Obras Mais Asfalto

21 de dezembro de 2008

A MESMA OLIGARQUIA QUE TRAMA TIRAR O GOV. JACKSON LAGO E A MESMA QUE TENTA IMPEDIR QUE MILTINHO ARAGÃO ASSUMA A PREFEITURA DE SÃO MATEUS.

Por Jonatas Carlos
Hoje por volta das 16:00 h São Mateus do Maranhao teve um evento jamais visto e realizado na história política desta pacata cidade sem RODOVIÁRIA. Na paraça da Escola Estadual Alves Cardoso, uma multidão aguardava anciosa a presença de Miltinho Aragao e Genilson Alves, ambos candidatos a prefito e vice respectivamente. Aí fica a pergunta: como é que mesmo sendo "derrotado" Miltinho com apenas 2 horas de anúncio em carro de som na rua conseguiu reunir um número imenso de pessoas. A população foi até a praça pra ouvir as palavras do Maior Líder Político atuamente em S. Mateus, onde o mesmo juntamento com alguns candidatos a vereadores que fizeram parte da coligação Frente de Libertação de São Mateus, dando seus agradecimentos aos votos recebidos e desejando um feliz natal a todos. Mas na verdade aquela multidão estava mesmo era na espera de ouvir as palavras de Miltinho Aragão e Genilson Alves.
Genilson por sua vez, falou com a população sobre a realidade de como se encontra nossa cidade e Miltinho sobre a situação do processo que tramita nos Tribunais da Justiça Eleitoral. Olhando nos rostos das pessoas presente, se a ver a esperança que cada um guarda dentro de si em ver Miltinho Aragão e Genilson Alves no comando da prefeitura de nossa cidade. Isso se comprova quando a multidão não deixou Miltinho iniciar sua fala, com gritos dizendo: prefeito, prefeito... juiz ladrão robou a eleição e por aí vai.
Lembrando que o mesmo grupo político que aqui em São Mateus tenta fazer de tudo pra que Miltinho não assuma a prefeitura, é bom lebrar que este mesmo grupo é apadrinhado a Oligarquia que mais uma vez foi derrotada no Maranhão.

3 comentários:

Socorro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Socorro disse...

A bem da verdade,o município de São Mateus do Maranhão, através de manifestações democráticas,expontâneas,vêm a público manifestar seu descontentamento com os acontecimentos escrabosos que acontecem nos bastidores do judiciário, no forum,propriamente dito de São Mateus.
Ninguém pode falar, ninguém pode se expressar livremente,pois quando não são ameaçados,estão coagidos e quando muito, estão sofrendo constrangimentos de diversas ordens e modalidades,a razão?
O povo quer mudança,o povo elegeu no dia 05 de outubro de 2008 o cidadão HAMILTON NOGUEIRA ARAGÃO.
E foi esse o resultado que se deu num telão em frente do Forum desta comarca.
Pasmem senhores,autoridades,povo em geral, de momento o telão sofreu um apagão para ato contínuo aparecer figurando como prefeito eleito o que de fato foi o candidato derrotado, Rovélio, que certamente inconformado de perder as tetas desta vaca leitera,entrou em parafuso,comprando tudo e todos para obter desfeche de tamanha envergadura.
Não tem mais siso,pudor,respeito, a honestidade é palavra morta no dicionário do Coronel,ele pensa que o povo é besta,viver em cabrestos, ou que são seus escravos ou cabos e soldados!
Acorde coronel, o povo já sabe o que quer,e apesar de quase 70% da população ser ainda anafalbeto,graças ao seu descaso,eles compreenderam que foram lesados,usurpados os seus direitos de eleitores!
Até mesmo todos os que venderam os seus votos foram conscientes de que você não tem moral e perfil de exercer mais por nem um dia o mandato de Prefeito,saiba que Deus tudo vê, tudo sabe,tudo pode,tudo decide e ELE (DEUS)vai fazer você descer igualzinho um jaboti,que foi para o topo porquê foi levado a força, pela violência daqueles que pensam que fazem a justiça,tirando o direito de quem tem para dar a quem não tem!
vocês dois, juiz e prefeito Rovélio,não vão morrer sem ver o mesmo Deus, que fez o céu, a terra, o mar e tudo que neles há, manifestar a sua ira e a sua justiça.
Porque Deus está assentado no trono,mas permanece com autoridade na terra!
E ninguém vai além daquilo que Deus permite.
Ele vai colocar um anzol em vossas queixadas e vai colocar um freio nas vossas línguas para vocês deixarem de perseguir o seu povo.
E vocês irão beber um cálice de sofrimento,que é como beber fezes!
Sabem porquê? porquê ELE É DEUS!
É DEUS TERRÍVEL E TEMÍVEL E COM ELE NINGUÉM NÃO PODE, NÃO PODE E NUNCA PODERÁ!

Nelin disse...

Povo de São Mateus:
Tem um ditado que diz que quando a esmola é grande demais, o cego desconfia. E isso é o que estamos presenciando em São Mateus, onde - boa parte dos simpatizantes do rovélio acreditam, de verdade, que a eleição foi decidida de forma isenta...
Mas pra frente é que se anda... e como agora, só nos restam os meios legais (entenda-se: as vias judiciais), vamos aguardar o desfecho de mais essa batalha, cujo resultado,depende apenas da pura e simples aplicação da lei.
Faço essas ponderações, em virtude da minha experiencia quando fui, durante cinco anos, juiz classista representante dos empregados no Tribunal Regional do Trabalho do Maranhão,tendo inclusive, julgado Mandado de Segurança impetrado pela Prefeitura,onde decidi em favor de vários ex-empregados da nossa cidade, estipulando um percentual a ser descontado do FPM, para quitar os precatórios trabalhistas.
Resalto também, que no momento, sou Conselheiro da Junta de Recurso da Previdencia Social no Maranhão, orgão este, que julga os pedidos de benefícios indeferidos pelo INSS (aposentadoria rural, salário maternidade, auxilio-doença, pensão por morte, aposentadoria por tempo de contribuição, amparo ao idoso e ao deficiente).
Espero não ser interpretado como uma pessoa que quer "se mostrar", como se diz na nossa cidade, ao citar alguns dos cargos - que graças a Deus - tenho exercido em nosso estado e a nível nacional, fiz esses comentários, apenas para fundamentar melhor a minha indignação com o ocorrido no pleito de 5 de outubro, porque fui membro do poder judiciário (sei muito bem a função da justiça e do julgador),e para o meu desprazer e decepção, no dia 5 de outubro, a justiça insistiu em não sair de casa - preferindo acreditar que por ser um feriado, deveria ficar em casa com os ouvidos tapados e os olhos bem vendados.