Obras Mais Asfalto

1 de agosto de 2009

UM ÍCONE DA DEMOCRACIA: MORRE A EX-PRESIDENTE DAS FILIPINAS CORAZÓN AQUINO

Em um dia chuvoso em Manila, a população das Filipinas guarda luto neste sábado (1) pela morte da ex-presidente Corazón Aquino (1933-2009), a primeira mulher a governar o país depois de derrubar pacificamente o regime ditatorial de Ferdinand Marcos, em 1986.
Segundo um comunicado de sua família, Aquino morreu de um problema cardiorrespiratório às 3h18 locais (16h18 de sexta-feira em Brasília). Ela lutava contra um câncer de cólon diagnosticado há pouco mais de um ano e que a levou a ficar internada em um hospital de Manila desde o final de junho.
Aquino, de 76 anos, foi a primeira mulher filipina a ocupar a chefia de Estado no país, após a revolta popular pacífica que derrubou a chamada ditadura conjugal de Ferdinand e Imelda Marcos.

UM POUCO DE SUA HISTÓRIA
Membro da família Cojuangco, uma das mais ricas da comunidade sino-filipina, Corazón se casou em 1954 com Benigno Aquino, líder da oposição democrática contra a ditadura de Marcos, com quem teve cinco filhos.
Ela foi testemunha da "mudança democrática" em 1983, quando o marido foi assassinado no aeroporto de Manila enquanto descia do avião no qual retornava do exílio.
A ex-presidente, que conseguiu concluir seu mandato em 1992 apesar de pelo menos sete tentativas de golpe de Estado, continuou seu trabalho em favor do povo por meio de organizações não-governamentais nos anos seguintes.
Aquino participou inclusive de manifestações contra a presidente Gloria Macapagal Arroyo, cuja família foi acusada em várias ocasiões de corrupção, até o diagnóstico de seu câncer.

Fonte: Portal G1 da Rede Globo

Nenhum comentário: