Obras Mais Asfalto

23 de junho de 2009

TRIBUNAL POPULAR DO JUDICIÁRIO É LANÇADO NO MARANHÃO

Oganizado pela Cáritas Brasileira Regional Maranhão, CNBB, OAB/MA, ASP, SMDH, Redes e Foruns da Cidadania e demais entidades sociais, foi realizado ontem no auditório da OAB/MA em São Luis o Tribunal Popular do Jucidiciário Maranhense.

Um momento histórico aconteceu durante toda a manhã de ontem (22), o auditório da OAB/MA no Calhau em São Luis se tornou pequeno para o tamanho da multidão que lotou as dependecias do mesmo e Eu é claro não poderia ficar de fora deste marco na história do Maranhão.
A abertura do evento foi iniciado com o Hino Nacional Brasileiro e em seguida Cezar Teixeira abrilhantou o evento com a canção de sua autoria ORAÇÃO LATINA.
Vindas de diversas regiões do nosso estado, caravanas com trabalhadores rurais, professores, estudantes, presidentes de sindicatos das diversas áreas e militantes sociais, tinham em comum, o anseio de um novo modelo de JUDICIÁRIO, onde as justiça se torne igual e acessível a todos. Destaco aqui lideranças de renome no estado que se fizeram presente na composição da mesa como: Dom Xavier Presidente da CNBB/Maranhão, representante da Sociedade Maranhense dos Direitos Humanos, Centro de Defesa Marco Passerine, Dr. Jorge Moreno-Juiz de Direito, Ricart Sec. Regional da Cáritas e outras autoridades.
Logo no início do evento foi criada a Tribuna Popular onde os representantes dos municipios presentes puderam expor as principais denuncias contra a atuação do Poder Judiciário Maranhense.
Muitos relatos que ouvimos pelas lideranças comunitários que com bravura usaram a tribuna popular, nos envergonha com a atuação do judiciário do nosso estado.
Em destaque: Chico Beleza, Bernadino, Antonio Miranda e Antonio Dandor, denunciando a atuação do judiciário de São Mateus.
Ouvimos denuncias de juízes que foram coniventes com os candidatos a prefeitos, muitos deles facilitando prefeitos a se reelegerem, juízes e promotores denominados de TQQ - Terça, Quarta e Quinta, são a maioria dos juízes e promotores que só comparecem nas comarcas nestes dias depois somem que ninguem sabe aonde o encontrar. Delegados e policias que abusam do poder para realizarem prisões ilegais invandindo residencias sem ordens judiciais. Juízes que ora dar posse de terra a trabalhadores, ora dar reitegração de posse a fazendeiros, há lugares aquí no Maranhão que quando o juíz não estar na comarca é a secretaria que realiza as audiências e por aí vai...

"Naluta por justiça, construindo cidadania"... "O povo unido jamais será vencido"
O Tribunal Popular do Judiciário terá ao longo desde 2º semestre a realização de Audiências em 4 Regiões estratégicas do Estado e em novembro será realizado a grande audiência em São Luis onde se espera a presença de 10.000 pessoas.
A tarde por volta das 16:00 h foi realizado um ato pacifico em frente ao Tribunal de Justiça/MAque em seguida tomou as ruas do centro histórico passando pela Rua Grande terminando na praça Deodoro no centro de São Luis onde teve o encerramento com alguns pronunciamentos e muita alegria dos participantes entoando músicas de lutas.

Um comentário:

João, S. Luis disse...

Meu nobre Jonata, seu blog a cada q passa estar se tornando uma biblioteca diária para a boa leitura, fico feliz por saber que mais uma iniciativa da sociedade civil estar sendo articulada pra combater os podres do juizado maranhense.
Parabéns