27 de março de 2020

A prefeitura de São Mateus-MA receberá quase 95 mil reais para combater o coronavírus


A prefeitura de São Mateus do Maranhão receberá R$ 94.686,12 (Noventa e Quatro Mil Seiscentos e Oitenta e Seis Reais e Doze Centavos) para combater o novo coronavírus (COVID-19) no munícipio. Foram destinados R$ 20,1 milhões pelo governo Jair Bolsonaro para o Estado do Maranhão e a Comissão Intergestores Bipartite do Maranhão definiu a divisão do montante. Ficarão R$ 4 milhões com a Secretária de Estado da Saúde (SES) para serem utilizados na compra de de máscaras, álcool gel e outros Equipamentos de Protecao Individual (EPIs). E o valor restante será divido de acordo com o número populacional de cada cidade maranhense.

O maior valor deverá ser repassado à Prefeitura de São Luís, cerca de R$ 2,5 milhões. Em seguida vem Imperatriz, que vai receber R$589.794,96, depois São José de Ribamar, para onde vão R$405.126,36 mil.

Em apenas um mês, o Brasil salta de 1 para 2.915 casos confirmados de coronavírus, o numero de mortos já chegam a 77

É assustador a velocidade com que o Covid-19 vem se alastrando pelo Brasil, o primeiro caso confirmado do vírus registrado no pais ocorreu em 26 de fevereiro, um mês após, já são 2.915.
O Ministério da Saúde anunciou hoje, em coletiva de imprensa, que o numero de mortes até aqui, ja são 77 o número de mortes, destes, 20 vítimas morreram apenas nas últimas 24 horas.
Ontem, o ministério indicava 57 vítimas fatais e 2.433 casos confirmados já diagnosticado, ou seja, em apenas 24 horas houve uma aumento de 482 casos.
Abaixo você confere o gráfico das mortes por coronavírus no país:

26 de março de 2020

Em apenas 10 dias, saltam de 17 para 728 o número de casos suspeitos de coronavírus no Maranhão

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) comunica que, desde o início do monitoramento, registrou 1.035 casos de possíveis de infecção por COVID-19. Destes, 297 casos foram descartados e até o momento, 728 casos suspeitos são acompanhados por equipes do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS), destes 11 casos foram confirmados por  laboratório.
Há 10 dias atras o Maranhão registrava apenas 17 casos suspeitos do Covid-19. 

Brasil
O Ministério da Saúde anunciou hoje, em coletiva de imprensa, que subiu para 77 o número de mortes em decorrência do novo coronavírus, atingindo todas as regiões no Brasil — 20 vítimas somente nas últimas 24 horas. No total,  já são 2.915 casos oficiais confirmados de pessoas infectadas no país até o momento.

25 de março de 2020

É falsa a notícia de que uma barragem teria rompido em São Luis Gonzaga-MA

Barragem em São Luís Gonzaga rompe e arrasta várias casas, parece assustador, se não fosse suplente uma fake news que ganhou força máxima em grupos de Whatsapp na tarde desta quarta-feira, 25, aqui em São Mateus-MA, talvez apenas com o propósito de causar pânico nas redes sociais.
Num simples levantamentos de dados, usando uma técnica jornalística chamada de "técnica de apuração e pesquisa" constatamos que, em São Luis Gonzaga não possui barragem, mas sim um rio, o Mearim, segundo que lá nao havendo uma barragem, não haveria o que se romper. Ponto final.
Vamos aos fatos reais
O vídeo que passou a circular nas redes sociais, é de uma barragem que se rompeu no inicio da manha de hoje no Estado do Pernambuco, isso mesmo, uma barragem estourou e atingiu vários bairros da cidade de Afogados da Ingazeira. Cidade que fica aproximadamente 1.040 km distante daqui.
Confira o vídeo:

24 de março de 2020

Coronavírus: Aneel suspende por 90 dias cortes no fornecimento de luz por inadimplência

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) suspendeu por 90 dias a  de cortes no fornecimento de energia elétrica em caso de inadimplência do consumidor por conta da pandemia do novo coronavírus. A medida vale para distribuidoras de eletricidade de todo o país.

A decisão foi tomada depois que alguns estados começaram a levantar a possibilidade de adotar a medida de forma unilateral. Segundo a Aneel, a resolução aprovada na reunião desta terça (24) uniformiza o entendimento sobre o assunto e poderá ser estendida após o fim do prazo inicial.

A suspensão vale para unidades residenciais urbanas e rurais, incluindo baixa renda, além de serviços e atividades consideradas essenciais, como unidades de saúde, segurança pública, instalações de telecomunicações, e produção de centro de produção de vacinas, soros e combustíveis, entre outras.

Folha de São Paulo