29 de julho de 2009

15 ANOS SEM MUNSSUM! "Cacildis"

Como um apaixonado da comédio, fui um fâ de Mussum, quando na minha infância eu ficava horas assistindo os programas dos "trapalhões" e me via em risos quando Mussum entrava em cena. Por este motivo venho aqui expressar minha admiração nesta simples homenagem.

Por Nina Ramos

Dizem por aí que o tempo voa e a gente nem percebe. Só nos damos contaquando fazemos as contas. Trocadilhos à parte, a máxima é verdadeira. Esta semana é um bom exemplo de como a vida passa rápido. Parece que foi ontem que o povo ligava a TV e assistia os novos esquetes de "Os Trapalhões" nas noites de domingo. Eles foram um dos maiores grupos de humor do Brasil. Nesta quarta-feira (29), faz 15 anos da morte de um deles: o sempre alegre Mussum.
Antônio Carlos Bernardes Gomes na certidão, brasileiro de coração e Mussum para toda população, o humorista, sem dúvida, deixou saudade no coração de muitos. Único negro da trupe formada por Didi (Renato Aragão), Dedé (Manfried Santanna) e Zacarias (Mauro Faccio Gonçalves, já falecido), sua conhecida risada e o jeito irreverente chamaram atenção e destacaram seu trabalho.
Sambista fiel, mangueirense de paixão e engraçado de berço, Mussum fez história na história do humor brasileiro. Quem consegue esquecer seu jeito único de falar? "Cacildis" e "forévis" são algumas das criações do homem, que sempre acrescentava as terminações "évis" e "is" nas palavras.
Quinze anos depois do transplante de coração mal sucedido, Mussum ainda é lembrado, seja em camisetas com sua cara estampada, seja nos DVDs históricos de "Os Trapalhões", seja na saudade de todos que apreciaram sua arte de trazer alegria para quem a buscava.

Fonte: http://entretenimento.br.msn.com/famosidades/noticias-artigo.aspx?cp-documentid=20936330

Nenhum comentário: