24 de dezembro de 2008

FELIZ NATAL AOS LEITORES DO SAO MATEUS EM OFF

Caro leitore do Blog São Mateus em OFF é com muita alegria que venho compartilhar a minha alegria com você e lhe desejar um FELIZ NATAL que Deus possa lhe iluminar, abençoar e acompanhar em todos os momentos de vossa vida. FELIZ NATAL.
Atenciosamente,
Jônatas Carlos

21 de dezembro de 2008

A MESMA OLIGARQUIA QUE TRAMA TIRAR O GOV. JACKSON LAGO E A MESMA QUE TENTA IMPEDIR QUE MILTINHO ARAGÃO ASSUMA A PREFEITURA DE SÃO MATEUS.

Por Jonatas Carlos
Hoje por volta das 16:00 h São Mateus do Maranhao teve um evento jamais visto e realizado na história política desta pacata cidade sem RODOVIÁRIA. Na paraça da Escola Estadual Alves Cardoso, uma multidão aguardava anciosa a presença de Miltinho Aragao e Genilson Alves, ambos candidatos a prefito e vice respectivamente. Aí fica a pergunta: como é que mesmo sendo "derrotado" Miltinho com apenas 2 horas de anúncio em carro de som na rua conseguiu reunir um número imenso de pessoas. A população foi até a praça pra ouvir as palavras do Maior Líder Político atuamente em S. Mateus, onde o mesmo juntamento com alguns candidatos a vereadores que fizeram parte da coligação Frente de Libertação de São Mateus, dando seus agradecimentos aos votos recebidos e desejando um feliz natal a todos. Mas na verdade aquela multidão estava mesmo era na espera de ouvir as palavras de Miltinho Aragão e Genilson Alves.
Genilson por sua vez, falou com a população sobre a realidade de como se encontra nossa cidade e Miltinho sobre a situação do processo que tramita nos Tribunais da Justiça Eleitoral. Olhando nos rostos das pessoas presente, se a ver a esperança que cada um guarda dentro de si em ver Miltinho Aragão e Genilson Alves no comando da prefeitura de nossa cidade. Isso se comprova quando a multidão não deixou Miltinho iniciar sua fala, com gritos dizendo: prefeito, prefeito... juiz ladrão robou a eleição e por aí vai.
Lembrando que o mesmo grupo político que aqui em São Mateus tenta fazer de tudo pra que Miltinho não assuma a prefeitura, é bom lebrar que este mesmo grupo é apadrinhado a Oligarquia que mais uma vez foi derrotada no Maranhão.

12 de dezembro de 2008

O BLOG SÃO MATEUS EM OFF CHEGA A 2000 ACESSOS




Para um blogueiro não há nada melhor do que saber que seu blog estar sendo visitado frequentemente por vários internautas de várias partes. Porém fiquei muito surpreso quando ao acessar meu blog nesta manhã olhei um número superior a 2000 acessos de visitante, isso em um intervalo bem breve, pois a 20 dias atrás estava aqui eu comemorando o nº 1.000 de acessos incrível, agradeço de modo especial a todos os que vem acessando este blog expondo seus comentários e até mesmo utilizando as postagens deste.

Quero aqui expressar minha alegria aos blogs: Direito e Cidadania, Blog do John Cutrim, Rosário e Noticias, Controle Social, Rico Choro, Ricardos Santos-Políticas e aos demais blogueiros que se interagem com o Blog oficial de São Mateus do Maranhão que desde 15 de outubro deste ano (data de sua fundação) vem se tornando cada vez mais forte um novo meio de comunição no Maranhão.
Daí me veio a idéia, que tal organziarmos um encontro de blogueiros que possa unificar em um só ambiente, blogueiros de todo o Maranhão? Que ousadia hein? Eis aqui a idéia e espero em um momento oportuno compartilhar este meu pensamento com mais pessoas.



Obrigado a todos.




Jônatas Carlos

O CONTO DO PROJETO SALANGÔ - UM DOS MAIORES DESASTRE DO GOVERNO ROSENGANA

Por Jonatas Carlos

Em meio às discurssões sobre a impossível cassação do Governador Jackson Lago e seu vice Pr. Luis Porto, ou melhor, a impossivel cassação da democracia do POVO MARANHENSE, na década passada se ouviu falar sobre o "O conto do Convento das Mercês" agora quero fazer memória ao povo maranhense que "Dom Bigodon", melhor dizendo, o Comandante da Oligarquia Sarney que fazer de tudo para que a "Produtora da novela O Conto do Projeto Salangô" volte ao domínio oligárquio do Maranhão na MARRA como disse o ex-ministro Edson Vidigal.

Vejam só o resumo da novela:

CAPÍTULO INÉDITO

O TCU investiga obra de irrigação por desperdício de dinheiro público.
Uma terra encharcada de 5.016 hectares, em que já foram mergulhados R$ 68,459 bilhões, tornou-se a estrela entre as oito obras investigadas no Maranhão pelo Tribunal de Contas da União. O Projeto de Irrigação Salangô, iniciado em 1992 para assentar 845 famílias de agricultores de São Mateus do Maranhão, tem um problema singelo: irrigou uma área alagada, onde chovem 2 mil milímetros anuais. Depois de dez anos, Salangô não produz praticamente nada além de dívidas para 100 famílias que caíram no conto de que possantes bombas regulariam por macro aspersão e inundação lagos e rios da região, garantindo três safras de arroz por ano e frutas à vontade. Hoje, o pouco de arroz que vinga em Salangô precisa ser colhido de canoa.
Tem sido difícil achar paz para Salangô. "Se fosse comigo, o projeto não teria sido iniciado, tanto que ameacei devolvê-lo ao governo federal", diz Roseana Sarney. A governadora acha que, esquecendo a fruticultura e ficando só com o arroz, ainda há salvação. Os agricultores não acreditam mais. "Antes não tínhamos nada, agora temos dívidas", resume um dos líderes da comunidade de Água Preta, Francisco Souza, de 39 anos, mais conhecido como Mão de Ouro, apelido herdado de uma espécie de macaco das redondezas.Quando as obras começaram no governo de Édson Lobão, estavam orçadas em R$ 25,9 bilhões. Com Roseana foram recebendo correções, até chegar ao rombo atual. A Coesa Engenharia, da empreiteira OAS, tocou o projeto. A oposição na Assembléia quer uma CPI, lembrando que a Coesa foi a principal doadora (R$ 300 milhões) para a primeira campanha de Roseana. Por enquanto só conseguiu seis assinaturas, a mesma marca de qualquer pedido de CPI já proposto na Casa. Os outros 36 deputados são aliados incondicionais da governadora.

REFLEXÃO: "Rosengana" voltando ao Governo do Estado será qual vai ser o novo conto que ela irá produzi? Somente no Salagô a mesma consegui desviar quase 80 milhões de reais. Você pode ser a próxima vítima.

O POVO DO MARANHÃO NÃO AGUENTA MAIS VIVER MASSACRADO SOB O DOMINIO ABUSIVO DA OLIGARQUIA QUE GRAÇAS A DEUS VEM A CADA DIA QUE PASSA PERDENDO ESPAÇO.

CRIANÇA DE APENAS 4 MESES DE IDADE É LIBERTADA EM TEREZINA APÓS TER SIDO SEQUESTRADA AQUI EM SÃO MATEUS

Após serem perseguidos por policiais rodoviários federais por solicitação do delegado Jalysson Silva, de São Mateus, foram presos em Teresina-PI, por volta das 13h de ontem, a ‘babá’ Nilda Ferreira Nunes, 21 anos, a “Dadá”, natural de Lago da Pedra; e o casal José Maurílio Soares da Silva, 37 anos, natural de Caruaru-PE; e Vera Lúcia de Almeida, 57 anos, também de Caruaru.
Quadrilha e rede de pedofilia - Os três são responsáveis pelo rapto e seqüestro de um bebê de apenas quatro meses em São Mateus, de onde fugiram no Fiat Palio, placas KWB-0814-Caruaru-PE. Segundo o delegado Michel de Sousa Sampaio, titular do 1º DP de Timon, Dadá, Maurílio Silva e Vera Lúcia Almeida podem ser integrantes de uma quadrilha responsável por seqüestros de crianças em vários estados do país. Com o casal foram apreendidas várias fotos de crianças expondo os órgãos genitais e ainda em fotos nos celulares apreendidos com os três acusados.
De acordo com Michel Sampaio, o crime ocorreu por volta das 8h da manhã de ontem, quando o grupo raptou a criança do interior da residência de sua mãe, que fora ludibriada por Dadá que entrou pelos fundos da casa enquanto o casal a distraía na porta da frente. Quando ela se deu conta o bebê havia sido levado pela falsa babá.
O trio foi capturado quando de passagem por Teresina, já que era perseguido por uma equipe da PRF que entrou em contato e pediu apoio à RONE (Rondas Ostensivas de Natureza Especial) da Policia Militar do Piauí, responsável pela abordagem do veículo e prisão dos acusados. Após receber voz de prisão o grupo foi levado para a Delegacia de Proteção à Criança de Teresina, onde a delegada titular Marcela Sousa Sampaio e o delegado Michel de Sousa Sampaio procederam a autuação em flagrante dos acusados pelos crimes de rapto, seqüestro e transporte indevido de incapaz.
Ainda na DPCA de Teresina foram apreendidos em poder dos acusados varias fotos reveladas de crianças e também fotografias digitalizadas em seus celulares mostrando crianças expondo seus órgãos genitais. As fotos chocaram os delegados, todos os policiais envolvidos na prisão e pessoas presentes à delegacia, o que leva a crer que eles praticaram crimes idênticos em outras cidades do país.
Ao serem interrogados os acusados declararam que tinham a intenção ‘apenas’ de levar a menor para uma casa Caruaru, onde a entregariam para uma família que ‘pagara’ pelo bebê. Depois das formalidades legais eles serão transferidos para São Mateus.
A criança já estar em poder da família e estar sendo acompanhada pelo Conselho Tetala da Criança e do Adolescente que encaminhará a um programa de assistencia federal.


10 de dezembro de 2008

OS 60 ANOS DA DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS É COMEMORADO EM SÃO MATEUS

Organizado pelos acadêmicos da EADUCON em parceria com a APAE, PJ, CAISI, DELEGACIA SINDICAL DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE, CÂMARA MUNICIPAL, APROMAGIS, ASCULT JOVEM E MINISTÉRIO PÚBLICO, aconteceu as 20:00h do dia 10/12 a comemoração dos 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, realizado no auditório do Sindicatos dos Trabalhadores Rurais.Foi um momento onde os presente puderam de certa forma compreender a lógica dos 30 artigos que compõe a Declaração Universal dos Direitos Humanos.Em uma breve explanação a Assistente Social do Centro de Atenção Integral a Saúde do Idoso a senhora Maria Zélia afirma que "a parti do nascimento, o bebê já tem que ser dotado da cidadania, tendo assim o míimo direito a uma família". Relacionou a questão dos Direitos dos Idosos, onde a mesma já recebeu denúncias de que em S. Mateus a casos de familiares que se possam do beneficios de alguns aposentados tirando o mínimo que os mesmos recebem.Em uma explanação mais além, o Promotor de Justiça da Comarca de São Mateus Dr. Clodomir, fez uma relato com o tema "Direitos Humanos, democracia e desenvolvimento superando a desiguldade" o mesmo um breve relato sobre o histórico da Carta dos Direitos Humanos contando como foi criada a Declaração Universal dos Direitos Humanos, sendo que nos tempos mais antigos a Lei que imperava era a lei do mais forte, sendo que infelismente em pleno Séc. XXI ainda há racismos (preconceito) afirma o Promotor.
Na oportunidade Dr. Clodomir aproveitou para lançar a "Campanha de Combate a Corrupção - O que você tem a ver com a corrupção?" aqui em São Mateus tendo em vista que em outras comarcas já foi lançado esta campanha que se repercute a nivel nacional. O mesmo falou que qualquer desvio de condulta caracteriza CORRUPÇÃO, ou seja, o ser humano por si só é corrupto - diz o promotor. No final das paletras do promotor e da assistente social alguns dos presente usaram da fala para fazer interrogações e complementos foram eles: Prof. Jair que falou sobre as leis que simplesmete só ficam no papel e sobre as falhas que ocorrem em suas execuções.

Jonatas no uso da fala

Jônatas Carlos (Blog São Mateus em OFF) citando que os artigos que compõem a declaranção infelismente os cidadãos ainda não tiveram o privilegio de terem ela sendo respeitadas. Cleyton colocando a questão do não funcionamentos dos coselhos ficais municipais, Vereadora Kátia citanto alguns programas que o Poder Público dispõe em parceria com o Gov. Federal que mesmo assim se torna insulficiente para garantir o cumprimentos desses direitos e Beta citando como exemplo a Lei Maria da Penha onde diversas mulheres ainda sofrem as agressões de companheiros. No enceramento algumas camisas da campanha de combate a corrupção foram sorteadas aos presentes.

CARTA ABERTA CONTRA O GOLPE QUE O GRUPO SARNEY TRAMA PRATICAR CONTRA O MARANHÃO


Arma-se um golpe no Maranhão. Trama-se, nos bastidores, um golpe contra a democracia. O objetivo é a reintegração de posse de um feudo político, o usucapião vitalício e hereditário do Maranhão. Melhor seria decretar o território maranhense a nossa galápagos política. Lá, fica revogada a alternância de poder.
Proíba-se a imprensa nacional de perscrutar nossa história. Na galápagos só entram os cientistas políticos, curiosos para estudar algumas espécies raras, extintas no território nacional e que ainda vicejam no Maranhão. O velho oligarca, a filha do oligarca, onde mais no país, senão na nossa galápagos, podemos estudar com darwiniana curiosidade tão raros exemplares da evolução política brasileira?
Arma-se um golpe no Maranhão, como se não houvesse juízes em Brasília. Alega-se desequilíbrio na disputa, por conta de convênios legalmente firmados entre o Governo do Estado e municípios. Imputa-se a mim, candidato sem mandato, sem cargo público, sem tempo no horário eleitoral, imputa-se a mim esse desequilíbrio. Mas na nossa galápagos, não é desequilíbrio que o grupo familiar de uma candidata seja proprietária de 90% de toda a mídia do Estado. Não desequilibra o pleito que o Fórum da capital tenha o nome do pai, e o Tribunal de Contas do Estado ostente o nome da filha. Em nome do pai e da filha e do santo espírito da democracia, nada perturba nossa galápagos.
Nomeiam hospitais, escolas, pontes, centros administrativos, ginásios de esporte, vilas e até municípios. Criou-se até o gentílico sarneyense, para quem nasce no município de Presidente Sarney. Contra a lei, contra a moral, contra tudo.
Constrange-se o próprio presidente da República, que em seis anos de mandato nunca pisou em nossa capital e jamais inaugurou uma obra no Maranhão. Não, isso não desequilibra nenhuma disputa. É assim mesmo na nossa galápagos.
Dediquei quarenta anos de lutas enfrentando a mais formidável máquina de desinformação. Fundei um partido, o PDT, no qual estou até hoje. Estive no seu nascedouro, signatário da Carta de Lisboa, juntamente com Leonel Brizola, Darcy Ribeiro, Francisco Julião e Neiva Moreira.
Combati o golpe militar em defesa das liberdades democráticas.
Na política estadual concorri a vários cargos públicos para o Legislativo estadual e federal. Denunciei a situação de miséria do camponês maranhense, sonhei e lutei pela Anistia, disputei várias eleições com derrotas e vitórias. Por três vezes nossa capital me fez o seu prefeito. Saí de todos os mandatos com o patrimônio de médico e funcionário público. Não me fiz sócio de qualquer empreendimento, em busca de vantagens.
Em 1994 disputei o governo estadual e obtive 21% dos votos. Contava, na ocasião, com o apoio de dois dos 217 prefeitos do Estado. Em 2002, ainda na oposição ao Governo do Estado, obtive 42% dos votos para governador. Finalmente, em 2006, com o lema Trabalho, Saúde e Educação para Libertar o Maranhão, obtive 34,36% dos votos no primeiro turno, o que permitiu unir os demais candidatos na Frente de Libertação do Maranhão que finalmente liberou nosso estado sofrido e exausto do domínio oligárquico de mais de 40 anos.
O Maranhão deu seu grito de liberdade! Seguimos o nosso objetivo de criar melhores condições de vida para o nosso povo. Construí em dois anos 160 escolas públicas, afrontando as três escolas que Roseana Sarney fez em 7 anos e 4 meses de mandato. Pavimentei mais de 2 mil quilômetros de asfalto. Vamos inaugurar em breve o primeiro hospital de emergência/urgência no interior do estado. Nas últimas eleições o Estado confirmou o ocaso oligárquico, elegendo 70% dos prefeitos dos partidos da Frente de Libertação.
Essa votação expressa o natural repúdio do povo maranhense a tantos anos de atraso. No entanto, sou acusado, no Tribunal Superior Eleitoral, de abuso de poder econômico e de mídia. Pasmem, sou acusado, pelo grupo Sarney, de abuso de poder econômico e de mídia!
Fabricam provas, corrompem testemunhas, pregam verdadeiro terrorismo no Estado, jactando prestígios, antecipando decisões judiciais. Quousque tandem? Tenho um olho na Justiça, na qual confio, e outro no povo maranhense, fiador do meu destino. Em contrição, soletro os versos gonçalvinos “a vida é combate, que aos fracos abate, aos fortes, aos bravos, só pode exaltar”.

Jackson Lago
Governador do Estado

Os 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos é comemorado no mundo todo!

A Declaração Universal dos Direitos Humanos completa nesta quarta-feira 60 anos. Também neste dia, a Organização das Nações Unidas também celebra o Dia Internacional dos Direitos Humanos. Seis décadas não foram o bastante para que os direitos básicos dos cidadãos fossem respeitados em várias partes do planeta.
Esta declaração foi inspirada na declaração francesa dos direitos humanos e do cidadão, de 1789, e na declaração de Independência dos Estados Unidos, de 1776, a Declaração Universal dos Direitos Humanos foi uma resposta internacional ás atrocidades da Segunda Guerra Mundial, principalmente o genocídio promovido pelo regime nazista.

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS

Artigo I
Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotadas de razão e consciência e devem agir em relação umas às outras com espírito de fraternidade.
Artigo II
Toda pessoa tem capacidade para gozar os direitos e as liberdades estabelecidos nesta Declaração, sem distinção de qualquer espécie, seja de raça, cor, sexo, língua, religião, opinião política ou de outra natureza, origem nacional ou social, riqueza, nascimento, ou qualquer outra condição.
Artigo III
Toda pessoa tem direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal.
Artigo IV
Ninguém será mantido em escravidão ou servidão, a escravidão e o tráfico de escravos serão proibidos em todas as suas formas.
Artigo V
Ninguém será submetido à tortura, nem a tratamento ou castigo cruel, desumano ou degradante.
Artigo VI
Toda pessoa tem o direito de ser, em todos os lugares, reconhecida como pessoa perante a lei.
Artigo VII
Todos são iguais perante a lei e têm direito, sem qualquer distinção, a igual proteção da lei. Todos têm direito a igual proteção contra qualquer discriminação que viole a presente Declaração e contra qualquer incitamento a tal discriminação.
Artigo VIII
Toda pessoa tem direito a receber dos tributos nacionais competentes remédio efetivo para os atos que violem os direitos fundamentais que lhe sejam reconhecidos pela constituição ou pela lei.
Artigo IX
Ninguém será arbitrariamente preso, detido ou exilado.
Artigo X
Toda pessoa tem direito, em plena igualdade, a uma audiência justa e pública por parte de um tribunal independente e imparcial, para decidir de seus direitos e deveres ou do fundamento de qualquer acusação criminal contra ele.
Artigo XI
1. Toda pessoa acusada de um ato delituoso tem o direito de ser presumida inocente até que a sua culpabilidade tenha sido provada de acordo com a lei, em julgamento público no qual lhe tenham sido asseguradas todas as garantias necessárias à sua defesa. 2. Ninguém poderá ser culpado por qualquer ação ou omissão que, no momento, não constituíam delito perante o direito nacional ou internacional. Tampouco será imposta pena mais forte do que aquela que, no momento da prática, era aplicável ao ato delituoso.
Artigo XII
Ninguém será sujeito a interferências na sua vida privada, na sua família, no seu lar ou na sua correspondência, nem a ataques à sua honra e reputação. Toda pessoa tem direito à proteção da lei contra tais interferências ou ataques.
Artigo XIII
1. Toda pessoa tem direito à liberdade de locomoção e residência dentro das fronteiras de cada Estado. 2. Toda pessoa tem o direito de deixar qualquer país, inclusive o próprio, e a este regressar.
Artigo XIV
1.Toda pessoa, vítima de perseguição, tem o direito de procurar e de gozar asilo em outros países. 2. Este direito não pode ser invocado em caso de perseguição legitimamente motivada por crimes de direito comum ou por atos contrários aos propósitos e princípios das Nações Unidas.
Artigo XV
1. Toda pessoa tem direito a uma nacionalidade. 2. Ninguém será arbitrariamente privado de sua nacionalidade, nem do direito de mudar de nacionalidade.
Artigo XVI
1. Os homens e mulheres de maior idade, sem qualquer retrição de raça, nacionalidade ou religião, têm o direito de contrair matrimônio e fundar uma família. Gozam de iguais direitos em relação ao casamento, sua duração e sua dissolução.
2. O casamento não será válido senão com o livre e pleno consentimento dos nubentes.
Artigo XVII
1. Toda pessoa tem direito à propriedade, só ou em sociedade com outros.
2.Ninguém será arbitrariamente privado de sua propriedade.
Artigo XVIII
Toda pessoa tem direito à liberdade de pensamento, consciência e religião; este direito inclui a liberdade de mudar de religião ou crença e a liberdade de manifestar essa religião ou crença, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pela observância, isolada ou coletivamente, em público ou em particular.
Artigo XIX
Toda pessoa tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e idéias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras.
Artigo XX
1. Toda pessoa tem direito à liberdade de reunião e associação pacíficas.
2. Ninguém pode ser obrigado a fazer parte de uma associação.
Artigo XXI
1. Toda pessoa tem o direito de tomar parte no governo de sue país, diretamente ou por intermédio de representantes livremente escolhidos.
2. Toda pessoa tem igual direito de acesso ao serviço público do seu país.
3. A vontade do povo será a base da autoridade do governo; esta vontade será expressa em eleições periódicas e legítimas, por sufrágio universal, por voto secreto ou processo equivalente que assegure a liberdade de voto.
Artigo XXII
Toda pessoa, como membro da sociedade, tem direito à segurança social e à realização, pelo esforço nacional, pela cooperação internacional e de acordo com a organização e recursos de cada Estado, dos direitos econômicos, sociais e culturais indispensáveis à sua dignidade e ao livre desenvolvimento da sua personalidade.
Artigo XXIII
1.Toda pessoa tem direito ao trabalho, à livre escolha de emprego, a condições justas e favoráveis de trabalho e à proteção contra o desemprego.
2. Toda pessoa, sem qualquer distinção, tem direito a igual remuneração por igual trabalho.
3. Toda pessoa que trabalhe tem direito a uma remuneração justa e satisfatória, que lhe assegure, assim como à sua família, uma existência compatível com a dignidade humana, e a que se acrescentarão, se necessário, outros meios de proteção social.
4. Toda pessoa tem direito a organizar sindicatos e neles ingressar para proteção de seus interesses.
Artigo XXIV
Toda pessoa tem direito a repouso e lazer, inclusive a limitação razoável das horas de trabalho e férias periódicas remuneradas.
Artigo XXV
1.Toda pessoa tem direito a um padrão de vida capaz de assegurar a si e a sua família saúde e bem estar, inclusive alimentação, vestuário, habitação, cuidados médicos e os serviços sociais indispensáveis, e direito à segurança em caso de desemprego, doença, invalidez, viuvez, velhice ou outros casos de perda dos meios de subsistência fora de seu controle.
2.A maternidade e a infância têm direito a cuidados e assistência especiais. Todas as crianças nascidas dentro ou fora do matrimônio, gozarão da mesma proteção social.
Artigo XXVI
1.Toda pessoa tem direito à instrução. A instrução será gratuita, pelo menos nos graus elementares e fundamentais. A instrução elementar será obrigatória. A instrução técnico-profissional será acessível a todos, bem como a instrução superior, esta baseada no mérito.
2.A instrução será orientada no sentido do pleno desenvolvimento da personalidade humana e do fortalecimento do respeito pelos direitos humanos e pelas liberdades fundamentais. A instrução promoverá a compreensão, a tolerância e a amizade entre todas as nações e grupos raciais ou religiosos, e coadjuvará as atividades das Nações Unidas em prol da manutenção da paz.
3.Os pais têm prioridade de direito n escolha do gênero de instrução que será ministrada a seus filhos.
Artigo XXVII
1. Toda pessoa tem o direito de participar livremente da vida cultural da comunidade, de fruir as artes e de participar do processo científico e de seus benefícios. 2. Toda pessoa tem direito à proteção dos interesses morais e materiais decorrentes de qualquer produção científica, literária ou artística da qual seja autor.
Artigo XVIII
Toda pessoa tem direito a uma ordem social e internacional em que os direitos e liberdades estabelecidos na presente Declaração possam ser plenamente realizados.
Artigo XXIV
1. Toda pessoa tem deveres para com a comunidade, em que o livre e pleno desenvolvimento de sua personalidade é possível.
2. No exercício de seus direitos e liberdades, toda pessoa estará sujeita apenas às limitações determinadas pela lei, exclusivamente com o fim de assegurar o devido reconhecimento e respeito dos direitos e liberdades de outrem e de satisfazer às justas exigências da moral, da ordem pública e do bem-estar de uma sociedade democrática.
3. Esses direitos e liberdades não podem, em hipótese alguma, ser exercidos contrariamente aos propósitos e princípios das Nações Unidas.
Artigo XXX
Nenhuma disposição da presente Declaração pode ser interpretada como o reconhecimento a qualquer Estado, grupo ou pessoa, do direito de exercer qualquer atividade ou praticar qualquer ato destinado à destruição de quaisquer dos direitos e liberdades aqui estabelecidos.

9 de dezembro de 2008

OLIGARQIA SARNEY FAZ DE TUDO PRA CASSAR A CIDADANIA DO POVO MARANHENSE

A campanha que mais cresce no MARANHÃO e no BRASIL a fora!

Desde que a Frente de Libertação ‘defenestrou’ Sarney e sua trupe do governo, nunca mais esse estado teve sossego; nunca mais as pessoas que integraram essa frente anti-Sarney tiveram paz, vítimas de um massacre sem fim por parte desse grupo apodrecido. No caso do Jackson, a verdade é que existe um parecer do MPF favorável à cassação do governador. E o MPF não julga ninguém. Esse poder quem tem é a Justiça, que ainda não tem data marcada para julgar esse processo.
Desse modo, não é difícil demonstrar, mesmo conhecendo as sutis filigranas jurídicas, a fragilidade das acusações do grupo Sarney sobre o processo que pede a cassação do governador Jackson Lago. A maior parte das supostas irregularidades ocorreu antes do dia 1º de outubro de 2006 (data do primeiro turno). O então Governador do Estado, José Reinaldo Tavares – que apoiou no primeiro turno o candidato Edson Vidigal, seu correligionário do Partido Socialista Brasileiro, teria celebrado convênios com prefeituras como instrumento eleitoral.
No primeiro turno, Roseana Sarney superou Jackson Lago em 101 (cento e um) dos 156 (cento e cinqüenta e seis) municípios beneficiados com repasses de recursos decorrentes de tais ajustes. E, em diversos Municípios, não favorecidos com esses convênios, a candidata Roseana Sarney foi derrotada. Envolver “nesta peça farta de provas” municípios como São Luís e Imperatriz são até um ato de suicídio. Porque é consenso geral nos dois maiores colégios eleitorais do Maranhão a vitória incontestável de Lago, todos sabem que é quase unânime a população dessas 2 cidades serem contra o grupo Sarney. O exemplo disso foi a vitória de Jackson nelas com dianteira de mais de 210.000 mil eleitores1. Numa rápida consulta ao Diário Oficial, de 17 convênios firmados, Roseana ganhou disparado em 13, restando apenas 4 pra Jackson. Então, essa história de farra de convênios não cola!
No segundo turno, Roseana Sarney não conseguiu o apoio de nenhum dos candidatos derrotados no primeiro turno. Sua votação se manteve praticamente inalterada: 1.282.053 votos no primeiro turno e 1.295.745 no segundo. O terceiro e quarto colocados, Edson Vidigal e Aderson Lago, apoiaram Jackson Lago, que tendo recebido 933.089 votos no primeiro turno, saltou para 1.393.647 votos no segundo. A diferença é praticamente equivalente ao total de votos dos candidatos derrotados no primeiro turno2. Não há nada de ilegal ou ilegítimo nisso!
Este breve resumo dos antecedentes do processo contra o Dr. Jackson Lago só permite uma conclusão: o processo movido contra ele é político e não jurídico.
A candidatura de Roseana Sarney em 2006 representava a continuidade no controle do aparelho do Estado de um grupo político–econômico que começou a obter poder quando seu maior expoente, o atual Senador José Sarney, numa reviravolta política, aliou–se ao governo militar após o golpe de 1964, tornando–se desta forma governador biônico. Na verdade, quem teria sido eleito governador pelo voto, caso não houvesse a intervenção militar, teria sido Neiva Moreira, cuja candidatura já era dada como vitoriosa. Mas nessa altura, Neiva tinha sido preso e depois expulso do pais, passando 15 anos no exílio.
Aliado à ditadura, Sarney comandou o Maranhão como um chefe político absolutista, pois além do poder econômico, foi concentrando amplas prerrogativas políticas, como a formação do maior conglomerado de comunicação da região, o sistema Mirante, e a nomeação para os principais cargos nos poderes e na burocracia do Estado daqueles que lhe juravam fidelidade plena.
Como nas monarquias hereditárias, José Sarney “preparou” os filhos para assegurar a continuidade do seu domínio sob o Estado, sempre amparado na falta de democracia, de liberdade de imprensa, na construção de mitos e no uso e abuso da maquina burocrática.
Quando a abertura política permitiu uma eleição de compromisso entre o passado autoritário e um futuro democrático, Sarney teve o benefício do destino trágico de Tancredo Neves para chegar à Presidência.
Desde que a Frente de Libertação ‘defenestrou’ Sarney e sua trupe do governo, nunca mais esse estado teve sossego; nunca mais as pessoas que integraram essa frente anti-Sarney tiveram paz, vítimas de um massacre sem fim por parte desse grupo apodrecido. No caso do Jackson, a verdade é que existe um parecer do MPF favorável à cassação do governador. E o MPF não julga ninguém. Esse poder quem tem é a Justiça, que ainda não tem data marcada para julgar esse processo.
Desse modo, não é difícil demonstrar, mesmo conhecendo as sutis filigranas jurídicas, a fragilidade das acusações do grupo Sarney sobre o processo que pede a cassação do governador Jackson Lago. A maior parte das supostas irregularidades ocorreu antes do dia 1º de outubro de 2006 (data do primeiro turno). O então Governador do Estado, José Reinaldo Tavares – que apoiou no primeiro turno o candidato Edson Vidigal, seu correligionário do Partido Socialista Brasileiro, teria celebrado convênios com prefeituras como instrumento eleitoral.
No primeiro turno, Roseana Sarney superou Jackson Lago em 101 (cento e um) dos 156 (cento e cinqüenta e seis) municípios beneficiados com repasses de recursos decorrentes de tais ajustes. E, em diversos Municípios, não favorecidos com esses convênios, a candidata Roseana Sarney foi derrotada. Envolver “nesta peça farta de provas” municípios como São Luís e Imperatriz são até um ato de suicídio. Porque é consenso geral nos dois maiores colégios eleitorais do Maranhão a vitória incontestável de Lago, todos sabem que é quase unânime a população dessas 2 cidades serem contra o grupo Sarney. O exemplo disso foi a vitória de Jackson nelas com dianteira de mais de 210.000 mil eleitores1. Numa rápida consulta ao Diário Oficial, de 17 convênios firmados, Roseana ganhou disparado em 13, restando apenas 4 pra Jackson. Então, essa história de farra de convênios não cola!
No segundo turno, Roseana Sarney não conseguiu o apoio de nenhum dos candidatos derrotados no primeiro turno. Sua votação se manteve praticamente inalterada: 1.282.053 votos no primeiro turno e 1.295.745 no segundo. O terceiro e quarto colocados, Edson Vidigal e Aderson Lago, apoiaram Jackson Lago, que tendo recebido 933.089 votos no primeiro turno, saltou para 1.393.647 votos no segundo. A diferença é praticamente equivalente ao total de votos dos candidatos derrotados no primeiro turno2. Não há nada de ilegal ou ilegítimo nisso!
Este breve resumo dos antecedentes do processo contra o Dr. Jackson Lago só permite uma conclusão: o processo movido contra ele é político e não jurídico.
A candidatura de Roseana Sarney em 2006 representava a continuidade no controle do aparelho do Estado de um grupo político–econômico que começou a obter poder quando seu maior expoente, o atual Senador José Sarney, numa reviravolta política, aliou–se ao governo militar após o golpe de 1964, tornando–se desta forma governador biônico. Na verdade, quem teria sido eleito governador pelo voto, caso não houvesse a intervenção militar, teria sido Neiva Moreira, cuja candidatura já era dada como vitoriosa. Mas nessa altura, Neiva tinha sido preso e depois expulso do pais, passando 15 anos no exílio.
Aliado à ditadura, Sarney comandou o Maranhão como um chefe político absolutista, pois além do poder econômico, foi concentrando amplas prerrogativas políticas, como a formação do maior conglomerado de comunicação da região, o sistema Mirante, e a nomeação para os principais cargos nos poderes e na burocracia do Estado daqueles que lhe juravam fidelidade plena.
Como nas monarquias hereditárias, José Sarney “preparou” os filhos para assegurar a continuidade do seu domínio sob o Estado, sempre amparado na falta de democracia, de liberdade de imprensa, na construção de mitos e no uso e abuso da maquina burocrática.
Quando a abertura política permitiu uma eleição de compromisso entre o passado autoritário e um futuro democrático, Sarney teve o benefício do destino trágico de Tancredo Neves para chegar à Presidência.
Desde que as eleições se tornaram, de fato, diretas, esse grupo vinha mantendo o seu poder graças a essa forma autoritária de controle do Estado. Assinale–se, por exemplo, que as emissoras de rádio e de televisão que funcionam nos país com prazo de concessão vencido, estão alguns das que pertencem ao grupo Mirante.
Há alguns anos que a família Sarney está sendo investigada por irregularidades de todo tipo (eleitorais, financeiras, administrativas) que praticou durante décadas.
Chama a atenção que o grupo Sarney, que teve a ousadia de pedir a cassação do governador Jackson Lago confiado em seu imenso poder, tenha um dos seus membros, Fernando, filho do senador Sarney, sob investigação da polícia e do Ministério Público por financiamento ilegal de campanha de Roseana Sarney para o governo do Maranhão em 2006!
Alguém duvida, diante desta pequena síntese, de que o processo contra o Dr. Jackson Lago é político? Alguém duvida que se trata de mais uma jogada suja de um clã que não se resigna a aceitar a realidade de que o Maranhão, pelo voto popular, disse que não aceita mais ser um feudo da família Sarney?
A Justiça no Brasil está sendo observada pelo povo, que em duas décadas de exercício do voto e da prática cotidiana da DEMOCRACIA aprendeu que O VOTO TEM VALOR!
A família Sarney foi destruída pelo voto popular e confia-se que a Justiça Brasileira mais uma vez referende a vontade do eleitor não cometendo um equívoco que certamente trará graves e imprevisíveis conseqüências políticas para a governabilidade do Estado do Maranhão.
GOLPE NÃO, SARNEY NUNCA MAIS!
TIA ROSE NUNCA MAIS, O MARANHÃO SABE O QUE FAZ!
Texto sob responsabilidade dos blogs que defendem a cidadania do povo maranhense e o fim da oligarquia sarney!

8 de dezembro de 2008

JÁ COMEÇARAM A ONDA DE MANIFESTAÇÕES EM APOIO AO GOVERNADOR DO POVO DO MARANHÃO E SEU VICE.

“Estão querendo desrespeitar o processo democrático” Palavras do Governador.

Como é de se observar, a Oligarquia Sarney inconformada com sua derrota em 2006, onde culminou com a vitória de Dr. Jackson Lago e seu vice Pr. Luis Porto - A VITÓRIA DO POVO, está a todo momento fazendo arapucas para que O POVO SEJA GOLPEADO MAIS UMA VEZ POR ESTA OLIGARQUIA QUE A 40 ANOS MASSACROU O MARANHÃO.
Agora querem a força tirar do povo sua cidadania, sua diginidade, sua esperança e suas vidas. Mas o povo estar em alerta e o que vai prevalecer é a vontade do povo, prova disto são as diverssas manisfetações de apoio que Dr. Jackson e Luis Porto estão recebendo. Mas é como diz a logo marga do Governo do Estado - "Agora é vez do POVO!
Jackson Lago e Luiz Porto receberão a solidariedade do povo de Imperatriz e de várias outras cidades da região tocantina, em evento promovido por lideranças políticas, religiosas, sindicalistas e estudantis da região. A programação está marcada para começar às 16h desta segunda-feira, na Praça de Fátima e, além de lideranças de Imperatriz, também deverá contar com a presença do governador Jackson Lago, do vice-governador Luiz Porto e de prefeitos de municípios da região.
Dr. Jackson Lago governador do POVO MARANHENSE também recebeu a solidariedade dos Governadores do Nordeste no dia 02/12 durante IX Fórum de Governadores do Nordeste realizado na capital pernabucana onde contou com a presença do Presidente Lula.
- "o governador maranhense enfrenta a ofensiva de adversários que querem passar por cima da soberana vontade do povo do Maranhão, Jackson Lago merece todo o nosso apoio e solidariedade. Ele é um homem probo, que tem uma história de vida inatacável e que agora está sendo injustiçado por conta deste processo que corre no TSE”". Afirma o Governador do Piauí Wellington Dias.
Foto: Dr. Jackson lago recebendo apoio de diversas lideranças politicas, comunitárias, sindicais e religiosas.
Prefeitos, dirigentes religiosos, integrantes do Movimento Sem Terra (MST), sindicalistas e políticos de todo Maranhão promoveram no meio da tarde de ontem 07/12 uma reunião surpresa para o governador Jackson Lago, no Palácio dos Leões, para manifestar solidariedade ao dirigente do executivo estadual nesse momento de “intranqüilidade política” e ameaça de golpe à democracia e à soberania popular expressa nas urnas em 2006.
“Fico feliz que uma representação forte como essa venha trazer aqui sua solidariedade ao processo democrático”, agradeceu o governador, acompanhado de quase toda sua equipe de auxiliares.
Obs.: Texto redigido nas cores da Bandeira Maranhense.