Obras Mais Asfalto

27 de novembro de 2008

SOLIDARIEDADE AOS POVOS CATARINENSES

A Defesa Civil de Santa Catarina divulgou um boletim, às 23h desta quarta-feira (26), informando que o número de mortos pelas chuvas chega. Segundo o órgão, os números foram divulgados equivocadamente porque a Prefeitura de Luís Alves confirmou dois óbitos por engano. Ao menos 19 pessoas continuam desaparecidas e dez cidades decretaram situação de calamidade: Gaspar, Rio dos Cedros, Nova Trento, Camboriú, Benedito Novo, Pomerode, Luís Alves, Itajaí e Rodeio. A cidade de Blumenau --uma das mais afetadas pelas chuvas-- também decretou situação de calamidade, segundo a prefeitura. O número de pessoas que tiveram de deixar suas casas chega a 78.656. Segundo o órgão, deste total, 27.404 estão desabrigados, ou seja, dependem de abrigos do poder público, e 51.252 estão desalojados --devem ficar hospedados nas casas de familiares ou amigos.
Os acessos a seis municípios de Santa Catarina atingidos pela chuva e que estavam isolados foram restabelecidos nesta quinta-feira (27).
Até esta manhã, moradores de São Bonifácio, São João Batista, Itapoá, Benedito Novo, Rio dos Cedros e Garuva estavam isolados.
Segundo a Defesa Civil, o acesso a Itapoá foi liberado pela rodovia Coronel Cem/PR. A chegada a São Bonifácio pode ser feita por Tijucas. Já o acesso a Benedito Novo foi restabelecido por Timbó. As viagens às outras cidades podem ser feitas por vias secundárias.

Desde o fim de semana, foram registradas 97 mortes no estado. No total, 78.656 pessoas tiveram que sair de suas casas. Dessas, 27.404 foram para abrigos públicos e 51.252 procuraram casas de parentes e amigos. Pelo menos 19 pessoas estão desaparecidas.
Os óbitos ocorreram em Brusque (1), Gaspar (15), Blumenau (20), Jaraguá do Sul (13), Pomerode (1), Bom Jardim da Serra (1), Luiz Alves (5), Rancho Queimado (2), Ilhota (29), Benedito Novo (2), Rodeio (4), Itajaí (2), São Pedro de Alcântara (1) e Florianópolis (1).
O governo federal liberou R$ 1,6 bilhão para áreas atingidas por calamidades. Santa Catarina ficará com R$ 679 milhões, e mais R$ 370 milhões em títulos públicos. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva
sobrevoou a região de Itajaí na quarta-feira (26). Ele estava acompanhado de ministros e do governador Luiz Henrique da Silveira. “É a pior calamidade ambiental que já enfrentamos”, afirmou o presidente.

DOAÇÕES PODEM SER FEITAS ATRAVÉS DA CONTA:
Contas abertas por bancos em nome do Fundo Estadual da Defesa Civil, de Santa Catarina, já receberam mais de R$ 1,2 milhão em doações até a noite de quarta-feira. Veja as contas para doações: Caixa Econômica Federal: Agência 1877, operação 006, conta 80.000-8 Banco do Brasil: Agência 3582-3, Conta Corrente 80.000-7 Besc: Agência 068-0, Conta Corrente 80.000-0 Bradesco S/A: 237 Agência 0348-4, Conta Corrente 160.000-1 O nome da pessoa jurídica é Fundo Estadual da Defesa Civil e o CNPJ, 04.426.883/0001-57. As empresas ou pessoas de outros estados que tiverem interesse em fazer doações para as vítimas das enchentes de Santa Catarina devem entrar em contato com o Departamento Estadual de Defesa Civil do Estado, pelo número (48) 4009-9885 . As principais necessidades são de alimentos, água e produtos de higiene pessoal. Os catarinenses devem ligar para 199 ou para a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional mais próxima do seu município.

Nenhum comentário: