, no dia 23 de dezembro de 1986, ela me chamou, num canto da cozinha e bastante apreensiva (queria que ninguém soubesse), pediu-me que lhe fizesse um grande favor “porque sabia que eu era metido a poeta”, ajudando-lhe a escrever uma carta (muito especial) para Roberto Carlos, seu cantor preferido. Marquei uma entrevista com a socióloga russa, domingo à tarde (antes dos “meninos” e “meninas” chegarem da praia), para que eu pudesse colher as informações necessárias, porque, afinal de contas, nós iríamos escrever uma “missiva” ao Rei da Jovem Guarda, o incomparável, o insubstituível e inesquecível Roberto Carlos Braga.

São Luís (MA), 2 de Janeiro de 1987.

Meu inesquecível e inimitável Roberto Carlos Braga, ídolo maior da juventude brasileira e Rei da Jovem Guarda do Brasil.

Sabendo eu, que uma carta é a continuação de uma presença, sinto-me como se pessoalmente estivesse aí com você, muito satisfeita e agradecida, ao ter tido a oportunidade de assistir mais um dos seus belíssimos “Especiais de Fim de Ano”, apresentado pela Rede Globo de Televisão, no último dia 30 de dezembro do ano 1986.

Meu ídolo Roberto, não sendo eu uma crítica de música e muito menos especialista em programas de televisão (só sei fazer algumas comidas típicas da nossa região, e principalmente “Disco Voador” e “Morte Lenta” (ovo frito e carne moída com abóbora, respectivamente – que o povo aqui na pensão não agüenta mais), permita-me dizer-lhe, que foi um dos melhores especiais produzidos pela Globo nos últimos dez anos, e apresentado por Sua Majestade na televisão brasileira, onde vibrei atentamente com todas as músicas (que são as canções da minha vida e também dos meus amores).

Mas o momento, Robertinho, que mais fiquei emocionada (e olha que eu não sou de andar choromingando pelos cantos, como muitas “beldades” aqui da pensão), foi quando você, com sua a sua voz de veludo, cantava a belíssima música “O Apocalipse”, que é o carro-chefe do seu novo lançamento (1986), que por sinal, é composição sua, em parceira com Erasmo, e a televisão mostrava as imagens das destruições no mundo inteiro (principalmente das queimadas na floresta amazônica), para dar mais ênfase à mensagem da sua canção, e alertar o povo dos perigos que somos passivos - todos os dias.

O seu Nelin (que é meu confidente aqui na pensão), me disse um dia, que tem um escritor argentino, de nome Jorge Luís Borges que falou que “Quando realizamos um sonho, construímos um pedaço de felicidade”, e, muito embora eu não seja assim uma “poesista”, e também não gostar muito de escrever (acho que nasci para ser repórter – porque adoro saber da vida das pessoas, principalmente se for mulher), concordo plenamente com ele. Meu querido Rô (desculpe a intimidade!), sou sua fã desde criança, cresci ouvindo e gostando de suas músicas, e como todo mundo tem um sonho, também tenho o meu, ou melhor: os meus, que carrego até hoje – não digo para sempre - porque quando a gente quer, segundos os mais velhos, nada nessa vida é impossível.

E é por isso meu ídolo Roberto, que acalento esse meu sonho de criança e espero a oportunidade de um dia poder conhecê-lo pessoalmente, abraçá-lo, beijá-lo, acariciá-lo, amassá-lo, tirar uma foto com você e também lhe entregar uma minha. Não sei se irei resistir essa inesquecível emoção. Mas tenho certeza que Deus irá me ajudar para que eu possa viver o momento mais feliz da minha vida ao lado do homem, do cantor, do compositor, e enfim, do meu ídolo de todos os tempos - meu amado Roberto Carlos Braga. Mas como você mesmo diz: “Se chorei ou se sofri, o importante é que ‘emoções’ eu vivi”, ou melhor, irei viver...

Robertinho, “como a verdade de nada tem medo ou vergonha, a não ser de estar escondida”, também não tenho vergonha de dizer-lhe que sou pobre, negra, tenho trinta e três anos de idade, sou empregada doméstica e cursei só até o primário.Uma vez pobre e ganhando salário mínimo, fica muito difícil realizar um segundo sonho que eu tenho – que é possuir uma coleção de suas músicas, gravadas em fita cassete e também uma foto sua, original e autografada com caneta BIC, escrita fina. Porque com esse seu retrato, sei que irei me sentir mais pertinho de você ao olhá-lo todos os dias, antes de levantar-me para minha batalha diária, que começa às 5 horas da manhã e vai até às 11 da noite, isso quando esses “diabos” aqui da pensão (os hóspedes) não cismam de chegar depois das doze – porque além de eu ser a chefe da cozinha, também sou a porteira oficial e outras coisas mais...

Meu grande cantor e compositor Roberto Carlos Braga, uma de suas músicas que eu mais gosto (todas são fan.tás.ti.cas...) é do disco de 1985, “Pelas esquinas da nossa casa”, que tenho o prazer de ouvi-la todos os dias num programa local, na Rádio São Luís, 1430 khz, do Dr. Falcão (que tem uma fazenda em São Mateus - terra do seu Nelin), chamado “Roberto Carlos Especial” que começa às 5 horas da tarde e vai até as 7 da noite. Nesse horário, meu querido, não dou “bolas” pra ninguém, nem para dona Inês que é a dona da pensão e a considero minha mãe de criação.

Robertinho permita-me citar o trecho que eu mais aprecio dessa belíssima canção (que tem tudo a ver comigo...) que é o que diz assim: “Abro a porta sem cuidado / Como todo apaixonado / Vou correndo pra você // E no nosso encontro / Eu passo dos limites / Nesse abraço / deixo tudo acontecer”. Com uma declaração dessa, Roberto, “meu gato !”, qual é a mulher que resiste a um convite seu, feito assim dessa maneira? A Mirian (sua esposa) que me perdoe e vá logo tirando o seu “cavalinho” da chuva, porque se eu encontrar você com essa disposição de “abrir a porta sem cuidado...”, com certeza eu entro e nunca mais vou sair da sua casa, ou melhor: do seu coração.

Meu querido Roberto, como uma grande fã do ídolo maior da Música Popular Brasileira de todos os tempos (que todo o Brasil e o restante do mundo sabem que você é - até dona “Fifi”, que tinha 132 anos, sabia disso ), quero encerrar essa minha calorosa e emocionada carta, comunicando a você o meu último desejo:

Quando eu morrer, não aceito tristeza na minha despedida. Nada de choro e nem cho.ro.rô... Também não quero pessoas de óculos escuros, principalmente se for mulher, porque por trás da escuridão das lentes desses óculos, muitas das vezes, não existe tristeza alguma, só falsidade. E eu detesto pessoas falsas – aqui na pensão tem um monte dessa gente. Bem Robertinho, eu quase saia do sério e também do assunto que eu estava falando para você, mas como diz o seu Nonato, um dos hóspedes mais respeitados da pensão – depois do seu Nelin: “Almerinda, a coisa é muito séria !”.

Como estava dizendo Robertinho, quando eu “bater as botas”, não pediria que as pessoas fizessem assim uma “Festa de Arromba”, como nos bons tempos da Jovem Guarda, mas que no meu velório, e durante todo o trajeto até o cemitério Jardim da Paz, no Maiobão, pegassem o meu gravador (que eu comprei em 10 prestações - pagarei a última este mês) e botassem para tocar só as suas músicas, porque, com certeza, meu ídolo, seria uma viagem tranqüila e quem sabe eu não fosse logo direto pro céu – sem maiores burocracias desse povo lá de cima - que g.o.s.t.a... de botar dificuldades em tudo, principalmente, se o cristão aqui na terra andou saltando algumas folhas da Cartilha Divina.

Pelo que eu saiba, o único pecado que eu tenho, até agora, é ter procurado amar demais. E uma dessas pessoas é você, meu querido Roberto Carlos, e a outra, como diz a música do Ronaldo Adriano: “Nem às paredes confesso”.

Um forte abraço de quem te ama muito. Mil beijos da sua fá número 1, que espera ser compreendida e correspondida por toda a minha vida.

Assino esta carta em três vias (uma pra você, outra pra mim e a última, enviarei para sua mãe, a dona Lady Laura, para ela também ficar sabendo “como é grande o meu amor por você...”.


Autor: Nelin Vieira.

23 de outubro de 2009

LÁ PARAS AS BANDAS DE PERITORÓ: Contratados em prefeituras é ilegal e causa QUEBRA-QAUEBRA.

Plenário da Câmara Municipal


O clima continua muito tenso lá na cidade de Peritoró a 56 Km daqui de São Mateus do Maranhão (sentido São Mateus - Teresina). Na manhã desta sexta-feira (23), servidores CONTRATADOS da Prefeitura Municipal de Peritoró, realizaram um verdadeiro quebra-quebra na Câmara Municipal o que por sinal, se tornou a atração do dia. Naquela pequena cidade não se fala em outra coisa a não ser, no QUEBRA-QUEBRA DOS CONTRATADOS.

Segundo informações que recebi, os manifestantes destruíram o plenário da câmara e os vários móveis.

A manifestação contou com aproximadamente 500 pessoas e foi motivada por causa de várias demissões, aproximadamente cerca de 250 funcionários CONTRATADOS da prefeitura foram demitidos. As demissões foram determinadas pela Justiça Estadual/ Comarca de Coroatá, depois que o Ministério Público entrou com uma ação contra o município devido as contratações destes funcionários foram feitas de forma irregular.

O fato é que a decisão da exoneração foi feita hoje, justamente no dia em que o Prefeito Municipal, Agamenon Lima (PDT) recebeu a notificação da justiça, que conscidência ou não, é o dia em a Cãmara Municipal daquela cidade realiza suas sessões. Ao serem notificados os funcionários contratados com muitos populares se dirigiram para a Câmara Municipal e no meio da sessão iniciaram o quebra-quebra, que no meio de toda a confusão, nem a cadeira do Presidente da CASA sobreviveu, a cadeira foi para no Rio Peritoró e concerteza, já morreu afogada - adeus CADEIRA descanse em PAZ!
Até o momento, a polícia não prendeu nenhuma pessoa, porque os responsáveis pelos atos de vandalismo no município de Peritoró ainda não foram identificados, um forte reforço policial já está na cidade.
O prefeito sem saber o que dizer depois do ocorrido, anunciou o Concurso Público sem data marcada no momento.

A CASSADA CONTINUA

Num rápido giro na Justiça Eleitoral, vejam o que encontrei:


* São Luis Gonzaga

A Corte Eleitoral, na sessão ordinária de terça-feira (20/10), cassou por unanimidade o diploma da vereadora Alexandrina Maria Fernandes Freitas do município São Luís Gonzaga. A cassação se deu em razão da rejeição de suas contas pelo Tribunal de Contas do Estado - TCE, referente ao exercício financeiro de 2005, quando exercia o cargo de Presidente da Câmara Municipal de São Luís Gonzaga do Maranhão.

Pocesso relacionado: RCED 219/08 - Fonte: ASCOM - TRE-MA

Obs.: Aqui em São Mateus, a vereadora Kátia Tereza, teve suas contas referente a 2006 reprovadas pelo TCE e portanto, corre o risco de ter seu mandato cassado.


* São Francisco do Maranhão

Na sessão de hoje, 22/10, o Tribunal Regional Eleitoral julgou o Processo 260/08 referente à cassação do diploma de Jônatas Alves de Almeida (foto) e Alberone dos Santos Silva, Prefeito e Vice-Prefeito de São Francisco do Maranhão.

O relator, Des. Joaquim Figueiredo, reconheceu que houve a captação ilícita do sufrágio por parte dos requeridos cassando-lhes os mandatos, sendo seguido pelos demais Membros da Corte.

Jônatas fez uma farra na eleição passada: doou dinheiro, bomba de poço, caixa d’água e sacos de cimento aos eleitores. Em gravação que consta dos autos, ele confessa ter desviado parte do R$ 1,5 milhão de convênios recebidos durante o governo Jackson Lago (PDT). Diz ainda que de um dos contratos, no valor de R$ 300 mil, só gastou R$ 20 mil nos serviços conveniados. Há duas semanas ele procurou o blog do Décio Sá para rebater as acusações.

Ele deve permanecer no cargo até o julgamento de eventuais recursos que possa ajuizar no próprio tribunal. Caso não logre êxito, segundo determinou o TRE, a prefeitura deve ficar sob o comando do presidente da Câmara, Maurício Cardoso (PRB), até a realização de novas eleições no prazo de 20 a 40 dias.


Obs.: O relator deste processo é o mesmo que diante de uma avalnche de provas contra o prefeito AINDA CASSADO de São Mateus, disse que não houve crimes eleitorais, mesmo em alguns momentos ter admitido que houve crime.


* Cajapió (poderia ter sido cajamelhor)

A juíza de São Vicente Férrer, Denise Pedrosa Torres, cassou ontem (22) o prefeito e vice-prefeito de Cajapió, Chico da Cerâmica (foto) e Mário Filho e determinou a realização de novas eleições na cidade. Eles são acusados de abuso de poder econômico e captação ilícita de sufrágio (compra de votos) os mesmos crimes praticados por Rovelio Pessoa e seu bando no município de São Mateus do Maranhão.

A nova eleição deve ser realizada porque Chico da Cerâmica foi eleito com 52,02% dos votos. Nonato Silva (PMDB) ficou em segundo, com 46,80%, e Vagner Soares (PSC) em terceiro, com 1,18%. Da decisão cabe recurso ao TRE. Em vários casos semelhantes o tribunal vem suspendendo essas decisões de primeira instância.

No entanto, a própria juíza condicionou o cumprimento da sua sentença ao julgamento dos recursos que o socialista deve fazer perante a Justiça de São Vicente Férrer.


Obs.: a partir desses fatos dá pra se ter idéia qual será o fim do prefeito já CASSADO de São Mateus!


ACIDENTE NA BR-135 NA CIDADE DE SÃO MATEUS

Fotos: Ciro Di França

Aconteceu na ultima terça-feira (21), por volta das 21:40h em frente a antiga CIBRAZEM, na saída da cidade, um acidente envolvendo uma pick-up Montana-chevrolet, placa NHN-4782, São Luis - Maranhão. O automóvel conduzido pelo esposo da médica pediatra Dra. Célia, atropelou uma jumenta que estava solta no meio da BR 135, como o condutor não conseguiu desviar o carro, bateu no animal de cheio, com o impacto o animal foi jogado por cima do pára-brisa caindo com mais de 10 metros de distancia, o carro ficou com a frente parcialmente destruída causando um prejuízo ao proprietário, o carro vinha da cidade de Presidente Dutra, a médica pediatra Drª Célia Justificare seu esposo graça a Deus nada sofreram e foram socorridos por populares que por ali passava na hora do acidente. O carro foi levado para oficina do “Neguinho” para conserto.
"É uma falta de respeito aos cidadãos desta cidade, indignado com a situação por não haver uma fiscalização da prefeitura, ainda bem que foi um animal" disse um motorista que passava pelo local.

É bom lembrar que em uma oportunidade, o prefeito CASSADO de São Mateus, prometeu que iria tirar todos os animais que andavam soltos pelas ruas, mas até agora, o único animal que foi retirado das vias públicas foi esta jumenta que falesceu neste acidente. Mas não é de se estranhar, o prefeito CASSADO só se preocupa mesmo é com seus patos, cabras, bois e acas que estão espalhadas em suas fazendas.
Que tal o reporter da TV do prefeito CASSADO voltar com a campanha sobre os animais que andam soltos nas ruas, avenidas e BR, para que assim seu patrão faça alguma coisa? O apelo estar feito!

22 de outubro de 2009

Mais um assassinato em São Mateus!

Ocorreu na tarde de hoje aqui em São Mateus do Maranhão, mais um assassinato. No momento ainda não tenho informações mais detalhada do ocorrido, a princípio a informação que recebi é de que a vítima é do sexo masculino e o crime ocorreu na Rua da COHEB.
Mas detalhes, será divulgado amanhã!

BARracos ENTRE DESEMBARGADORES ESCANCARA A CRISE NO JUDICIÁRIO MARANHENSE

Deu no Blog do Chico

Imagine um dono de bar presenciando bate-boca de baixo nível entre dois freqüentadores do casa. A sua atitude imediata seria pedir o encerramento do barraco e a retirada de ambos do local. Tal iniciativa teria ainda o apoio das outras pessoas presentes ao recinto. Afinal, até mesa de bar tem suas regras de conduta. Ontem (21), na mais alta corte judiciária do Estado, desembargadores com décadas de estrada na magistratura, protagonizaram cenas lamentáveis de troca de acusações, típicas de uma mesa de bar É por estas e por outras que o judiciário já não visto com bons olhos pela população, conforme indica um pesquisa recente elaborada pela Fundação Getúlio Vargas.(FGV).

Como o cidadão pode depositar fiança moral na Justiça, quando os homens de quem se espera conduta irrepreensível na vida pública e privada comportam-se desta maneira? Será que mais um episódio bizarro tendo como palco o pleno do Tribunal de Justiça, terminará em pizza?

A troca de insultos verbais, típicos de mesa de bar, e em nível inaceitável para quem exerce a magistratura, ainda repercute nos bastidores do judiciário.

A presidência do Tribunal de Justiça já emitiu nota prometendo tomar as providências necessárias ao restabelecimento do dever de cortesia, primordial no cotidiano das sessões da casa. A Associação de Magistrados do Maranhão também manifestou-se sobre o tema, alertando para a afronta a Lei Orgânica da Magistratura. O episódio preocupa não só a quem atua na área jurídica, mas a toda a coletividade.

Quando “doutores da lei” dão um show de baixaria trocando acusações e insultos em um nível impublicável as pessoas começam a enxergar o Direito por um prisma tortuoso e o Judiciário perde pontos irrecuperáveis no quesito credibilidade.

3ª Caravana do Trbunal Popular do Judiciário chega a região do mearim

A terceira etapa regional do Tribunal Popular do Judiciário reuniu um público superior a 300 pessoas no auditório do CEFRAN, em Bacabal/MA, quinta (15) e sexta-feira passadas.

“O que começamos a perceber, com a realização de caravanas em regiões tão diversas do Maranhão, é que as queixas têm semelhanças entre si. Muitos são os pontos em comum acerca das denúncias contra o poder judiciário que temos recebido. Mas cada denúncia tem sua particularidade, umas mais graves que as outras, mas todas importantes”, avaliou Ricarte Almeida Santos, secretário executivo da Cáritas Brasileira Regional Maranhão, entidade promotora do Tribunal Popular do Judiciário.

A cada caravana realizada, o comitê organizador realiza uma sistematização, tipificando as principais falhas do poder judiciário maranhense. Merecem destaque, após a realização da terceira etapa regional, as seguintes: assassinatos de trabalhadores rurais sem julgamento; não atendimento de promotorias e juizados a sindicatos de trabalhadores; vinculação de promotorias e fóruns a prefeituras, seja através do pagamento de residência, transporte e/ou alimentação, além de, muito recorrentemente, ocorrer a cessão de funcionários do executivo ao poder judiciário nos municípios, caracterizando a quebra da autonomia dos poderes, resultando inclusive no sumiço de documentos e processos; ausência de juízes e promotores; ordens judiciais de destruição de casas e despejos ocorridos com muita facilidade via liminares; fraudes em cartório (em função da falta de fiscalização por parte de juízes, que têm nisso uma obrigação constitucional); e tramitação lenta de processos, causando a perda de prazos, entre outros.

Violência e impunidade – Merecem destaque, dadas as urgências e absurdos dos casos, as denúncias de estupros de crianças de dez e 11 anos, respectivamente, nos municípios de Itapecuru-Mirim e Codó, ambos visitados por comitivas do Tribunal Popular do Judiciário em sua terceira caravana. No segundo caso, a criança completou nove meses de uma gestação de alto risco, correndo, por isso, risco de morte. Os estupradores seguem impunes e as crianças têm apresentado comportamentos retraídos após os abusos. Os pais procuraram juízes e promotores: não foram atendidos.

Abrangência – Além de Bacabal, outros 17 municípios da região foram visitados por comitivas do Tribunal Popular do Judiciário, com uma média de público de 60 pessoas por plenária, totalizando um público superior a mil pessoas.

O comitê organizador do Tribunal Popular do Judiciário já esteve reunido na manhã de hoje (20), na sede da Cáritas Brasileira Regional Maranhão. No encontro, planejaram a próxima caravana, a acontecer dias 5 e 6 de novembro em Santa Inês e região, além de organizar a equipe, que deverá ganhar reforços, para o trabalho de sistematização das denúncias colhidas.

“É urgente que esse trabalho [de sistematização] comece, pois o volume de denúncias é muito grande”, sinalizou Pe. João Maria Van-Damme, da Associação de Saúde da Periferia do Maranhão. A Cáritas Brasileira Regional Maranhão estuda a possibilidade de edição de um documentário a partir dos depoimentos colhidos em vídeo.

Contribuição: Zema Ribeiro

19 de outubro de 2009

Falta de conhecimento ou vontade de perder o mandato?


O Art. 37 da Constituição Federal do Brasil, é clara ao tornar proibido que sejam colocados em predios públicos nomes de pessoas vivas, seja ela quem for. Eis o motivo da determinação da Juistiça em retirar o nome da Governadora Biônica eleita pelo TSE Roseana Sarney do Tribunal de Contas do Estado.
Enquanto aqui em São Mateus, mais um ato de desrespeito a Constituição Federal é cometido pelo Vereador Hélio Boeres (Hélio do Chico Pinto) ao enviar para aprovação um projeto de Lei que dá, ao Terminal Rodoviário, o nome do Prefeito CASSADO Francisco Rovélio Nunes Pessoa, (até o momento não se houve falar que o mesmo é falescido, já que alei diz que apenas pessoas mortas sejam homenageadas) justificando ele por ser o melhor nome a ser adotado. Aí eu me pergunto: E o POVO onde fica nessa história? Mas é como dizem muitos por aí, se fosse ano de eleição talvez seria homenageado algum cidadão comum da nossa cidade.
O mais interessante nessa história toda é que este projeto foi aprovado por 6 X 2.
Votaram a favor do projeto e ao mesmo tempo cometeram improbidade administrativa:
1. Joãozinho Pontual (o mais novo integrante da cúpula do prefeito)
2. Gessé Soares
3. Kátia Tereza (a mesma que teve suas contas referente ao ano de 2006 reprovadas pelo TCE)
4. Sebastião Nina
5. Neto Amorim
6. Hélio do Chico Pinto (autor do projeto de Lei)

Votaram contra o projeto de Lei:
1. Soliene
2. Toinho Chaves

Vale lembrar que a REDE DE DEFESA DOS DIREITOS DA CIDADANIA das regiões do Vale do Itapecuru, Baixada e Mearim - núcleo - São Mateus do Maranhão entrará nos próximos dias com uma ação seguida de uma abaixo-assinado no Ministério Público Estadual contra o autor do Projeto de Lei o vereador Hélio e aos demais que votaram a favor do mesmo, pelo fato do mesmo além de cometer ato infracional terem também cometidos improbidade administrativa o que levará os mesmo à perda do madanto.

14 de outubro de 2009

* COMITIVAS DO TRIBUNAL POPULAR DO JUDICIÁRIA CHEGAM AS REGIÕES DO MEARIM, BAIXADA, COCAIS E VALE DO ITAPECURU.

18 municípios serão visitados pelas comitivas da terceira caravana regional, amanhã (15) e depois.

A região de Bacabal é a próxima a ser visitada por uma caravana do Tribunal Popular do Judiciário. Amanhã (15), as comitivas visitarão 18 municípios da região, incluindo a cidade-sede da audiência pública que acontecerá sexta-feira (16), no auditório do Centro Franciscano de Animação Missionária (CEFRAM), localizado na Rua Magalhães de Almeida, 1.169, Centro – ao lado da Igreja São Francisco.

Na manhã de hoje (14), o comitê organizador esteve reunido na sede da Cáritas Brasileira Regional Maranhão, em São Luís. Participaram da reunião representantes da entidade promotora do Tribunal Popular do Judiciário, da CNBB, CIMI, ASP/MA e Redes/Fóruns de Cidadania.

Seis comitivas comporão a terceira caravana regional do Tribunal Popular do Judiciário. Anajatuba, Arari, Bacabal, Cantanhede, Codó, Coroatá, Esperantinópolis, Itapecuru-Mirim, Lago da Pedra, Lago do Junco, Paulo Ramos, Pedreiras, Poção de Pedras, São Luiz Gonzaga, São Mateus, Timbiras, Vargem Grande e Vitorino Freire serão os municípios visitados amanhã.

Na manhã de sexta-feira, a partir das 9h, o auditório do CEFRAM dá lugar à audiência pública regional – a terceira – do Tribunal Popular do Judiciário, quando serão colhidas novas denúncias contra a inoperância do terceiro poder no Maranhão.

Dia 1º. de dezembro, em São Luís, acontece a etapa estadual do Tribunal Popular do Judiciário. Na sequência, uma equipe de sistematização trabalhará na elaboração de um dossiê/processo, que será encaminhado, com todos os casos colhidos – depoimentos, fotos, gravações em áudio e vídeo e outros documentos – aos órgãos de controle nacionais e internacionais, a exemplo do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e Organização dos Estados Americanos (OEA).

12 de outubro de 2009

* CGU realiza curso de combate a corrupção e controle social.

Abertura do evento.

Mais um evento presencial do Programa Olho Vivo no Dinheiro Público foi promovido pela unidade Controladoria Geral da União (CGU) em São Luis no SESC do Olho D'água, entre os dias 7 e 9 deste. A iniciativa da CGU foi sensibilizar e orientar cerca de 200 participantes entre eles: conselheiros municipais, lideranças locais, prefeitos, secretários e representantes de sindicatos e associações sobre a importância da prevenção e do combate à corrupção, além do controle social das políticas públicas.

Durante os três dias, foram realizadas palestras por representantes da CGU, da Magistratura, do Tribunal de Contas, do Ministério Público do estado e da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). A CGU foi representada pelo servidor Leonardo Valle Bento e outros, que abordaram temas relacionados às ações da Controladoria no combate e prevenção da corrupção, ao Portal da Transparência, além de noções de contratos e licitações. O evento foi aberto no dia 7, na sede do Serviço Social do Comércio (Sesc), pelo chefe da CGU em São Luiz, Roberto Cesar de Oliveira Viegas.

Também ministrarm palestras Carlos Wellington, representante do Tribunal de Contas da União; Fabíola Fernandes, do Ministério Público do Maranhão, o juiz de Direito Jorge Moreno e demais auditores da CGU. Eles falaram sobre análise de prestação de contas, políticas públicas, o papel dos conselhos no controle social e os instrumentos jurídicos de controle social. A UFMA foi representada pela professora Ilse Gomes Silva, pós-graduada em políticas públicas.

* De olho no dinheiro público!

* FOI-SE O TEMPO DA VELHA INFÂNCIA

Foi-se a época em que a brincadeira preferida das meninas era as bonecas, casinhas e dos meninos os peões, pipas, carrinhos. Agora, o que a criançada quer mesmo são computadores, celulares e vídeo games. Tantas mudanças não foram motivadas apenas pelo advento dessas tecnologias, mas também pelas alterações sofridas pela sociedade e pelas próprias famílias ao longo dos anos.

Meninas

Ter uma infância cercada de tecnologia cercada de tecnologia não é exclusividade dos meninos. O mundo da internet também é muito atraente para as meninas. Esse é o caso de Isabelle Pereira Muniz, 9. Ela passa hora do dia navegando em sites de bonecas virtuais e garante que as amiguinhas fazem o mesmo. “Todas as meninas da minha sala fazem a mesma coisa.

Na internet conseguimos brincar de casinha, trocar a roupa das bonecas e mais um monte de coisa”, relata.

Celular

Um recente estudo encomendado por uma operadora de telefonia móvel revelou que 34% dos jovens brasileiros entre 12 e 19 anos considera o aparelho celular um companheiro inseparável. A pesquisa também apontou que 84% dos entrevistados usam recursos como SMS, navegação web e serviços de voz do aparelho enquanto fazem outras atividades, como assistir TV.

Caso pudessem montar um telefone ideal ele teria como principal recurso: acesso à internet (71,2%), sinal de TV (68,90%) e recursos multimídia de música (60,24%). Em outro dado interessante, esse público troca de aparelho em média de dois em dois anos, enquanto que 63% dos que têm celular prefere um plano pré-pago.
Para atrair as crianças cada vez mais cedo, as empresas de telefonia móvel investem no design dos aparelhos. Para esse mês especial, uma delas desenvolveu modelos e jogos inspirados em desenhos e filmes infantis.

11 de outubro de 2009

* ACUSADO DE MANDAR MATAR, AGORA ESTAR COM MEDO DE MORRER!

O ex-deputado estadual Wallace Souza (foto) e no momento sem partido, suspeito de ordenar mortes de rivais para mostrá-las em seu programa na TV em Manaus, se entregou na última sexta-feira (9) após ficar cinco dias foragido.
A prisão aconteceu após uma negociação entre a Secretaria da Justiça do Amazonas e o irmão do suspeito, o vice-prefeito de Manaus Carlos Souza (PP), que exigiu garantia de segurança na cadeia.
O apresentador de TV permaneceu isolado hoje em uma unidade prisional de Manaus. Doze PMs vigiavam a cela. Ainda hoje, foi transferido para uma unidade da Polícia Militar da cidade.
A família teme que ele seja morto na cadeia, já que, na TV, ele pregava a violência policial contra criminosos. O ex-deputado é suspeito de liderar uma organização criminosa e encomendar mortes de rivais para exibi-las em seu programa, chamado "Canal Livre". Ao menos 17 mortes são atribuídas ao grupo. Souza também é suspeito de tráfico de drogas. Ele nega todas as acusações.
Na semana passada, teve o mandato de deputado cassado pela Assembleia do Amazonas por quebra de decoro parlamentar. Também foi expulso de seu partido, o PP.
Ao se entregar, na manhã de hoje, Souza estava acompanhado da família e de um psiquiatra. A prisão do ex-deputado mobilizou ao menos 60 homens das polícias Civil e Militar do Amazonas. Um comboio com mais de dez carros da polícia foi destacado para acompanhar Souza, sem algemas, até o IML (Instituto Médico Legal).
"Não foi uma entrega espontânea, ele sabia que era uma questão de tempo para ser preso", afirmou o secretário da Inteligência do Amazonas, Thomaz Vasconcelos.

Fonte: Agência Folha

9 de outubro de 2009

* É UMA VERGONHA!

EM PINHEIRO A CÂMARA MUNICIPAL ATUA ASSIM!

VEREADORES CASSAM O TÍTULO DE CIDADADÃO PINHEIRENSE DO SECRETÁRIO DE ‘IN’ SEGURANÇA DO MARANHÃO RAIMUNDO CÚTRIM.


A Câmara Municipal de Pinheiro, durante seção plenária itinerante realizada na última quinta-feira, 08, na comunidade de Santa Sofia, cassou o título de cidadão pinheirense do Secretário de Estado de ‘in’ Segurança, Raimundo Cutrim.

A autoria do decreto foi do vereador Enézio Ferreira (PDT), o projeto de decreto legislativo que pedia a cassação do título dado ao secretário foi aprovado por 7 x 2 e teve como justificativa a forma grosseira com que o secretário tratou a população de Pinheiro na defesa da construção de um presídio na cidade.


EM SÃO MATEUS DO MARANHÃO A CÂMARA MUNICIPAL ATUA ASSIM!

Aqui em São Mateus, a Câmara Municipal através dos vereadores que fazem parte da base do prefeito CASSADO Francisco Rovélio (PV), votaram num projeto para homenagear o Secretário de ‘in Segurança Raimundo Cutrim (o mesmo que teve o título cassado em Pinheiro) com o titulo de cidadão sãomateuense por serviços prestados na cidade (Vejam os tais serviços prestados: Duas viaturas quebradas, pouco número de policiais que contribui fortemente em assaltos a mão armadas a comércios, residências, motociclista...). Enquanto os saomateuenses não estão sendo tratados pelos Poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário de nossa cidade como CIDADÃOS, uma pessoa que não conhece a nossa realidade (quer dizer, só conhece pelos números de assaltos e mortes) apenas pelo fato de ser amigo do prefeito CASSADO Francisco Rovélio irá receber um título por serviços NÃO prestados a nossa cidade, também irá receber o título, o pastor Fabrício da Assembléia de Deus da Avenida Piqui. A entrega deste tal título está previsto para o próximo dia 13, portanto, terça feira.


E os problemas da cidade que dependem da ATUAÇÃO da câmara municipal?


Na minha visão esta mesma câmara, ao invés de perder tempo titulando certos amigos íntimos do prefeito CASSADO e não do POVO de nossa cidade, deveria se preocupar mais com os anseios da População e fazer o mesmo que a Câmara Municipal de Pinheiro está fazendo as seções itinerantes, nos bairros e povoados da cidade, fazendo com os cidadãos e cidadãs possam participar ativamente das atividades parlamentares. Mas é como a maioria diz: ainda não chegou o ano das eleições municipais, período onde todos os vereadores sabem onde fica a casa de todo mundo!

TRIBUNAL POPULAR DO JUDICIÁRIO 2ª CARAVANA

Mais de 200 pessoas participaram da audiência pública da II Caravana do Tribunal Popular do Judiciário. Comitivas percorreram diversos municípios da região Tocantina/Sul do nosso estado nos dias 1º e 2 de outubro.

A Cáritas Brasileira Regional Maranhão e as entidades da sociedade civil que compõem o comitê organizador do Tribunal Popular do Judiciário realizaram, nos dias 1º e 2 de outubro, mais uma caravana, desta vez chegando à região Tocantina/Sul, com sede em Imperatriz/MA, onde aconteceu a segunda audiência pública regional prevista no calendário de atividades.

Divididos em três comitivas, representantes do comitê organizador (o qual eu me integrei numa das comitivas) visitaram diversos municípios da região: Açailândia, Amarante, Arame, Estreito, Grajaú, Loreto, Paraibano, Porto Franco e São João do Paraíso, além do município-sede, Imperatriz, onde trabalhadores rurais de São Pedro da Água Branca também prestaram depoimento.

Entre as denúncias apresentadas por lideranças comunitárias, sindicais e populares, as mais recorrentes são a morosidade de ações na justiça, despejo de trabalhadores rurais por grileiros, improbidade administrativa, expulsão e assassinatos de indígenas – a região registra um quadro de 64 homicídios nos últimos dez anos –, nenhuma resultando em condenação de mandantes ou assassinos.

Algumas denúncias beiram o surreal: um dos depoentes, sem o braço esquerdo e com parte dos dedos da mão direita comprometida, está apto a trabalhar na lavoura, segundo laudo médico; com isso, não consegue se aposentar. Detalhe: ele perdeu o braço aos dez meses de idade. Outro caso já bem conhecido é o do juiz Marcelo Testa Baldochi, proprietário da Fazenda Por do Sol, em Bom Jardim: armado com um pedaço de pau e escoltado por policiais armados, ele mesmo fez cumprir a liminar de reintegração de posse em sua propriedade.

“O crime que tirou a vida de Pe. Josimo prescreveu. Essa é uma prova da ineficiência do poder judiciário em nosso estado. Seu assassino foi condenado, mas os mandantes nunca tiveram punição. Pe. Josimo é um mártir de nossa luta por justiça de verdade”, afirmou, durante a audiência em Imperatriz, Ricarte Almeida Santos, secretário executivo da Cáritas Brasileira Regional Maranhão, entidade que promove o Tribunal Popular do Judiciário.

Pe. Josimo Tavares foi assassinado em 10 de maio de 1986 por defender trabalhadores sem terra e posseiros na região do Bico do Papagaio, onde atuava. Entre os mandantes do crime, um era juiz federal do atual estado do Tocantins, fato lembrado por diversas lideranças comunitárias, sindicais e religiosas presentes ao auditório da Paróquia Cristo Salvador, em Imperatriz, onde foi realizada a II Caravana Regional do Tribunal Popular do Judiciário, sexta-feira passada (2).

Diversas denúncias foram apresentadas, tendo a audiência se estendido até por volta de 13h. O promotor Sandro Bíscaro aproveitou a ocasião para apresentar mecanismos de denúncias que podem ser acessados por qualquer cidadão: “Muitas vezes, o cidadão comum, ao ver o seu processo não ter andamento, pensa que as coisas param no juiz ou no promotor. Dependendo do caso, há instâncias superiores, em que estes podem ser denunciados”, afirmou, apresentando endereços e telefones da Corregedoria e Procuradoria de Justiça, em âmbito estadual, e do Conselho Nacional de Justiça e Conselho Nacional do Ministério Público, em âmbito federal.

Pe. Agenor, na ocasião representando o bispo da diocese de Imperatriz, conclamou os mais de 200 presentes a não medirem esforços para participar da etapa estadual do Tribunal: “Organizem-se em suas paróquias, peçam o auxílio dos padres, do bispo, façam bingos, vaquinhas, mas a participação de todos e todas é muito importante. Só na diocese de Imperatriz são 40 paróquias, será ótimo cada uma mandar pelo menos um ônibus à São Luís”, provocou, antes de dar a bênção final: “Deus proteja a todos. É necessário muita proteção divina para cumprimos nossa missão, longa e árdua, de buscar justiça na terra”.

Colaboração: Tribunal Popular do Judiciário.